Sismac

Notícias | Negociações

Imprimir
  • Contratações anunciadas pela SME sequer repõem aposentadorias
    17 | 02 | 2017 - 19:46 Negociações

    Contratações anunciadas pela SME sequer repõem aposentadorias

    Das 700 contratações, apenas 18 são professores de Educação Física

    Na tarde dessa sexta-feira (17), a direção do SISMMAC se reuniu com a Secretaria Municipal da Educação (SME) para discutir a contratação de novos profissionais, os contratos de RIT e também a questão dos estagiários nas escolas municipais. Confira aqui a ata da reunião.

    Contratação
    O Sindicato questionou a administração municipal a respeito do prazo para contratação dos 700 profissionais do magistério de docência I e II e professores de educação infantil, anunciada pelo prefeito Rafael Greca antes do início das aulas.

    A administração municipal anunciou que não existe um prazo definido para essas contratações, e que esse processo irá ocorrer de acordo com o decreto nº 353/2017, que trata do orçamento. Entretanto, revelou que essas contratações suprem, em sua maioria, aposentadorias e exonerações. Serão contratados 566 professores de docência I e apenas 18 profissionais docência II, somente da Educação Física.

    Apesar de parecer alto, o número de profissionais docência I a serem contratados sequer repõe a quantidade de aposentadorias e exonerações que ocorreram no último período. Em maio de 2016, o SISMMAC publicou no Jornal Diário de Classe que o segundo semestre do ano seria iniciado com 300 professores de docência I a menos do que o necessário. E o número de aposentadorias de julho de 2016 até o momento é de 417. No total, são cerca de 720 vagas a serem ocupadas por professores das séries iniciais.

    Já a contratação de professores de Educação Física está muito aquém da necessidade das escolas. Em março de 2016, o SISMMAC fez um levantamento que diagnosticou a falta de 127 professores da área para as chamadas vagas-vagas. E, de lá pra cá, esse número só cresceu. Ou seja, a contratação de 18 é quase uma piada da administração municipal.

    Apoio escolar

    Em maio de 2016, o Sindicato também levantou que faltavam 139 inspetores nas unidades escolares da rede. Na reunião da tarde de hoje, a administração municipal anunciou a contratação de 50 trabalhadores. Além disso, a SME também não definiu um prazo para essas contratações, mas acredita que deverão acontecer entre 60 e 90 dias.

    Já em relação ao agente administrativo, de acordo com a Secretaria, o concurso interno é o próximo da lista, mas não há previsão de data.
    A SME argumenta que dos mais de 80 professores de Educação Física que estavam cedidos para a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) em 2016, apenas 35 permaneceram cedidos. Todos os demais retornaram para as escolas, assim como os profissionais cedidos via convênio com a rede estadual de ensino.

    Hoje, existem cerca de 540 profissionais de Educação Física aprovados no concurso realizado em 2014 e que aguardam convocação e nomeação da Prefeitura. É uma escolha da administração não convocar esses profissionais!

    As demais 120 contratações previstas são referentes aos professores de educação infantil. A SME garantiu que esse número leva em consideração a ampliação do quadro de trabalhadores, já que novos CMEIs foram inaugurados e não estão em funcionamento por falta de pessoal.

    RITs
    Segundo a Secretaria Municipal de Educação, agora, os problemas com os RITs são pontuais e serão resolvidos mediante contato com o RH da Educação.

    Para a secretária, Maria Silvia Winkeler, a mudança na forma de designar um professor para um contrato de Regime Integral de Trabalho (RIT) foi uma necessidade orçamentária da gestão e não uma política da administração Greca. Entretanto, logo em seguida, ela também afirmou que a legislação do RIT precisa ser adequada e que este estudo está em andamento.

    Aqui, fica a questão, se se trata apenas de uma questão orçamentária pontual, por que é necessário mudar a legislação?

    6º ao 9º ano
    As 11 escolas de 6º ao 9º ano da rede municipal irão contar com o mediador a partir de março. De acordo com a SME, esse profissional será mantido nas escolas que ofertam as séries finais.

    Estagiários

    Estagiários das turmas de pré-escola

    O que deve se resolver no curto prazo é a contratação de estagiários para o trabalho de apoio nas turmas de pré-escola, como já vem acontecendo nos últimos anos na rede. A solicitação já está no Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), apesar disso, não há prazo definido.
    A direção do SISMMAC também cobrou que a administração municipal cumpra a legislação específica que garante que, quando comprovada a necessidade, o aluno diagnosticado com transtorno do espectro autista incluído nas classes comuns do ensino regular terá direito a um acompanhante especializado.

    A administração municipal quer jogar a responsabilidade para o regente da turma, já que a legislação determina que um profissional especializado fique responsável pelo aluno de inclusão. A comunidade escolar, a direção do SISMMAC e o departamento jurídico do Sindicato irão tomar as medidas cabíveis para o caso.

    Por nenhum direito a menos!
    O magistério continua de olho! A reunião serviu para reforçar a necessidade de o conjunto do magistério participar da assembleia que acontece na próxima segunda-feira (20). O SISMMAC está atento às questões que têm ocorrido no chão da escola e sabe que não são apenas problemas pontuais que preocupam as professoras e professores da rede. Por isso, contamos com a presença de todos no Clube Dom Pedro II (Rua Brigadeiro Franco, 3662), por nenhum direito a menos!

Imprimir
  • 17 | 02 | 2017 - 19:46 Negociações
    Contratações anunciadas pela SME sequer repõem aposentadorias

    Contratações anunciadas pela SME sequer repõem aposentadorias

    Das 700 contratações, apenas 18 são professores de Educação Física

    Na tarde dessa sexta-feira (17), a direção do SISMMAC se reuniu com a Secretaria Municipal da Educação (SME) para discutir a contratação de novos profissionais, os contratos de RIT e também a questão dos estagiários nas escolas municipais. Confira aqui a ata da reunião.

    Contratação
    O Sindicato questionou a administração municipal a respeito do prazo para contratação dos 700 profissionais do magistério de docência I e II e professores de educação infantil, anunciada pelo prefeito Rafael Greca antes do início das aulas.

    A administração municipal anunciou que não existe um prazo definido para essas contratações, e que esse processo irá ocorrer de acordo com o decreto nº 353/2017, que trata do orçamento. Entretanto, revelou que essas contratações suprem, em sua maioria, aposentadorias e exonerações. Serão contratados 566 professores de docência I e apenas 18 profissionais docência II, somente da Educação Física.

    Apesar de parecer alto, o número de profissionais docência I a serem contratados sequer repõe a quantidade de aposentadorias e exonerações que ocorreram no último período. Em maio de 2016, o SISMMAC publicou no Jornal Diário de Classe que o segundo semestre do ano seria iniciado com 300 professores de docência I a menos do que o necessário. E o número de aposentadorias de julho de 2016 até o momento é de 417. No total, são cerca de 720 vagas a serem ocupadas por professores das séries iniciais.

    Já a contratação de professores de Educação Física está muito aquém da necessidade das escolas. Em março de 2016, o SISMMAC fez um levantamento que diagnosticou a falta de 127 professores da área para as chamadas vagas-vagas. E, de lá pra cá, esse número só cresceu. Ou seja, a contratação de 18 é quase uma piada da administração municipal.

    Apoio escolar

    Em maio de 2016, o Sindicato também levantou que faltavam 139 inspetores nas unidades escolares da rede. Na reunião da tarde de hoje, a administração municipal anunciou a contratação de 50 trabalhadores. Além disso, a SME também não definiu um prazo para essas contratações, mas acredita que deverão acontecer entre 60 e 90 dias.

    Já em relação ao agente administrativo, de acordo com a Secretaria, o concurso interno é o próximo da lista, mas não há previsão de data.
    A SME argumenta que dos mais de 80 professores de Educação Física que estavam cedidos para a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) em 2016, apenas 35 permaneceram cedidos. Todos os demais retornaram para as escolas, assim como os profissionais cedidos via convênio com a rede estadual de ensino.

    Hoje, existem cerca de 540 profissionais de Educação Física aprovados no concurso realizado em 2014 e que aguardam convocação e nomeação da Prefeitura. É uma escolha da administração não convocar esses profissionais!

    As demais 120 contratações previstas são referentes aos professores de educação infantil. A SME garantiu que esse número leva em consideração a ampliação do quadro de trabalhadores, já que novos CMEIs foram inaugurados e não estão em funcionamento por falta de pessoal.

    RITs
    Segundo a Secretaria Municipal de Educação, agora, os problemas com os RITs são pontuais e serão resolvidos mediante contato com o RH da Educação.

    Para a secretária, Maria Silvia Winkeler, a mudança na forma de designar um professor para um contrato de Regime Integral de Trabalho (RIT) foi uma necessidade orçamentária da gestão e não uma política da administração Greca. Entretanto, logo em seguida, ela também afirmou que a legislação do RIT precisa ser adequada e que este estudo está em andamento.

    Aqui, fica a questão, se se trata apenas de uma questão orçamentária pontual, por que é necessário mudar a legislação?

    6º ao 9º ano
    As 11 escolas de 6º ao 9º ano da rede municipal irão contar com o mediador a partir de março. De acordo com a SME, esse profissional será mantido nas escolas que ofertam as séries finais.

    Estagiários

    Estagiários das turmas de pré-escola

    O que deve se resolver no curto prazo é a contratação de estagiários para o trabalho de apoio nas turmas de pré-escola, como já vem acontecendo nos últimos anos na rede. A solicitação já está no Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), apesar disso, não há prazo definido.
    A direção do SISMMAC também cobrou que a administração municipal cumpra a legislação específica que garante que, quando comprovada a necessidade, o aluno diagnosticado com transtorno do espectro autista incluído nas classes comuns do ensino regular terá direito a um acompanhante especializado.

    A administração municipal quer jogar a responsabilidade para o regente da turma, já que a legislação determina que um profissional especializado fique responsável pelo aluno de inclusão. A comunidade escolar, a direção do SISMMAC e o departamento jurídico do Sindicato irão tomar as medidas cabíveis para o caso.

    Por nenhum direito a menos!
    O magistério continua de olho! A reunião serviu para reforçar a necessidade de o conjunto do magistério participar da assembleia que acontece na próxima segunda-feira (20). O SISMMAC está atento às questões que têm ocorrido no chão da escola e sabe que não são apenas problemas pontuais que preocupam as professoras e professores da rede. Por isso, contamos com a presença de todos no Clube Dom Pedro II (Rua Brigadeiro Franco, 3662), por nenhum direito a menos!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS