Sismac
  • 02 | 08 | 2019 - 11:48 Séries Finais

    Direção do SISMMAC cobra reunião sobre as pautas do 6º ao 9º ano

    Direção do SISMMAC cobra reunião sobre as pautas do 6º ao 9º ano
    A direção do sindicato solicitou reunião e informações sobre o fechamento de turmas e atuação de professores excedentes

    As 11 unidades escolares da Prefeitura que atendem o público de 6º ao 9º ano vivem um impasse já há algum tempo: a cada ano que passa a administração vêm fechando mais turmas nas séries finais do ensino fundamental.

    De acordo com a legislação vigente, o principal responsável pelo o atendimento desses estudantes é o governo estadual, cabendo ao município a responsabilidade prioritariamente pela educação infantil e pela primeira etapa do ensino fundamental. Porém, isso não impede que o município invista e garanta a continuidade deste atendimento, que inclusive vem apresentado destaque na qualidade de ensino. A preferência por vagas nas escolas municipais de 6º ao 9º ano tem sido recorrente por parte das famílias em várias regiões da cidade.

    A Prefeitura vem diminuindo a abertura de novas turmas, mesmo quando há lista de espera por vagas e salas ociosas nas escolas. Com isso, professores de diferentes disciplinas vêm sendo deslocados de unidade e podem ficar excedentes em seus locais. Entre 2018 e 2019, foram fechadas 18 turmas. Só no 6º ano, houve uma redução de 32,5% no número de vagas, passando de 52 para 35 turmas.

    Reunião sobre as escolas de 6º ao 9º ano

    No final de 2018, o Sindicato cobrou dados e solicitou uma reunião, mas a Secretaria de Educação não marcou a reunião com a desculpa de estar no final do ano e acabou ignorando o diálogo com esse segmento.

    Nesta semana, a direção do SISMMAC mais uma vez reivindicou uma reunião com a administração para tentar o diálogo e debater o impasse antes do final do ano, momento em que é fechado o fluxo das unidades para 2020.

    Desde já, nos colocamos radicalmente contra o fechamento de mais turmas. A administração municipal deve cumprir com seu compromisso com a comunidade e primar pela qualidade e ensino de excelência ofertado pelos profissionais de 6º ao 9 ano da Prefeitura de Curitiba. Diminuir as turmas dessas escolas é mais uma ação que visa economizar e reduzir oferta de serviços públicos.

    Assim que tivermos notícias sobre a data dessa reunião e informações solicitadas, convidaremos as professoras e professores de todas as escolas para estarem conosco, realizando esse debate e essa luta pela manutenção do 6º ao 9º ano na rede municipal de Curitiba.

  • 02 | 08 | 2019 - 11:48 Séries Finais

    Direção do SISMMAC cobra reunião sobre as pautas do 6º ao 9º ano

    Direção do SISMMAC cobra reunião sobre as pautas do 6º ao 9º ano
    A direção do sindicato solicitou reunião e informações sobre o fechamento de turmas e atuação de professores excedentes

    As 11 unidades escolares da Prefeitura que atendem o público de 6º ao 9º ano vivem um impasse já há algum tempo: a cada ano que passa a administração vêm fechando mais turmas nas séries finais do ensino fundamental.

    De acordo com a legislação vigente, o principal responsável pelo o atendimento desses estudantes é o governo estadual, cabendo ao município a responsabilidade prioritariamente pela educação infantil e pela primeira etapa do ensino fundamental. Porém, isso não impede que o município invista e garanta a continuidade deste atendimento, que inclusive vem apresentado destaque na qualidade de ensino. A preferência por vagas nas escolas municipais de 6º ao 9º ano tem sido recorrente por parte das famílias em várias regiões da cidade.

    A Prefeitura vem diminuindo a abertura de novas turmas, mesmo quando há lista de espera por vagas e salas ociosas nas escolas. Com isso, professores de diferentes disciplinas vêm sendo deslocados de unidade e podem ficar excedentes em seus locais. Entre 2018 e 2019, foram fechadas 18 turmas. Só no 6º ano, houve uma redução de 32,5% no número de vagas, passando de 52 para 35 turmas.

    Reunião sobre as escolas de 6º ao 9º ano

    No final de 2018, o Sindicato cobrou dados e solicitou uma reunião, mas a Secretaria de Educação não marcou a reunião com a desculpa de estar no final do ano e acabou ignorando o diálogo com esse segmento.

    Nesta semana, a direção do SISMMAC mais uma vez reivindicou uma reunião com a administração para tentar o diálogo e debater o impasse antes do final do ano, momento em que é fechado o fluxo das unidades para 2020.

    Desde já, nos colocamos radicalmente contra o fechamento de mais turmas. A administração municipal deve cumprir com seu compromisso com a comunidade e primar pela qualidade e ensino de excelência ofertado pelos profissionais de 6º ao 9 ano da Prefeitura de Curitiba. Diminuir as turmas dessas escolas é mais uma ação que visa economizar e reduzir oferta de serviços públicos.

    Assim que tivermos notícias sobre a data dessa reunião e informações solicitadas, convidaremos as professoras e professores de todas as escolas para estarem conosco, realizando esse debate e essa luta pela manutenção do 6º ao 9º ano na rede municipal de Curitiba.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS