Sismac

Notícias | Plano de Carreira

Imprimir
  • Veja se recebeu a referência do novo Plano após o estágio probatório
    09 | 06 | 2016 - 17:24 Carreira

    Veja se recebeu a referência do novo Plano após o estágio probatório

    Decreto 387/2015 garante pagamento de referência de 2,8% até 60 após a conclusão do estágio probatório

    Ao terminar o estágio probatório, todas as professoras e professores têm direito de receber uma referência de 2,8%, referente a primeira etapa da implantação do novo Plano de Carreira. Esse direito está assegurado no Decreto 387/2015, que estabelece também o prazo de 60 após a conclusão do estágio probatório para o pagamento

    Decreto 387/2015, que regulamenta o enquadramento no novo Plano de Carreira, garante uma referência para quem sai do estágio probatório

    Art. 20. Servidores que se encontravam em estágio probatório na data de 30 de novembro de 2014 ou que ingressarem na carreira do Magistério Municipal de 1.º de dezembro de 2014 até 30 de novembro de 2016, obedecerão as mesmas regras de enquadramento estabelecidas neste decreto.

    §1º Esses servidores somente obterão o ganho financeiro decorrente do processo de enquadramento após a conclusão do estágio probatório.

    §2º Para estágio concluídos entre 1.º de dezembro de 2014 e 30 de setembro de 2016, a concessão de referências será implementada no prazo de 60 dias, contados da conclusão do estágio probatório.

    §3º Para estágios probatórios concluídos após 30 de setembro de 2016, os ganhos decorrentes do processo de enquadramento serão implementados já na tabela de vencimentos do Plano de Carreira da Lei Municipal nº 14.544, de 11 de novembro de 2014.
    Continue lendo
    Apesar desse direito estar garantido na legislação, o SISMMAC recebeu denúncias de professoras e professores que receberam a referência fora do prazo, sem pagamento dos retroativos pelo atraso.

    Se você conclui o estágio probatório e ainda não recebeu a referência, agende um horário com o departamento jurídico do SISMMAC. Vamos cobrar a Prefeitura para garantir que os direitos do magistério sejam respeitados!

    Quem recebeu a referência com atraso, após mais de 60 dias de conclusão do estágio probatório, também deve procurar o departamento jurídico do Sindicato. Nesse caso, a Prefeitura é obrigada a pagar o retroativo dos meses de atraso.

    Para agendar atendimento no jurídico do SISMMAC, ligue no telefone 3225-6729.

    Apesar da propaganda, implantação do Plano de Carreira enfrenta atrasos e erros

    A Prefeitura investiu pesado em propaganda com o objetivo de apagar a história de luta pelo Plano de Carreira e divulga-lo como se fosse uma concessão, um presente da administração municipal para as professoras e professores. Entretanto, a implantação vem sendo marcada por atrasos e erros, que obrigam o magistério a manter pressão constante para garantir que todos os direitos e benefícios do novo Plano de Carreira saiam do papel.

    As professoras e professores que concluíram o estágio probatório até 1º de junho de 2015 receberam a referência do novo Plano de Carreira em julho, junto com os demais profissionais do magistério.

    Todos os trabalhadores do magistério que concluírem o período de avaliação até 30 de setembro de 2016 devem receber a referência (2,8%) até 60 dias após o fim do estágio probatório.

    Quem completar três anos de efetivo exercício após 30 de setembro de 2016 não receberá a referência e será enquadrado de acordo com o tempo de serviço na nova tabela salarial, em dezembro

Imprimir
  • 09 | 06 | 2016 - 17:24 Carreira
    Veja se recebeu a referência do novo Plano após o estágio probatório

    Veja se recebeu a referência do novo Plano após o estágio probatório

    Decreto 387/2015 garante pagamento de referência de 2,8% até 60 após a conclusão do estágio probatório

    Ao terminar o estágio probatório, todas as professoras e professores têm direito de receber uma referência de 2,8%, referente a primeira etapa da implantação do novo Plano de Carreira. Esse direito está assegurado no Decreto 387/2015, que estabelece também o prazo de 60 após a conclusão do estágio probatório para o pagamento

    Decreto 387/2015, que regulamenta o enquadramento no novo Plano de Carreira, garante uma referência para quem sai do estágio probatório

    Art. 20. Servidores que se encontravam em estágio probatório na data de 30 de novembro de 2014 ou que ingressarem na carreira do Magistério Municipal de 1.º de dezembro de 2014 até 30 de novembro de 2016, obedecerão as mesmas regras de enquadramento estabelecidas neste decreto.

    §1º Esses servidores somente obterão o ganho financeiro decorrente do processo de enquadramento após a conclusão do estágio probatório.

    §2º Para estágio concluídos entre 1.º de dezembro de 2014 e 30 de setembro de 2016, a concessão de referências será implementada no prazo de 60 dias, contados da conclusão do estágio probatório.

    §3º Para estágios probatórios concluídos após 30 de setembro de 2016, os ganhos decorrentes do processo de enquadramento serão implementados já na tabela de vencimentos do Plano de Carreira da Lei Municipal nº 14.544, de 11 de novembro de 2014.
    Continue lendo
    Apesar desse direito estar garantido na legislação, o SISMMAC recebeu denúncias de professoras e professores que receberam a referência fora do prazo, sem pagamento dos retroativos pelo atraso.

    Se você conclui o estágio probatório e ainda não recebeu a referência, agende um horário com o departamento jurídico do SISMMAC. Vamos cobrar a Prefeitura para garantir que os direitos do magistério sejam respeitados!

    Quem recebeu a referência com atraso, após mais de 60 dias de conclusão do estágio probatório, também deve procurar o departamento jurídico do Sindicato. Nesse caso, a Prefeitura é obrigada a pagar o retroativo dos meses de atraso.

    Para agendar atendimento no jurídico do SISMMAC, ligue no telefone 3225-6729.

    Apesar da propaganda, implantação do Plano de Carreira enfrenta atrasos e erros

    A Prefeitura investiu pesado em propaganda com o objetivo de apagar a história de luta pelo Plano de Carreira e divulga-lo como se fosse uma concessão, um presente da administração municipal para as professoras e professores. Entretanto, a implantação vem sendo marcada por atrasos e erros, que obrigam o magistério a manter pressão constante para garantir que todos os direitos e benefícios do novo Plano de Carreira saiam do papel.

    As professoras e professores que concluíram o estágio probatório até 1º de junho de 2015 receberam a referência do novo Plano de Carreira em julho, junto com os demais profissionais do magistério.

    Todos os trabalhadores do magistério que concluírem o período de avaliação até 30 de setembro de 2016 devem receber a referência (2,8%) até 60 dias após o fim do estágio probatório.

    Quem completar três anos de efetivo exercício após 30 de setembro de 2016 não receberá a referência e será enquadrado de acordo com o tempo de serviço na nova tabela salarial, em dezembro

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS