Sismac
  • 01 | 07 | 2021 - 09:45 Informe-se

    Prefeitura nega vacina a estagiários em final de contrato

    Prefeitura nega vacina a estagiários em final de contrato
    Sindicatos exigem justificativa da Prefeitura e seguem na luta pela vacinação de todos os profissionais da educação

    Os sindicatos SISMMAC e SISMUC receberam na última semana denúncias de estagiários da rede municipal de Curitiba que ainda não tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19, apesar de já ter passado todas as faixas etárias para o início da imunização dos profissionais da educação no município. A justificativa da Prefeitura é que o término do contrato está próximo da data estipulada para a retomada das aulas presenciais, dia 19 de julho.

    No início do processo de imunização dos trabalhadores da educação, a Prefeitura se mostrou resistente a liberar a vacinação aos estagiários, mas após a pressão do Centro Acadêmico Anísio Teixeira, do curso de pedagogia da Universidade Federal do Paraná, a gestão Greca incluiu os estagiários. No entanto, como as denúncias confirmaram, a vacina só foi liberada aos estagiários com contratos de maior prazo de vencimento.

    Uma das denúncias recebidas pelos sindicatos revela a que a gestão Greca inventou critérios incoerentes que não se sustentam para se recusar a liberar a vacina, chegando a informar que os estagiários com o término de contrato previsto para após o retorno presencial no dia 2 de agosto, que não seria mais necessário comparecer na unidade para finalizar o estágio. O pior, de acordo com a denúncia, é que a Prefeitura informou todos esses absurdos como se estivesse fazendo um grande favor aos estagiários, já que o pagamento dos dias restantes ainda seria feito.

    Quer dizer que a prefeitura prefere dispensar os estudantes do estágio do que cumprir com a determinação de vacinar todos os trabalhadores da educação que irão atuar diretamente no ensino presencial.Essa é a preocupação que o governo Greca e a Secretária de Educação Maria Silvia têm pelos estudantes que trabalham com os alunos de inclusão?

    Diante de mais essa demonstração da desvalorização dos profissionais da educação, os sindicatos SISMMAC e SISMUC enviaram na tarde desta quarta-feira (30) um ofício à Secretaria Municipal de Educação (SME) exigindo o número de estagiários da rede municipal de ensino que já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e também a justificativa por escrito para a não vacinação dos estagiários cujos contratos serão encerrados próximos à data de retorno das aulas presenciais. Confira o ofício na íntegra no box ao lado.

    Pressão

    Se você também está passando por essa situação,envie seu nome completo, local de trabalho e a data de vencimento do contrato de estágio por e-mail para a Secretaria Municipal de Educação (sgesme@curitiba.pr.gov.br), com cópia para os sindicatos (imprensa@sismmac.org.br e sismuc@sismuc.org.br). Além disso, você e todos os que se solidarizarem também podem pressionar por meio de comentários nas redes sociais da Prefeitura e do prefeito Rafael Greca.

    Os sindicatos estão em diálogo com o Centro Acadêmico Anísio Teixeira para acompanhar a situação da vacinação dos estagiários e também continuam na luta pela imunização de todos os profissionais da rede que exercem atividades educativas e que ainda não foram liberados para vacinação, como os trabalhadores lotados no zoológico, nos Sindicatos e em outras secretarias.

  • 01 | 07 | 2021 - 09:45 Informe-se

    Prefeitura nega vacina a estagiários em final de contrato

    Prefeitura nega vacina a estagiários em final de contrato
    Sindicatos exigem justificativa da Prefeitura e seguem na luta pela vacinação de todos os profissionais da educação

    Os sindicatos SISMMAC e SISMUC receberam na última semana denúncias de estagiários da rede municipal de Curitiba que ainda não tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19, apesar de já ter passado todas as faixas etárias para o início da imunização dos profissionais da educação no município. A justificativa da Prefeitura é que o término do contrato está próximo da data estipulada para a retomada das aulas presenciais, dia 19 de julho.

    No início do processo de imunização dos trabalhadores da educação, a Prefeitura se mostrou resistente a liberar a vacinação aos estagiários, mas após a pressão do Centro Acadêmico Anísio Teixeira, do curso de pedagogia da Universidade Federal do Paraná, a gestão Greca incluiu os estagiários. No entanto, como as denúncias confirmaram, a vacina só foi liberada aos estagiários com contratos de maior prazo de vencimento.

    Uma das denúncias recebidas pelos sindicatos revela a que a gestão Greca inventou critérios incoerentes que não se sustentam para se recusar a liberar a vacina, chegando a informar que os estagiários com o término de contrato previsto para após o retorno presencial no dia 2 de agosto, que não seria mais necessário comparecer na unidade para finalizar o estágio. O pior, de acordo com a denúncia, é que a Prefeitura informou todos esses absurdos como se estivesse fazendo um grande favor aos estagiários, já que o pagamento dos dias restantes ainda seria feito.

    Quer dizer que a prefeitura prefere dispensar os estudantes do estágio do que cumprir com a determinação de vacinar todos os trabalhadores da educação que irão atuar diretamente no ensino presencial.Essa é a preocupação que o governo Greca e a Secretária de Educação Maria Silvia têm pelos estudantes que trabalham com os alunos de inclusão?

    Diante de mais essa demonstração da desvalorização dos profissionais da educação, os sindicatos SISMMAC e SISMUC enviaram na tarde desta quarta-feira (30) um ofício à Secretaria Municipal de Educação (SME) exigindo o número de estagiários da rede municipal de ensino que já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e também a justificativa por escrito para a não vacinação dos estagiários cujos contratos serão encerrados próximos à data de retorno das aulas presenciais. Confira o ofício na íntegra no box ao lado.

    Pressão

    Se você também está passando por essa situação,envie seu nome completo, local de trabalho e a data de vencimento do contrato de estágio por e-mail para a Secretaria Municipal de Educação (sgesme@curitiba.pr.gov.br), com cópia para os sindicatos (imprensa@sismmac.org.br e sismuc@sismuc.org.br). Além disso, você e todos os que se solidarizarem também podem pressionar por meio de comentários nas redes sociais da Prefeitura e do prefeito Rafael Greca.

    Os sindicatos estão em diálogo com o Centro Acadêmico Anísio Teixeira para acompanhar a situação da vacinação dos estagiários e também continuam na luta pela imunização de todos os profissionais da rede que exercem atividades educativas e que ainda não foram liberados para vacinação, como os trabalhadores lotados no zoológico, nos Sindicatos e em outras secretarias.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS