Sismac

Notícias | Plano de Carreira

Imprimir
  • Prefeitura não garante pagamento da transição para novo Plano
    13 | 12 | 2016 - 13:31 Fotos

    Prefeitura não garante pagamento da transição para novo Plano

    Transição para nova tabela não foi confirmada e professores devem retomar pressão em frente à Prefeitura no dia 16

    Na manhã desta terça-feira (13), as professoras e professores da rede foram até a Prefeitura cobrar a transição para o novo Plano de Carreira. Cerca de 50 profissionais se concentraram em frente à sede da administração para cobrar o cumprimento dos prazos da Lei 14.544/2014. Porém, mais uma vez, a administração do prefeito Gustavo Fruet tratou o magistério com profundo descaso.

    Mesmo tendo recebido o ofício com as reivindicações da categoria com antecedência, o secretário de governo, Ricardo Mac Donald Ghisi, que foi quem recebeu a comissão do magistério, afirmou desconhecer as pautas das professoras e professores da rede.

    Com esse “desconhecimento”, a administração municipal tentou ganhar tempo, e não respondeu nenhuma das nossas reivindicações. Agora, ao final de um longo processo de enquadramento, após quatro anos de discussões, greves da categoria, reuniões, assembleias, seminários formativos, a administração tenta adiar o passo que materializa o novo Plano de Carreira dos professores.

    O compromisso assumido pelo secretário de governo é dar um retorno ao magistério até o dia 16 de dezembro. Por isso, nesta sexta-feira (16), as professoras e professores da rede devem retomar a pressão em frente à Prefeitura e cobrar a resposta da administração de Fruet.

    Confira aqui a ata da reunião de negociação na íntegra.

    Novo Plano de Carreira
    A comissão do magistério, composta pela direção do SISMMAC, uma professora da base e uma aposentada, reafirmou as reivindicações que já apresentamos inúmeras vezes para a administração municipal. Esses itens não deveriam ser uma novidade para a Prefeitura.

    A transição para o novo Plano de Carreira deveria ter acontecido em 1º de dezembro. Entretanto, as professoras e professores verificaram seus históricos funcionais e nenhuma mudança foi realizada até o momento. Além da mudança funcional, os profissionais do magistério também deverão ter os reflexos financeiros dessa transição já no contracheque de dezembro, diferentemente do que a SMRH disse na mesa de negociação realizada na última segunda-feira (12).

    Protocole seu diploma de pós-graduação e cobre o avanço por titulação

    O SISMMAC orienta que esse protocolo seja feito mesmo antes da Prefeitura oficializar a transição para o novo Plano de Carreira, que deveria ter ocorrido no dia 1º de dezembro. Além de servir como mais uma ferramenta de pressão contra a ameaça de calote, o protocolo é um registro da data e serve como prova caso tenhamos que entrar com uma ação judicial para cobrar o pagamento.
    Leia a notícia completa
    Os professores presentes também fizeram constar em ata que a Prefeitura aceite os pedidos de avanço por titulação imediatamente já que, de acordo com a Lei do novo Plano de Carreira, esse avanço é automático a partir da data de protocolo.

    O conjunto da categoria reivindica que os prazos da Lei 14.544/2014 sejam integralmente cumpridos e não sejam empurrados para a gestão de Rafael Greca.

    Aposentadas
    A comissão também cobrou o enquadramento das professoras e professores aposentados, que deveria ter ocorrido, agora, em dezembro. Entretanto, essa movimentação ainda não foi concluída pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC).

    Crescimentos da 10.190/2001
    A transição da parte especial para a parte permanente e os crescimentos vertical e horizontal para aqueles que permaneceram no Plano atual, regidos pela Lei 10.190/2001, deveriam ocorrer ainda em 2016, para que os efeitos financeiros desses avanços possam ser recebidos a partir de 1º de janeiro de 2017.

    Porém, até o momento, não há nenhuma manifestação por parte da administração municipal de que esses procedimentos vão ocorrer ainda na gestão Fruet.

    Por isso, mais uma vez, a direção do SISMMAC cobrou que esses procedimentos sejam iniciados o quanto antes.

Imprimir
  • 13 | 12 | 2016 - 13:31 Fotos
    Prefeitura não garante pagamento da transição para novo Plano

    Prefeitura não garante pagamento da transição para novo Plano

    Transição para nova tabela não foi confirmada e professores devem retomar pressão em frente à Prefeitura no dia 16

    Na manhã desta terça-feira (13), as professoras e professores da rede foram até a Prefeitura cobrar a transição para o novo Plano de Carreira. Cerca de 50 profissionais se concentraram em frente à sede da administração para cobrar o cumprimento dos prazos da Lei 14.544/2014. Porém, mais uma vez, a administração do prefeito Gustavo Fruet tratou o magistério com profundo descaso.

    Mesmo tendo recebido o ofício com as reivindicações da categoria com antecedência, o secretário de governo, Ricardo Mac Donald Ghisi, que foi quem recebeu a comissão do magistério, afirmou desconhecer as pautas das professoras e professores da rede.

    Com esse “desconhecimento”, a administração municipal tentou ganhar tempo, e não respondeu nenhuma das nossas reivindicações. Agora, ao final de um longo processo de enquadramento, após quatro anos de discussões, greves da categoria, reuniões, assembleias, seminários formativos, a administração tenta adiar o passo que materializa o novo Plano de Carreira dos professores.

    O compromisso assumido pelo secretário de governo é dar um retorno ao magistério até o dia 16 de dezembro. Por isso, nesta sexta-feira (16), as professoras e professores da rede devem retomar a pressão em frente à Prefeitura e cobrar a resposta da administração de Fruet.

    Confira aqui a ata da reunião de negociação na íntegra.

    Novo Plano de Carreira
    A comissão do magistério, composta pela direção do SISMMAC, uma professora da base e uma aposentada, reafirmou as reivindicações que já apresentamos inúmeras vezes para a administração municipal. Esses itens não deveriam ser uma novidade para a Prefeitura.

    A transição para o novo Plano de Carreira deveria ter acontecido em 1º de dezembro. Entretanto, as professoras e professores verificaram seus históricos funcionais e nenhuma mudança foi realizada até o momento. Além da mudança funcional, os profissionais do magistério também deverão ter os reflexos financeiros dessa transição já no contracheque de dezembro, diferentemente do que a SMRH disse na mesa de negociação realizada na última segunda-feira (12).

    Protocole seu diploma de pós-graduação e cobre o avanço por titulação

    O SISMMAC orienta que esse protocolo seja feito mesmo antes da Prefeitura oficializar a transição para o novo Plano de Carreira, que deveria ter ocorrido no dia 1º de dezembro. Além de servir como mais uma ferramenta de pressão contra a ameaça de calote, o protocolo é um registro da data e serve como prova caso tenhamos que entrar com uma ação judicial para cobrar o pagamento.
    Leia a notícia completa
    Os professores presentes também fizeram constar em ata que a Prefeitura aceite os pedidos de avanço por titulação imediatamente já que, de acordo com a Lei do novo Plano de Carreira, esse avanço é automático a partir da data de protocolo.

    O conjunto da categoria reivindica que os prazos da Lei 14.544/2014 sejam integralmente cumpridos e não sejam empurrados para a gestão de Rafael Greca.

    Aposentadas
    A comissão também cobrou o enquadramento das professoras e professores aposentados, que deveria ter ocorrido, agora, em dezembro. Entretanto, essa movimentação ainda não foi concluída pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC).

    Crescimentos da 10.190/2001
    A transição da parte especial para a parte permanente e os crescimentos vertical e horizontal para aqueles que permaneceram no Plano atual, regidos pela Lei 10.190/2001, deveriam ocorrer ainda em 2016, para que os efeitos financeiros desses avanços possam ser recebidos a partir de 1º de janeiro de 2017.

    Porém, até o momento, não há nenhuma manifestação por parte da administração municipal de que esses procedimentos vão ocorrer ainda na gestão Fruet.

    Por isso, mais uma vez, a direção do SISMMAC cobrou que esses procedimentos sejam iniciados o quanto antes.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS