Sismac
  • 12 | 02 | 2021 - 11:52 Informe-se

    Participe do ato contra Projeto que torna educação atividade essencial

    Participe do ato contra Projeto que torna educação atividade essencial
    Mobilização será na segunda-feira (15), às 8h, na CMC, pela inclusão da educação nos grupos prioritários da vacinação

    Na próxima segunda-feira, 15 de fevereiro, a partir das 8h, os trabalhadores da educação irão se reunir em um ato por representação em frente à Câmara Municipal (Rua Barão do Rio Branco, 720)para protestar contra a aprovação do Projeto de Lei que transforma a educação em atividade essencial em Curitiba e pela inclusão dos trabalhadores da educação nos grupos prioritários da vacinação.

    A proposta, articulada pela nova base aliada de Greca, serve como mais uma ferramenta para dificultar a interrupção legal das atividades presenciais nas unidades de ensino durante a pandemia. Ou seja, em casos de contaminação, ou aumento do número de casos no município, os trabalhadores terão mais dificuldade de fechar as unidades. Além disso, em nenhum momento consta no documento a necessidade de vacinação dos trabalhadores da educação. Para saber mais sobre essa manobra, clique aqui.

    E agora, além de um protocolo de retorno presencial insuficiente, a gestão Greca e seus comparsas na Câmara Municipal tentam empurrar mais essa manobra. Por isso, vamos mostrar nossa insatisfação com a proposta e com a falta de vacinação para os trabalhadores da educação.

    A mobilização acontecerá de forma segura. Por ser ao ar livre, o local do ato garante que os trabalhadores possam ficar a mais de 2m de distância uns dos outros. Além disso, é essencial que todos utilizem máscaras durante todo o tempo em que estiverem presentes no ato. E lembre-se de sempre passar álcool gel nas mãos.

    Vista sua camiseta de luta e converse com os colegas para que o seu local de trabalho tenha representantes no ato! Se você tem algum colega que ainda não está convencido da importância da mobilização, mostre as 10 falhas no protocolo que tornam o retorno presencial inseguro.

    Lembrar dos que se foram e lutar por nossas vidas!

    Durante a pandemia, diversos colegas de trabalho perderam suas vidas em decorrência da Covid-19. Nesta segunda-feira (15), além de mostrarmos nossa indignação com o retorno presencial, também honraremos a memória de todos os servidores que perderam suas vidas neste último ano.

    É preciso lembrar dos que se foram e seguir lutando pelas nossas vidas e da comunidade.

  • 12 | 02 | 2021 - 11:52 Informe-se

    Participe do ato contra Projeto que torna educação atividade essencial

    Participe do ato contra Projeto que torna educação atividade essencial
    Mobilização será na segunda-feira (15), às 8h, na CMC, pela inclusão da educação nos grupos prioritários da vacinação

    Na próxima segunda-feira, 15 de fevereiro, a partir das 8h, os trabalhadores da educação irão se reunir em um ato por representação em frente à Câmara Municipal (Rua Barão do Rio Branco, 720)para protestar contra a aprovação do Projeto de Lei que transforma a educação em atividade essencial em Curitiba e pela inclusão dos trabalhadores da educação nos grupos prioritários da vacinação.

    A proposta, articulada pela nova base aliada de Greca, serve como mais uma ferramenta para dificultar a interrupção legal das atividades presenciais nas unidades de ensino durante a pandemia. Ou seja, em casos de contaminação, ou aumento do número de casos no município, os trabalhadores terão mais dificuldade de fechar as unidades. Além disso, em nenhum momento consta no documento a necessidade de vacinação dos trabalhadores da educação. Para saber mais sobre essa manobra, clique aqui.

    E agora, além de um protocolo de retorno presencial insuficiente, a gestão Greca e seus comparsas na Câmara Municipal tentam empurrar mais essa manobra. Por isso, vamos mostrar nossa insatisfação com a proposta e com a falta de vacinação para os trabalhadores da educação.

    A mobilização acontecerá de forma segura. Por ser ao ar livre, o local do ato garante que os trabalhadores possam ficar a mais de 2m de distância uns dos outros. Além disso, é essencial que todos utilizem máscaras durante todo o tempo em que estiverem presentes no ato. E lembre-se de sempre passar álcool gel nas mãos.

    Vista sua camiseta de luta e converse com os colegas para que o seu local de trabalho tenha representantes no ato! Se você tem algum colega que ainda não está convencido da importância da mobilização, mostre as 10 falhas no protocolo que tornam o retorno presencial inseguro.

    Lembrar dos que se foram e lutar por nossas vidas!

    Durante a pandemia, diversos colegas de trabalho perderam suas vidas em decorrência da Covid-19. Nesta segunda-feira (15), além de mostrarmos nossa indignação com o retorno presencial, também honraremos a memória de todos os servidores que perderam suas vidas neste último ano.

    É preciso lembrar dos que se foram e seguir lutando pelas nossas vidas e da comunidade.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS