Sismac

Notícias | Aposentados

Imprimir
  • Quem te viu, quem te vê:  Maria Abraão Joaquim
    23 | 05 | 2018 - 12:33 Notícias dos aposentados

    Quem te viu, quem te vê: Maria Abraão Joaquim

    Com 26 anos de carreira na Prefeitura de Curitiba, Maria Abraão Joaquim coordenou diversos projetos e programas sociais

    projetos e programas sociais

    A professora aposentada Maria Abraão Joaquim trabalhou na Prefeitura de Curitiba por 26 anos. Sete desses anos foram dedicados à rede municipal de ensino. Com formação em Ciências Sociais, Maria ingressou na rede em 1973, após já ter trabalhado alguns anos no Estado na área de saúde.

    Passou pelas escolas municipais Graciliano Ramos, Santos Andrade e Foz do Iguaçu. Durante esse período, teve a oportunidade de fazer um curso sobre alimentação escolar em Belo Horizonte. Quando retornou para Curitiba, encerrou o seu ciclo no magistério em 1980 para trabalhar na Prefeitura como supervisora da merenda escolar, até a eventual terceirização do setor (hoje, a empresa responsável pela produção e distribuição da merenda escolar é a Risotolândia).

    No entanto, devido à sua experiência na área de alimentação escolar, Maria trabalhou na Secretaria Municipal de Abastecimento, onde contribuiu na criação de diversos projetos, como os mercadões populares e o Armazém da Família. Além disso, ela também coordenou o Projeto Piá (encerrado em junho de 2004), que garantia 12 mil lanches por dia para crianças no contraturno. “Foi muito gratificante me dedicar a esses projetos, pois conheci muitas pessoas e consegui expandir a minha área e visão”, diz a professora.

    Maria se aposentou em 1999 e participou do Coletivo de Aposentados do SISMMAC desde a criação do grupo. Nos encontros, ela fica atualizada sobre a situação da categoria, realiza diversas atividades e troca experiências com outras professoras aposentadas. “Quem não frequenta o Coletivo realmente está perdendo muita coisa. É muito bom se manter ativa, ter respaldo do departamento jurídico e ajudar na causa da nossa categoria”, comenta. Além disso, Maria também realiza outras atividades fora do coletivo, como ir à academia e viajar sempre que possível. Segundo a professora, é muito importante cuidar do corpo e da saúde mental e espiritual ao mesmo tempo.

    Apesar de ter contribuído muito para a educação municipal durante sua carreira, Maria diz que não conseguia reconhecer isso antes de se aposentar, por não ter trabalhado tanto tempo dentro da sala de aula. Porém, atualmente ela já tem uma visão diferente sobre a própria história “Hoje eu olho para trás e começo a valorizar a minha trajetória, reconhecer de fato a importância da minha contribuição para a educação e para a população”.

    Matéria publicada na edição de maio do informativo especial para os aposentados
Imprimir
  • 23 | 05 | 2018 - 12:33 Notícias dos aposentados
    Quem te viu, quem te vê:  Maria Abraão Joaquim

    Quem te viu, quem te vê: Maria Abraão Joaquim

    Com 26 anos de carreira na Prefeitura de Curitiba, Maria Abraão Joaquim coordenou diversos projetos e programas sociais

    projetos e programas sociais

    A professora aposentada Maria Abraão Joaquim trabalhou na Prefeitura de Curitiba por 26 anos. Sete desses anos foram dedicados à rede municipal de ensino. Com formação em Ciências Sociais, Maria ingressou na rede em 1973, após já ter trabalhado alguns anos no Estado na área de saúde.

    Passou pelas escolas municipais Graciliano Ramos, Santos Andrade e Foz do Iguaçu. Durante esse período, teve a oportunidade de fazer um curso sobre alimentação escolar em Belo Horizonte. Quando retornou para Curitiba, encerrou o seu ciclo no magistério em 1980 para trabalhar na Prefeitura como supervisora da merenda escolar, até a eventual terceirização do setor (hoje, a empresa responsável pela produção e distribuição da merenda escolar é a Risotolândia).

    No entanto, devido à sua experiência na área de alimentação escolar, Maria trabalhou na Secretaria Municipal de Abastecimento, onde contribuiu na criação de diversos projetos, como os mercadões populares e o Armazém da Família. Além disso, ela também coordenou o Projeto Piá (encerrado em junho de 2004), que garantia 12 mil lanches por dia para crianças no contraturno. “Foi muito gratificante me dedicar a esses projetos, pois conheci muitas pessoas e consegui expandir a minha área e visão”, diz a professora.

    Maria se aposentou em 1999 e participou do Coletivo de Aposentados do SISMMAC desde a criação do grupo. Nos encontros, ela fica atualizada sobre a situação da categoria, realiza diversas atividades e troca experiências com outras professoras aposentadas. “Quem não frequenta o Coletivo realmente está perdendo muita coisa. É muito bom se manter ativa, ter respaldo do departamento jurídico e ajudar na causa da nossa categoria”, comenta. Além disso, Maria também realiza outras atividades fora do coletivo, como ir à academia e viajar sempre que possível. Segundo a professora, é muito importante cuidar do corpo e da saúde mental e espiritual ao mesmo tempo.

    Apesar de ter contribuído muito para a educação municipal durante sua carreira, Maria diz que não conseguia reconhecer isso antes de se aposentar, por não ter trabalhado tanto tempo dentro da sala de aula. Porém, atualmente ela já tem uma visão diferente sobre a própria história “Hoje eu olho para trás e começo a valorizar a minha trajetória, reconhecer de fato a importância da minha contribuição para a educação e para a população”.

    Matéria publicada na edição de maio do informativo especial para os aposentados

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS