Sismac
  • 16 | 09 | 2020 - 14:27 Informe-se

    87% dos pais é contra aulas presenciais em meio à pandemia

    87% dos pais é contra aulas presenciais em meio à pandemia
    Dados recolhidos em 150 unidades mostram que pais de alunos da rede municipal não vão arriscar a vida de seus filhos

    A maioria das mães, pais e responsáveis de alunos da rede municipal de Curitiba não mandará os filhos de volta às escolas e CMEIs caso as aulas presenciais retornem em meio à pandemia de coronavírus. Esse é o resultado dos dados recolhidos pelos Sindicatos em 150 unidades escolares.

    A pesquisa, elaborada pela Prefeitura, foi realizada durante a entrega dos kits de alimentação. E apesar de a pesquisa ter sido concluída há mais de três semanas, a gestão Greca ainda não disponibilizou os dados. Por isso, as direções do SISMMAC e do SISMUC  solicitaram e recolheram os relatórios nas escolas para apresentar a real vontade dos pais: proteger a vida dos filhos e familiares.

    Foram 150 unidades escolares que compartilharam os relatórios e mostraram que 87% das pessoas que responderam à pesquisa não é favorável ao retorno das aulas em meio à pandemia, 12% mandaria os filhos de volta, e 1% não soube responder. O resultado reforça a mensagem da campanha dos Sindicatos: ano letivo se recupera. Vidas, não! Vários cartazes foram espalhados pelas unidades escolares, além do carro de som que passou pelos bairros alertando as mães e pais sobre os riscos da volta às aulas presenciais.

    Retorno seguro é só com vacina!

    Não é à toa que a gestão Greca tenta esconder os dados, já que a gestão tem defendido o retorno presencial, ignorando a opinião dos pais e dos trabalhadores da educação.

    De acordo com a administração, o retorno das aulas acontecerá com autorização das autoridades sanitárias. Mas não podemos esquecer que essas mesmas autoridades não são neutras e trabalham para o desprefeito Rafael Greca.

    É o caso da Secretária de Saúde Márcia Huçulak, que em entrevista na última semana deixou claro que defenderá o retorno das aulas, mesmo com o aumento de casos na cidade. A postura de Greca e Huçulak visa agradar os grandes empresários, que tratam a educação como uma mercadoria, por isso, as atividades nas escolas particulares estão sendo liberadas aos poucos.
    O resultado que divulgamos é geral e não revelamos os dados de cada unidade. Como os dados são públicos, a Prefeitura não pode impedir que sejam publicizados. Se a sua unidade escolar ainda não enviou o resultado da pesquisa, o relatório ainda pode ser compartilhado! As escolas devem enviar os dados para o e-mailsismmac@sismmac.org.br, já os CMEIs podem enviar parasismuc@sismuc.org.br.

    Agora, exigimos que a Prefeitura publique o resultado oficial da pesquisa, confirmando que a grande maioria dos pais é contra a volta às aulas presenciais sem segurança. A pesquisa foi feita em meados de agosto e não há motivos para adiar ainda mais a divulgação do resultado para a população. Para cobrar a divulgação, os sindicatos SISMUC e SISMMAC enviaram um ofício à Secretaria Municipal da Educação (SME) no dia 24 de agosto. Você pode conferir o ofício na íntegra aqui. 

    Assembleia com Indicativo de GREVE

    Caso a gestão do desprefeito Rafael Greca, mesmo diante do resultado da pesquisa, tente impor a volta às aulas presenciais sem segurança em meio à pandemia de coronavírus, o Conselho de Representates do magistério realizado em agosto já estabeleceu que uma assembleia com indicativo de GREVE deve ser convocada para barrar esse ataque.

    VÍDEO: Depoimento dos pais

    Durante a entrega dos kits de alimentação, os sindicatos também dialogaram com as mães, pais e responsáveis dos alunos da rede municipal para saber qual é a opinião deles sobre o possível retorno às aulas presenciais sem segurança. Assista ao vídeo abaixo e confira também o recado dos pais ao Greca!

  • 16 | 09 | 2020 - 14:27 Informe-se

    87% dos pais é contra aulas presenciais em meio à pandemia

    87% dos pais é contra aulas presenciais em meio à pandemia
    Dados recolhidos em 150 unidades mostram que pais de alunos da rede municipal não vão arriscar a vida de seus filhos

    A maioria das mães, pais e responsáveis de alunos da rede municipal de Curitiba não mandará os filhos de volta às escolas e CMEIs caso as aulas presenciais retornem em meio à pandemia de coronavírus. Esse é o resultado dos dados recolhidos pelos Sindicatos em 150 unidades escolares.

    A pesquisa, elaborada pela Prefeitura, foi realizada durante a entrega dos kits de alimentação. E apesar de a pesquisa ter sido concluída há mais de três semanas, a gestão Greca ainda não disponibilizou os dados. Por isso, as direções do SISMMAC e do SISMUC  solicitaram e recolheram os relatórios nas escolas para apresentar a real vontade dos pais: proteger a vida dos filhos e familiares.

    Foram 150 unidades escolares que compartilharam os relatórios e mostraram que 87% das pessoas que responderam à pesquisa não é favorável ao retorno das aulas em meio à pandemia, 12% mandaria os filhos de volta, e 1% não soube responder. O resultado reforça a mensagem da campanha dos Sindicatos: ano letivo se recupera. Vidas, não! Vários cartazes foram espalhados pelas unidades escolares, além do carro de som que passou pelos bairros alertando as mães e pais sobre os riscos da volta às aulas presenciais.

    Retorno seguro é só com vacina!

    Não é à toa que a gestão Greca tenta esconder os dados, já que a gestão tem defendido o retorno presencial, ignorando a opinião dos pais e dos trabalhadores da educação.

    De acordo com a administração, o retorno das aulas acontecerá com autorização das autoridades sanitárias. Mas não podemos esquecer que essas mesmas autoridades não são neutras e trabalham para o desprefeito Rafael Greca.

    É o caso da Secretária de Saúde Márcia Huçulak, que em entrevista na última semana deixou claro que defenderá o retorno das aulas, mesmo com o aumento de casos na cidade. A postura de Greca e Huçulak visa agradar os grandes empresários, que tratam a educação como uma mercadoria, por isso, as atividades nas escolas particulares estão sendo liberadas aos poucos.
    O resultado que divulgamos é geral e não revelamos os dados de cada unidade. Como os dados são públicos, a Prefeitura não pode impedir que sejam publicizados. Se a sua unidade escolar ainda não enviou o resultado da pesquisa, o relatório ainda pode ser compartilhado! As escolas devem enviar os dados para o e-mailsismmac@sismmac.org.br, já os CMEIs podem enviar parasismuc@sismuc.org.br.

    Agora, exigimos que a Prefeitura publique o resultado oficial da pesquisa, confirmando que a grande maioria dos pais é contra a volta às aulas presenciais sem segurança. A pesquisa foi feita em meados de agosto e não há motivos para adiar ainda mais a divulgação do resultado para a população. Para cobrar a divulgação, os sindicatos SISMUC e SISMMAC enviaram um ofício à Secretaria Municipal da Educação (SME) no dia 24 de agosto. Você pode conferir o ofício na íntegra aqui. 

    Assembleia com Indicativo de GREVE

    Caso a gestão do desprefeito Rafael Greca, mesmo diante do resultado da pesquisa, tente impor a volta às aulas presenciais sem segurança em meio à pandemia de coronavírus, o Conselho de Representates do magistério realizado em agosto já estabeleceu que uma assembleia com indicativo de GREVE deve ser convocada para barrar esse ataque.

    VÍDEO: Depoimento dos pais

    Durante a entrega dos kits de alimentação, os sindicatos também dialogaram com as mães, pais e responsáveis dos alunos da rede municipal para saber qual é a opinião deles sobre o possível retorno às aulas presenciais sem segurança. Assista ao vídeo abaixo e confira também o recado dos pais ao Greca!

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS