Sismac
  • 24 | 06 | 2021 - 19:28 Negociações

    Sindicatos cobram SME sobre volta às aulas sem segunda dose da vacina

    Sindicatos cobram SME sobre volta às aulas sem segunda dose da vacina
    A luta deve se intensificar! Reunião com SME acontece no dia 6 de julho, em breve sindicatos convocarão assembleia

    Os trabalhadores da educação foram surpreendidos nesta quinta-feira (24), quando a Prefeitura de Curitiba anunciou nos meios oficiais de comunicação o retorno das aulas presenciais no dia 19 de julho. Entretanto, o comunicado não deixa claro quais medidas vão ser tomadas para garantir um retorno seguro e nem cita a segunda dose da vacinação dos profissionais da educação. Mais uma vez, a Prefeitura mostra um despreparo quando o debate é a volta às aulas.

    Por isso, o SISMUC e o SISMMAC estiveram presencialmente na Secretaria Municipal de Educação (SME) ainda nesta quinta-feira (24), para cobrar, pela terceira vez, diálogo com a gestão sobre o retorno presencial das aulas. Após a pressão, finalmente a SME definiu uma data para a reunião com os representantes dos trabalhadores que ocorrerá no dia 6 de julho.

    Os sindicatos, entendendo a necessidade do debate, pressionaram para que a reunião acontecesse antes, porém, alegando falta de tempo na agenda devido à Expo Educação, a secretaria postergou a reunião o máximo que pode. Mesmo com um tema tão importante como a vida e a segurança dos servidores e servidoras, trabalhadores terceirizados e comunidade, faltou vontade política para a secretaria reorganizar a sua agenda.

    A postura autoritária da gestão desconsidera o fracasso da volta às aulas imposta aos trabalhadores no início de deste ano. Mesmo após as diversas denúncias, que mostraram que as unidades escolares não estão preparadas para um retorno seguro, Greca e sua turma insistem em retornar sem nem sequer mostrar um novo protocolo. E o pior, desconsiderando completamente a necessidade da segunda dose da vacina para a imunização dos profissionais.

    Por isso, diante da falta de diálogo com a administração, o SISMUC e o SISMMAC irão convocar em breve uma nova assembleia para debater com a categoria e decidir a posição da educação sobre o retorno das aulas. Além disso, os sindicatos cobraram diversos esclarecimentos através de um ofício protocolado hoje na SME, entre eles, o cronograma de vacinação dos trabalhadores. Você pode ver o ofício clicando aqui.

    É importante lembrar que os trabalhadores da educação não esqueceram a exposição que o retorno presencial sem segurança trouxe para suas famílias e para comunidade, além de aumentar a sobrecarga do sistema público de saúde. Sem diálogo, sem a segunda dose da vacina, sem condições adequadas e sem o controle da pandemia na cidade, não existe retorno presencial seguro.

    Imprensa Sismuc e Sismmac
  • 24 | 06 | 2021 - 19:28 Negociações

    Sindicatos cobram SME sobre volta às aulas sem segunda dose da vacina

    Sindicatos cobram SME sobre volta às aulas sem segunda dose da vacina
    A luta deve se intensificar! Reunião com SME acontece no dia 6 de julho, em breve sindicatos convocarão assembleia

    Os trabalhadores da educação foram surpreendidos nesta quinta-feira (24), quando a Prefeitura de Curitiba anunciou nos meios oficiais de comunicação o retorno das aulas presenciais no dia 19 de julho. Entretanto, o comunicado não deixa claro quais medidas vão ser tomadas para garantir um retorno seguro e nem cita a segunda dose da vacinação dos profissionais da educação. Mais uma vez, a Prefeitura mostra um despreparo quando o debate é a volta às aulas.

    Por isso, o SISMUC e o SISMMAC estiveram presencialmente na Secretaria Municipal de Educação (SME) ainda nesta quinta-feira (24), para cobrar, pela terceira vez, diálogo com a gestão sobre o retorno presencial das aulas. Após a pressão, finalmente a SME definiu uma data para a reunião com os representantes dos trabalhadores que ocorrerá no dia 6 de julho.

    Os sindicatos, entendendo a necessidade do debate, pressionaram para que a reunião acontecesse antes, porém, alegando falta de tempo na agenda devido à Expo Educação, a secretaria postergou a reunião o máximo que pode. Mesmo com um tema tão importante como a vida e a segurança dos servidores e servidoras, trabalhadores terceirizados e comunidade, faltou vontade política para a secretaria reorganizar a sua agenda.

    A postura autoritária da gestão desconsidera o fracasso da volta às aulas imposta aos trabalhadores no início de deste ano. Mesmo após as diversas denúncias, que mostraram que as unidades escolares não estão preparadas para um retorno seguro, Greca e sua turma insistem em retornar sem nem sequer mostrar um novo protocolo. E o pior, desconsiderando completamente a necessidade da segunda dose da vacina para a imunização dos profissionais.

    Por isso, diante da falta de diálogo com a administração, o SISMUC e o SISMMAC irão convocar em breve uma nova assembleia para debater com a categoria e decidir a posição da educação sobre o retorno das aulas. Além disso, os sindicatos cobraram diversos esclarecimentos através de um ofício protocolado hoje na SME, entre eles, o cronograma de vacinação dos trabalhadores. Você pode ver o ofício clicando aqui.

    É importante lembrar que os trabalhadores da educação não esqueceram a exposição que o retorno presencial sem segurança trouxe para suas famílias e para comunidade, além de aumentar a sobrecarga do sistema público de saúde. Sem diálogo, sem a segunda dose da vacina, sem condições adequadas e sem o controle da pandemia na cidade, não existe retorno presencial seguro.

    Imprensa Sismuc e Sismmac

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS