Sismac

Notícias | Além dos muros da escola

Imprimir
  • Luta unificada dos servidores de São Paulo arranca conquista de Doria
    Crédito: Sindsep São Paulo
    29 | 03 | 2018 - 14:50 Além dos muros da escola

    Luta unificada dos servidores de São Paulo arranca conquista de Doria

    Greve de 20 dias consegue suspender projeto de lei que ataca previdência e acarreta em perdas salariais

    A luta unificada e a capacidade de mobilização do conjunto dos servidores municipais de São Paulo garantiram a prorrogação da votação do projeto de lei de iniciativa prefeito João Doria (PSDB) que ataca a previdência dos trabalhadores. O presidente da Câmara Municipal de São Paulo anunciou a suspensão do PL na última terça-feira (27) e os servidores declararam o fim da greve até novas negociações.

    Nota de apoio aos servidores e servidoras de São Paulo

    O SISMMAC reforça a solidariedade à luta dos servidores municipais de São Paulo que, ao reivindicarem a manutenção de seus direitos previdenciários, sofreram com a truculência do Estado na tarde dessa quarta-feira (14).
    Veja mais
    O PL 621/16, que impunha perdas salariais ao aumentar a alíquota previdenciária dos servidores de 11% para até 19%, foi suspenso por 120 dias devido à pressão dos trabalhadores do município.

    A administração Doria tentou a todo custo aprovar o PL e até usou a polícia para atacar o funcionalismo, mas os 20 dias de greve do conjunto dos servidores municipais e o apoio da população foram efetivos na manutenção da previdência dos trabalhadores, pelo menos nos próximos quatro meses.

    Nesse episódio precisamos salientar a importância da resistência do conjunto dos servidores municipais de São Paulo. A greve contou com trabalhadores de diversas carreiras do funcionalismo e de fato congelou a maior parte da estrutura pública da cidade por quase um mês.

    Agora, com o projeto suspenso, a luta precisa continuar! O funcionalismo retornou ao trabalho e está mobilizado contra possíveis ataques. Todo apoio aos servidores municipais de São Paulo. Firmes!

  • 29 | 03 | 2018 - 14:50 Além dos muros da escola
    Luta unificada dos servidores de São Paulo arranca conquista de Doria
    Crédito: Sindsep São Paulo

    Luta unificada dos servidores de São Paulo arranca conquista de Doria

    Greve de 20 dias consegue suspender projeto de lei que ataca previdência e acarreta em perdas salariais

    A luta unificada e a capacidade de mobilização do conjunto dos servidores municipais de São Paulo garantiram a prorrogação da votação do projeto de lei de iniciativa prefeito João Doria (PSDB) que ataca a previdência dos trabalhadores. O presidente da Câmara Municipal de São Paulo anunciou a suspensão do PL na última terça-feira (27) e os servidores declararam o fim da greve até novas negociações.

    Nota de apoio aos servidores e servidoras de São Paulo

    O SISMMAC reforça a solidariedade à luta dos servidores municipais de São Paulo que, ao reivindicarem a manutenção de seus direitos previdenciários, sofreram com a truculência do Estado na tarde dessa quarta-feira (14).
    Veja mais
    O PL 621/16, que impunha perdas salariais ao aumentar a alíquota previdenciária dos servidores de 11% para até 19%, foi suspenso por 120 dias devido à pressão dos trabalhadores do município.

    A administração Doria tentou a todo custo aprovar o PL e até usou a polícia para atacar o funcionalismo, mas os 20 dias de greve do conjunto dos servidores municipais e o apoio da população foram efetivos na manutenção da previdência dos trabalhadores, pelo menos nos próximos quatro meses.

    Nesse episódio precisamos salientar a importância da resistência do conjunto dos servidores municipais de São Paulo. A greve contou com trabalhadores de diversas carreiras do funcionalismo e de fato congelou a maior parte da estrutura pública da cidade por quase um mês.

    Agora, com o projeto suspenso, a luta precisa continuar! O funcionalismo retornou ao trabalho e está mobilizado contra possíveis ataques. Todo apoio aos servidores municipais de São Paulo. Firmes!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS