Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Protesto denuncia retrocessos do Escola Sem Partido nesta terça (15)
    11 | 08 | 2017 - 17:14 Informe-se

    Protesto denuncia retrocessos do Escola Sem Partido nesta terça (15)

    Manifestação começa às 8h, em frente a Câmara Municipal de Curitiba

    Na próxima terça-feira (15), participe da manifestação em frente à Câmara Municipal e venha defender a liberdade de pensamento crítico nas escolas. O ato começa às 8h e busca chamar atenção para a ameaça de retrocessos dos dois projetos relacionados ao Escola Sem Partido que estão em tramitação em Curitiba.

    O SISMMAC se soma a organização do ato, junto com o movimento CWB Resiste, e reforça o convite a todo o magistério. Organize a sua escola para garantir que as professoras e professores de permanência participem da manifestação!

    Os dois projetos desrespeitam a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) com o objetivo de criminalizar e intimidar as professoras e professores que são comprometidos com a formação crítica de seus alunos. Prova disso é que as propostas não questionam diretamente as diretrizes curriculares. Ao invés disso, propõem mecanismos de fiscalização e punição individuais.

    O primeiro projeto protocolado pelos vereadores conservadores da bancada do pacotaço busca excluir o debate de temas relacionados à sociedade desigual em que vivemos e prevê mecanismos de fiscalização do professor, como a fixação de um cartaz em sala de aula com os supostos deveres dos profissionais. Além dele, um segundo projeto propõe ainda uma multa no valor de 5% da remuneração como punição para o servidor municipal.

    Resistência

    Para o mesmo dia, está sendo organizado um ato em apoio ao projeto Escola Sem Partido, convocado pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Esse agrupamento de ultradireita ficou conhecido no ano passado pelos atos de intolerância e violência praticados contra as crianças e jovens que protagonizam a maior onda de ocupações de escola da história do país.

    Se você é comprometido com a defesa da escola pública, coloque-se em movimento contra essa ameaça de retrocesso.

    Não podemos nos calar diante da perseguição que alguns vereadores de Curitiba pretendem promover, como fizeram como a professora do CMEI Itacelina no início do mês. A professora foi acusada de trabalhar “ideologia de gênero” por ter pedido que os alunos viessem com roupas coloridas para uma atividade sobre inclusão.

    É por isso que nós estaremos mobilizados na terça-feira (15) para mostrar que a educação deve, sim, respeitar a diversidade e estimular o pensamento crítico.

Imprimir
  • 11 | 08 | 2017 - 17:14 Informe-se
    Protesto denuncia retrocessos do Escola Sem Partido nesta terça (15)

    Protesto denuncia retrocessos do Escola Sem Partido nesta terça (15)

    Manifestação começa às 8h, em frente a Câmara Municipal de Curitiba

    Na próxima terça-feira (15), participe da manifestação em frente à Câmara Municipal e venha defender a liberdade de pensamento crítico nas escolas. O ato começa às 8h e busca chamar atenção para a ameaça de retrocessos dos dois projetos relacionados ao Escola Sem Partido que estão em tramitação em Curitiba.

    O SISMMAC se soma a organização do ato, junto com o movimento CWB Resiste, e reforça o convite a todo o magistério. Organize a sua escola para garantir que as professoras e professores de permanência participem da manifestação!

    Os dois projetos desrespeitam a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) com o objetivo de criminalizar e intimidar as professoras e professores que são comprometidos com a formação crítica de seus alunos. Prova disso é que as propostas não questionam diretamente as diretrizes curriculares. Ao invés disso, propõem mecanismos de fiscalização e punição individuais.

    O primeiro projeto protocolado pelos vereadores conservadores da bancada do pacotaço busca excluir o debate de temas relacionados à sociedade desigual em que vivemos e prevê mecanismos de fiscalização do professor, como a fixação de um cartaz em sala de aula com os supostos deveres dos profissionais. Além dele, um segundo projeto propõe ainda uma multa no valor de 5% da remuneração como punição para o servidor municipal.

    Resistência

    Para o mesmo dia, está sendo organizado um ato em apoio ao projeto Escola Sem Partido, convocado pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Esse agrupamento de ultradireita ficou conhecido no ano passado pelos atos de intolerância e violência praticados contra as crianças e jovens que protagonizam a maior onda de ocupações de escola da história do país.

    Se você é comprometido com a defesa da escola pública, coloque-se em movimento contra essa ameaça de retrocesso.

    Não podemos nos calar diante da perseguição que alguns vereadores de Curitiba pretendem promover, como fizeram como a professora do CMEI Itacelina no início do mês. A professora foi acusada de trabalhar “ideologia de gênero” por ter pedido que os alunos viessem com roupas coloridas para uma atividade sobre inclusão.

    É por isso que nós estaremos mobilizados na terça-feira (15) para mostrar que a educação deve, sim, respeitar a diversidade e estimular o pensamento crítico.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS