Sismac
  • 17 | 08 | 2020 - 16:02 Informe-se

    Mandato de diretores de escolas é prorrogado até dezembro de 2021

    Mandato de diretores de escolas é prorrogado até dezembro de 2021
    Adiamento é coerente com os esforços para que as aulas presenciais só retornem com a garantia de vacina e testes

    O mandato dos atuais diretores e vice-diretores das escolas municipais será prorrogado até dezembro de 2021. A ampliação dos mandatos foi aprovada por unanimidade, com 33 votos favoráveis, na votação em primeiro turno realizada nesta segunda-feira (17), na Câmara dos Vereadores.

    O SISMMAC e o SISMUC enviaram um documento aos vereadores antes da votação, com posicionamento favorável à extensão dos mandatos. Nos últimos meses, o agravamento da pandemia – que já causou mais de 100 mil mortes no Brasil e mais de 800 em Curitiba – deixou claro que o retorno das aulas presenciais só ocorrerá com segurança quando tivermos uma vacina contra a Covid-19 e tudo leva a crer que isso não ocorrerá em 2020.

    As aulas estão suspensas oficialmente até 31 de agosto. A prioridade no momento é defender o direito à vida e cobrar que a gestão do prefeito Rafael Greca mantenha escolas e CMEIs fechados até que tenhamos segurança para o retorno de todos, com garantia de vacina e testes para toda a população. Essa luta em defesa da vida precisa envolver e unir todos os trabalhadores da educação, pais e mães de alunos, os atuais diretores e vice-diretores e quem se prepara para disputar as eleições no ano que vem! Volta às aulas segura, só com vacina!

    O substitutivo foi aprovado em primeira e segunda votação na Câmara de Vereadores e agora seguirá para sanção do prefeito. Além de prorrogar os mandatos e adiar as eleições de diretores e vice-diretores das escolas municipais, o substitutivo também prevê a apresentação de um relatório e um plano de trabalho até o final de 2020, nos Conselhos de Escola.

    Entenda o percurso até a aprovação do projeto

    O mandato dos atuais diretores e vice-diretores terminaria em dezembro deste ano. A prorrogação aprovada na Câmara dos Vereadores é um substitutivo geral do projeto de lei 005.00186.2019, protocolado em dezembro de 2019 pelos vereadores Pier Petruzziello (PTB) e Tico Kuzma (Pros). A proposta original, apresentada antes do início da pandemia, previa retorno da dobradinha e o adiamento das eleições de diretores e vice-diretores por um ano.

    No mês de maio, o SISMMAC e o SISMUC fizeram uma enquete sobre o tema com as servidoras e servidores. Naquele momento, o resultado da enquete expressou certo equilíbrio entre as alternativas, sinalizando que o adiamento ou não das eleições não poderia ser definido de forma precipitada e sem um amplo debate com as trabalhadoras e trabalhadores da educação.

    Entre maio e agosto, o agravamento da pandemia em Curitiba deixou claro que as aulas presenciais só devem ser retomadas com a garantia de vacina, o que só deve acontecer em 2021. Por isso, os sindicatos enviaram um novo posicionamento aos vereadores, defendendo o adiamento das eleições e a prorrogação dos mandatos.

    Ainda que o substitutivo tenha sido aprovado por consenso, os vereadores do bancado do pacotaço deixaram clara a intenção de alterar a Lei Municipal 14.528/2014, que trata da eleição de diretores e vice-diretores, no ano que vem. Nossa mobilização será fundamental para impedir retrocessos e para defender que a gestão democrática avance, cobrando também a realização de eleições nos CMEIs e CMAEEs onde as direções ainda são indicadas pela gestão.

    Atualizado em 18/08/2020

  • 17 | 08 | 2020 - 16:02 Informe-se

    Mandato de diretores de escolas é prorrogado até dezembro de 2021

    Mandato de diretores de escolas é prorrogado até dezembro de 2021
    Adiamento é coerente com os esforços para que as aulas presenciais só retornem com a garantia de vacina e testes

    O mandato dos atuais diretores e vice-diretores das escolas municipais será prorrogado até dezembro de 2021. A ampliação dos mandatos foi aprovada por unanimidade, com 33 votos favoráveis, na votação em primeiro turno realizada nesta segunda-feira (17), na Câmara dos Vereadores.

    O SISMMAC e o SISMUC enviaram um documento aos vereadores antes da votação, com posicionamento favorável à extensão dos mandatos. Nos últimos meses, o agravamento da pandemia – que já causou mais de 100 mil mortes no Brasil e mais de 800 em Curitiba – deixou claro que o retorno das aulas presenciais só ocorrerá com segurança quando tivermos uma vacina contra a Covid-19 e tudo leva a crer que isso não ocorrerá em 2020.

    As aulas estão suspensas oficialmente até 31 de agosto. A prioridade no momento é defender o direito à vida e cobrar que a gestão do prefeito Rafael Greca mantenha escolas e CMEIs fechados até que tenhamos segurança para o retorno de todos, com garantia de vacina e testes para toda a população. Essa luta em defesa da vida precisa envolver e unir todos os trabalhadores da educação, pais e mães de alunos, os atuais diretores e vice-diretores e quem se prepara para disputar as eleições no ano que vem! Volta às aulas segura, só com vacina!

    O substitutivo foi aprovado em primeira e segunda votação na Câmara de Vereadores e agora seguirá para sanção do prefeito. Além de prorrogar os mandatos e adiar as eleições de diretores e vice-diretores das escolas municipais, o substitutivo também prevê a apresentação de um relatório e um plano de trabalho até o final de 2020, nos Conselhos de Escola.

    Entenda o percurso até a aprovação do projeto

    O mandato dos atuais diretores e vice-diretores terminaria em dezembro deste ano. A prorrogação aprovada na Câmara dos Vereadores é um substitutivo geral do projeto de lei 005.00186.2019, protocolado em dezembro de 2019 pelos vereadores Pier Petruzziello (PTB) e Tico Kuzma (Pros). A proposta original, apresentada antes do início da pandemia, previa retorno da dobradinha e o adiamento das eleições de diretores e vice-diretores por um ano.

    No mês de maio, o SISMMAC e o SISMUC fizeram uma enquete sobre o tema com as servidoras e servidores. Naquele momento, o resultado da enquete expressou certo equilíbrio entre as alternativas, sinalizando que o adiamento ou não das eleições não poderia ser definido de forma precipitada e sem um amplo debate com as trabalhadoras e trabalhadores da educação.

    Entre maio e agosto, o agravamento da pandemia em Curitiba deixou claro que as aulas presenciais só devem ser retomadas com a garantia de vacina, o que só deve acontecer em 2021. Por isso, os sindicatos enviaram um novo posicionamento aos vereadores, defendendo o adiamento das eleições e a prorrogação dos mandatos.

    Ainda que o substitutivo tenha sido aprovado por consenso, os vereadores do bancado do pacotaço deixaram clara a intenção de alterar a Lei Municipal 14.528/2014, que trata da eleição de diretores e vice-diretores, no ano que vem. Nossa mobilização será fundamental para impedir retrocessos e para defender que a gestão democrática avance, cobrando também a realização de eleições nos CMEIs e CMAEEs onde as direções ainda são indicadas pela gestão.

    Atualizado em 18/08/2020

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS