Sismac
  • 22 | 10 | 2020 - 18:04 Informe-se

    Francischini nem pensar: 7 motivos para não trocar 6 por meia dúzia

    Francischini nem pensar: 7 motivos para não trocar 6 por meia dúzia
    Candidato à Prefeitura de Curitiba está entre os responsáveis pelo massacre contra os servidores em 29 de abril

    Francischini quer vender uma imagem completamente diferente da desprefeito Greca, mas de diferente ele não tem nada! Quem quer mudança, não troca seis por meia dúzia! Francischini nem pensar!

    Em 2015, o candidato à Prefeitura de Curitiba usou a violência e a repressão policial contra os servidores da rede estadual que estavam mobilizados em defesa de seus direitos, o acontecimento ficou conhecido com massacre de 29 de abril e deixou mais de 200 feridos. E você acha que ele se arrepende? Francischini já anunciou que faria tudo de novo.

    Ele já foi alvo de investigação do Ministério Público, que pediu a cassação de seu mandato por gasto ilícito de recursos em 2018. O partido de Franccischini, o PSL, também foi alvo de um pedido de impugnação. Mas a desonestidade e as ilegalidades cometidas pelo candidato não param por aí. A sua campanha para prefeito de Curitiba começou antes do prazo, descumprindo a lei eleitoral.

    Francischini já se envolveu com fakenews. Ele destinou R$28 mil da sua cota parlamentar para uma empresa que propaga notícias falsas. Ou seja, usou dinheiro público para espalhar mentiras e desinformação!

    Agoradurante a campanha, Francischini quer esconder todos os problemas e tentar fazer você acreditar que representa alguma mudança positiva. Mas, ele não nos engana, os servidores não vão apoiar quem ataca os seus direitos.

  • 22 | 10 | 2020 - 18:04 Informe-se

    Francischini nem pensar: 7 motivos para não trocar 6 por meia dúzia

    Francischini nem pensar: 7 motivos para não trocar 6 por meia dúzia
    Candidato à Prefeitura de Curitiba está entre os responsáveis pelo massacre contra os servidores em 29 de abril

    Francischini quer vender uma imagem completamente diferente da desprefeito Greca, mas de diferente ele não tem nada! Quem quer mudança, não troca seis por meia dúzia! Francischini nem pensar!

    Em 2015, o candidato à Prefeitura de Curitiba usou a violência e a repressão policial contra os servidores da rede estadual que estavam mobilizados em defesa de seus direitos, o acontecimento ficou conhecido com massacre de 29 de abril e deixou mais de 200 feridos. E você acha que ele se arrepende? Francischini já anunciou que faria tudo de novo.

    Ele já foi alvo de investigação do Ministério Público, que pediu a cassação de seu mandato por gasto ilícito de recursos em 2018. O partido de Franccischini, o PSL, também foi alvo de um pedido de impugnação. Mas a desonestidade e as ilegalidades cometidas pelo candidato não param por aí. A sua campanha para prefeito de Curitiba começou antes do prazo, descumprindo a lei eleitoral.

    Francischini já se envolveu com fakenews. Ele destinou R$28 mil da sua cota parlamentar para uma empresa que propaga notícias falsas. Ou seja, usou dinheiro público para espalhar mentiras e desinformação!

    Agoradurante a campanha, Francischini quer esconder todos os problemas e tentar fazer você acreditar que representa alguma mudança positiva. Mas, ele não nos engana, os servidores não vão apoiar quem ataca os seus direitos.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS