Sismac

Notícias | Plano de Carreira

Imprimir
  • Relembre como deve ocorrer a transição para o novo Plano de Carreira
    16 | 12 | 2016 - 17:39 Plano de Carreira

    Relembre como deve ocorrer a transição para o novo Plano de Carreira

    Veja quais são os direitos do magistério garantidos no novo Plano de Carreira

    A Prefeitura atrasou a transição para o novo Plano de Carreira que, pela Lei 14544/2014, deveria ter ocorrido até 1º de dezembro. Além da alteração no histórico funcional, que já deveria ter sido feita, a administração também deveria pagar os ganhos finais do enquadramento no contracheque do final de dezembro.

    Na última quinta-feira (15), a administração municipal publicou um banner na área restrita dos servidores com os dados sobre a migração do Plano. Acesse com sua matrícula e senha e confira se as suas informações estão corretas. Caso encontre algum erro, entre em contato com a Secretaria de Recursos Humanos.

    Como conferir se os ganhos finais do enquadramento está correto?

    Na transição para o novo Plano de Carreira, o cálculo do tempo de serviço e da trajetória de carreira deve ser atualizado para garantir que os dois anos que passaram durante a implantação sejam considerados no final do enquadramento. Na prática, isso significa que você deve receber duas referências a mais do que a posição em que foi enquadrado em 2014. Para conferir sua situação, faça o download do Edital Final de Enquadramento disponível nas portarias ao lado.

    No momento da adesão, o cálculo do enquadramento foi feito usando como data de corte o dia 30 de novembro de 2014. Quem participou de todos os crescimentos possíveis e tinha 10 anos de serviço nessa data foi enquadrado na referência X. Em dezembro de 2016, o professor do exemplo acima terá direito de ser posicionado na referência XII da nova Tabela de Vencimentos.

    O nível de titulação também deverá ser respeitado nesse momento. Quem participou de algum dos procedimentos de crescimento vertical nos últimos dois anos terá direito de ser enquadrado no nível correto na nova Tabela.

    Professores que terminaram o estágio probatório também têm direito a ganhos na transição para a nova Tabela de Vencimentos

    Com a transição para a nova Tabela de Vencimentos, quem terminou o estágio probatório também terá ganhos com a atualização da contagem do seu tempo de serviço.

    Quem tinha dois anos de rede em 30 de novembro de 2014, foi enquadrado na referência II. Em dezembro de 2016, estará com quatro anos de rede e deverá ser enquadrado na referência IV. Receberá os ganhos dos anos em que esteve com o salário congelado por conta do estágio probatório e mais o gatilho de 10% referente à mudança de classe.

    Quem terminou o estágio probatório até o dia 30 de setembro também têm direito de receber a referência da primeira etapa do enquadramento, que foi paga para o restante do magistério em fevereiro de 2015. Se você não recebeu essa referência, entre em contato conosco e marque um horário com o jurídico para cobrar as providências necessárias.
Imprimir
  • 16 | 12 | 2016 - 17:39 Plano de Carreira
    Relembre como deve ocorrer a transição para o novo Plano de Carreira

    Relembre como deve ocorrer a transição para o novo Plano de Carreira

    Veja quais são os direitos do magistério garantidos no novo Plano de Carreira

    A Prefeitura atrasou a transição para o novo Plano de Carreira que, pela Lei 14544/2014, deveria ter ocorrido até 1º de dezembro. Além da alteração no histórico funcional, que já deveria ter sido feita, a administração também deveria pagar os ganhos finais do enquadramento no contracheque do final de dezembro.

    Na última quinta-feira (15), a administração municipal publicou um banner na área restrita dos servidores com os dados sobre a migração do Plano. Acesse com sua matrícula e senha e confira se as suas informações estão corretas. Caso encontre algum erro, entre em contato com a Secretaria de Recursos Humanos.

    Como conferir se os ganhos finais do enquadramento está correto?

    Na transição para o novo Plano de Carreira, o cálculo do tempo de serviço e da trajetória de carreira deve ser atualizado para garantir que os dois anos que passaram durante a implantação sejam considerados no final do enquadramento. Na prática, isso significa que você deve receber duas referências a mais do que a posição em que foi enquadrado em 2014. Para conferir sua situação, faça o download do Edital Final de Enquadramento disponível nas portarias ao lado.

    No momento da adesão, o cálculo do enquadramento foi feito usando como data de corte o dia 30 de novembro de 2014. Quem participou de todos os crescimentos possíveis e tinha 10 anos de serviço nessa data foi enquadrado na referência X. Em dezembro de 2016, o professor do exemplo acima terá direito de ser posicionado na referência XII da nova Tabela de Vencimentos.

    O nível de titulação também deverá ser respeitado nesse momento. Quem participou de algum dos procedimentos de crescimento vertical nos últimos dois anos terá direito de ser enquadrado no nível correto na nova Tabela.

    Professores que terminaram o estágio probatório também têm direito a ganhos na transição para a nova Tabela de Vencimentos

    Com a transição para a nova Tabela de Vencimentos, quem terminou o estágio probatório também terá ganhos com a atualização da contagem do seu tempo de serviço.

    Quem tinha dois anos de rede em 30 de novembro de 2014, foi enquadrado na referência II. Em dezembro de 2016, estará com quatro anos de rede e deverá ser enquadrado na referência IV. Receberá os ganhos dos anos em que esteve com o salário congelado por conta do estágio probatório e mais o gatilho de 10% referente à mudança de classe.

    Quem terminou o estágio probatório até o dia 30 de setembro também têm direito de receber a referência da primeira etapa do enquadramento, que foi paga para o restante do magistério em fevereiro de 2015. Se você não recebeu essa referência, entre em contato conosco e marque um horário com o jurídico para cobrar as providências necessárias.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS