Sismac

Notícias | Negociações

Imprimir
  • Após cobrança, RH marca reunião sobre corte de licenças-prêmio
    12 | 09 | 2017 - 17:09 Negociações

    Após cobrança, RH marca reunião sobre corte de licenças-prêmio

    Se você teve a licença indeferida, venha fazer pressão na reunião marcada para o dia 18 de setembro, às 15h
    Na tarde desta terça-feira (12), a direção do SISMMAC esteve na Secretaria Municipal de Recursos Humanos (SMRH) junto com professoras e professores que tiveram seus pedidos de licença-prêmio recusados. A presença do magistério conseguiu garantir o agendamento de uma reunião para o dia 18 de setembro, às 15h, com a presença do secretário de Recursos Humanos, Heraldo Alves das Neves.

    A direção do Sindicato convida todas as professoras e professores que estão com as licenças-prêmio indeferidas a participarem da reunião nesse dia. Traga seu caso individual e venha reforçar a pressão em defesa de nossos direitos!

    Há 20 dias, o SISMMAC tenta se reunir com a Prefeitura para tratar do corte das licenças. Apesar das cobranças feitas por ofício e pessoalmente, a administração municipal adiou o agendamento de uma reunião, com o argumento de que precisava antes ter acesso aos dados financeiros.

    O argumento é no mínimo questionável. Se a SMRH ainda não tinha em mãos um levantamento sobre a suposta falta de recursos, com que justificativa recusou a maioria dos pedidos de licença-prêmio?

    Direito ameaçado

    Ao chegar até o andar da SMRH, o magistério encontrou as portas fechadas. As professoras e professores tiveram que esperar do lado de fora e só conseguiram uma resposta quando a superintendente de Recursos Humanos, Luciana Varassin, chegou ao saguão do 9º andar.

    Além de cobrar que o direito seja respeitado, também exigimos transparência na apresentação dos critérios usados para recusar a maioria dos pedidos. Segundo a superintendente, as licenças foram liberadas apenas para os profissionais que possuem mais de 20 anos de tempo de serviço e para aqueles que não necessitavam de substituição. Entretanto, entre as professoras e professores presentes, havia exemplos desses dois casos que foram negados pela administração.

    A superintendente também garantiu que todas as informações financeiras serão enviadas ao Sindicato nesta semana para que sejam debatidas na reunião do dia 18 de setembro.
Imprimir
  • 12 | 09 | 2017 - 17:09 Negociações
    Após cobrança, RH marca reunião sobre corte de licenças-prêmio

    Após cobrança, RH marca reunião sobre corte de licenças-prêmio

    Se você teve a licença indeferida, venha fazer pressão na reunião marcada para o dia 18 de setembro, às 15h
    Na tarde desta terça-feira (12), a direção do SISMMAC esteve na Secretaria Municipal de Recursos Humanos (SMRH) junto com professoras e professores que tiveram seus pedidos de licença-prêmio recusados. A presença do magistério conseguiu garantir o agendamento de uma reunião para o dia 18 de setembro, às 15h, com a presença do secretário de Recursos Humanos, Heraldo Alves das Neves.

    A direção do Sindicato convida todas as professoras e professores que estão com as licenças-prêmio indeferidas a participarem da reunião nesse dia. Traga seu caso individual e venha reforçar a pressão em defesa de nossos direitos!

    Há 20 dias, o SISMMAC tenta se reunir com a Prefeitura para tratar do corte das licenças. Apesar das cobranças feitas por ofício e pessoalmente, a administração municipal adiou o agendamento de uma reunião, com o argumento de que precisava antes ter acesso aos dados financeiros.

    O argumento é no mínimo questionável. Se a SMRH ainda não tinha em mãos um levantamento sobre a suposta falta de recursos, com que justificativa recusou a maioria dos pedidos de licença-prêmio?

    Direito ameaçado

    Ao chegar até o andar da SMRH, o magistério encontrou as portas fechadas. As professoras e professores tiveram que esperar do lado de fora e só conseguiram uma resposta quando a superintendente de Recursos Humanos, Luciana Varassin, chegou ao saguão do 9º andar.

    Além de cobrar que o direito seja respeitado, também exigimos transparência na apresentação dos critérios usados para recusar a maioria dos pedidos. Segundo a superintendente, as licenças foram liberadas apenas para os profissionais que possuem mais de 20 anos de tempo de serviço e para aqueles que não necessitavam de substituição. Entretanto, entre as professoras e professores presentes, havia exemplos desses dois casos que foram negados pela administração.

    A superintendente também garantiu que todas as informações financeiras serão enviadas ao Sindicato nesta semana para que sejam debatidas na reunião do dia 18 de setembro.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS