Sismac
  • 29 | 08 | 2019 - 10:34 CR

    Conselho de Representantes do dia 4 vai organizar luta pela data-base

    Conselho de Representantes do dia 4 vai organizar luta pela data-base
    Representantes se reúnem no dia 4 para organizar mobilização pela data-base, auxílio-transporte e plano de carreira

    O Conselho de Representantes do mês de setembro acontece na próxima quarta-feira (4) e debaterá ações para a nossa Campanha de Lutas 2019. A mobilização para cobrar o pagamento do reajuste salarial, a manutenção do auxílio-transporte e o descongelamento dos planos de carreira é o principal assunto da reunião, que acontece em dois horários às 8h15 e às 13h30, na sede do Sindicato (Rua Nunes Machado, 1644 – Rebouças).

    Não deixe sua escola de fora dessa luta! A força para enfrentar os ataques e cobrar avanços para a educação pública depende da nossa união!

    A assembleia do dia 27 de agosto definiu reivindicações e eixos de ação para a Campanha de Lutas de 2019 que serão melhor organizadas no Conselho de Representantes, considerando a realidade e as sugestões das professoras e professores de cada escola. A assembleia referendou o mote a "A União Faz a Força” para a  Campanha de Lutas, que será realizada em conjunto com o SISMUC, além de apontar que a luta prioritária do momento é contra a política de redução salarial imposta por Greca.

    Além do congelamento do Plano de Carreira, outro alvo dos ataques promovidos pelo pacotaço de Greca foi a data-base, que teve a data alterada arbitrariamente para o dia 31 de outubro. Em 2018 a Prefeitura deu apenas 3% de reajuste, o que não repôs nem a inflação dos 12 meses anteriores e nem reajustou o salário dos professores. O salário dos servidores deveria ter sido reajustado em 9,48% apenas para repor a inflação, sem considerar nenhum aumento real.

    A mudança no pagamento do auxílio-transporte, também aprovado no pacotaço de Greca, piora ainda mais a situação financeira dos servidores. De acordo com o Decreto 958/2019, o auxílio passa a ser pago em crédito do cartão transporte, e não mais em dinheiro.

    O congelamento do Plano de Carreira, a data-base, e a mudança no pagamento do auxílio-transporte representam uma perda grave aos servidores. 
    Por isso, a luta contra essa política de redução salarial é uma pauta importante da nossa Campanha de Lutas.
  • 29 | 08 | 2019 - 10:34 CR

    Conselho de Representantes do dia 4 vai organizar luta pela data-base

    Conselho de Representantes do dia 4 vai organizar luta pela data-base
    Representantes se reúnem no dia 4 para organizar mobilização pela data-base, auxílio-transporte e plano de carreira

    O Conselho de Representantes do mês de setembro acontece na próxima quarta-feira (4) e debaterá ações para a nossa Campanha de Lutas 2019. A mobilização para cobrar o pagamento do reajuste salarial, a manutenção do auxílio-transporte e o descongelamento dos planos de carreira é o principal assunto da reunião, que acontece em dois horários às 8h15 e às 13h30, na sede do Sindicato (Rua Nunes Machado, 1644 – Rebouças).

    Não deixe sua escola de fora dessa luta! A força para enfrentar os ataques e cobrar avanços para a educação pública depende da nossa união!

    A assembleia do dia 27 de agosto definiu reivindicações e eixos de ação para a Campanha de Lutas de 2019 que serão melhor organizadas no Conselho de Representantes, considerando a realidade e as sugestões das professoras e professores de cada escola. A assembleia referendou o mote a "A União Faz a Força” para a  Campanha de Lutas, que será realizada em conjunto com o SISMUC, além de apontar que a luta prioritária do momento é contra a política de redução salarial imposta por Greca.

    Além do congelamento do Plano de Carreira, outro alvo dos ataques promovidos pelo pacotaço de Greca foi a data-base, que teve a data alterada arbitrariamente para o dia 31 de outubro. Em 2018 a Prefeitura deu apenas 3% de reajuste, o que não repôs nem a inflação dos 12 meses anteriores e nem reajustou o salário dos professores. O salário dos servidores deveria ter sido reajustado em 9,48% apenas para repor a inflação, sem considerar nenhum aumento real.

    A mudança no pagamento do auxílio-transporte, também aprovado no pacotaço de Greca, piora ainda mais a situação financeira dos servidores. De acordo com o Decreto 958/2019, o auxílio passa a ser pago em crédito do cartão transporte, e não mais em dinheiro.

    O congelamento do Plano de Carreira, a data-base, e a mudança no pagamento do auxílio-transporte representam uma perda grave aos servidores. 
    Por isso, a luta contra essa política de redução salarial é uma pauta importante da nossa Campanha de Lutas.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS