Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • 26 de novembro é dia de paralisação contra a alteração da data-base!
    23 | 11 | 2018 - 13:28 Salário

    26 de novembro é dia de paralisação contra a alteração da data-base!

    Além do reajuste abaixo da inflação, prefeito quer que a data-base seja fixada em 31 de outubro de forma definitiva
    Depois de dois anos de salários e planos de carreira congelados, Greca quer pagar um reajuste salarial abaixo da inflação para os servidores que, na prática, significa uma defasagem salarial já que a inflação acumulada desde o último reajuste é de 9,48%.

    O prefeito também quer que a data-base dos servidores seja fixada em 31 de outubro. Além de adiar o próximo reajuste, a manobra pode impedir a negociação em ano eleitoral.

    As contas de Curitiba só vão mal quando o prefeito precisa de uma desculpa para desrespeitar o direito dos trabalhadores!

    A arrecadação de Curitiba cresceu mais de 12% nos últimos dois anos e a expectativa da Prefeitura é reduzir o orçamento destinado ao pagamento dos servidores no próximo ano. Com a metodologia aprovada no pacotaço, o investimento cairia de 42,45% em 2018 para 41,11% em 2019, percentual muito abaixo do limite prudencial de 51,30% definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Você vai aceitar?
    Junte-se à paralisação unificada dos servidores municipais na próxima segunda-feira (26). Venha fazer pressão na Câmara Municipal, durante a votação da alteração da data-base.
  • 23 | 11 | 2018 - 13:28 Salário
    26 de novembro é dia de paralisação contra a alteração da data-base!

    26 de novembro é dia de paralisação contra a alteração da data-base!

    Além do reajuste abaixo da inflação, prefeito quer que a data-base seja fixada em 31 de outubro de forma definitiva
    Depois de dois anos de salários e planos de carreira congelados, Greca quer pagar um reajuste salarial abaixo da inflação para os servidores que, na prática, significa uma defasagem salarial já que a inflação acumulada desde o último reajuste é de 9,48%.

    O prefeito também quer que a data-base dos servidores seja fixada em 31 de outubro. Além de adiar o próximo reajuste, a manobra pode impedir a negociação em ano eleitoral.

    As contas de Curitiba só vão mal quando o prefeito precisa de uma desculpa para desrespeitar o direito dos trabalhadores!

    A arrecadação de Curitiba cresceu mais de 12% nos últimos dois anos e a expectativa da Prefeitura é reduzir o orçamento destinado ao pagamento dos servidores no próximo ano. Com a metodologia aprovada no pacotaço, o investimento cairia de 42,45% em 2018 para 41,11% em 2019, percentual muito abaixo do limite prudencial de 51,30% definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Você vai aceitar?
    Junte-se à paralisação unificada dos servidores municipais na próxima segunda-feira (26). Venha fazer pressão na Câmara Municipal, durante a votação da alteração da data-base.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS