Sismac

Notícias | Todas

Imprimir
  • Sismmac participa de ato pela Lei do Piso, em Brasília
    Geral

    Sismmac participa de ato pela Lei do Piso, em Brasília

    O magistério de Curitiba está representado na mobilização pelo cumprimento da Lei do Piso. Nesta quinta-feira, dia 2, às 14 horas, a CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação) promove ato público em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.

    A mobilização tem por objetivo exigir a publicação do acórdão referente à liminar concedida à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 4167 e o julgamento do seu mérito.

    Essa ADI foi ingressada por governadores para tentar anular a lei federal 11.738/08, que criou o piso nacional dos professores e ampliou a hora-atividade para 33,33% da jornada de trabalho.

    Sem julgar seu mérito, o STF suspendeu parcialmente os efeitos da lei. O protesto desta quinta-feira quer que o Supremo apresse sua decisão e obrigue governadores e prefeitos a cumprir a Lei do Piso.

    Audiência Pública
    Nesta quinta-feira, às 9 horas, no Plenário 10 da Câmara, a Comissão de Educação e Cultura realiza audiência pública para analisar a implementação do piso no Brasil.

    Às 10 horas, também em Brasília, o Conselho Nacional de Educação se reúne para votar as diretrizes nacionais de carreira - outra bandeira de luta da CNTE.
  • Geral
    Sismmac participa de ato pela Lei do Piso, em Brasília

    Sismmac participa de ato pela Lei do Piso, em Brasília

    O magistério de Curitiba está representado na mobilização pelo cumprimento da Lei do Piso. Nesta quinta-feira, dia 2, às 14 horas, a CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação) promove ato público em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.

    A mobilização tem por objetivo exigir a publicação do acórdão referente à liminar concedida à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 4167 e o julgamento do seu mérito.

    Essa ADI foi ingressada por governadores para tentar anular a lei federal 11.738/08, que criou o piso nacional dos professores e ampliou a hora-atividade para 33,33% da jornada de trabalho.

    Sem julgar seu mérito, o STF suspendeu parcialmente os efeitos da lei. O protesto desta quinta-feira quer que o Supremo apresse sua decisão e obrigue governadores e prefeitos a cumprir a Lei do Piso.

    Audiência Pública
    Nesta quinta-feira, às 9 horas, no Plenário 10 da Câmara, a Comissão de Educação e Cultura realiza audiência pública para analisar a implementação do piso no Brasil.

    Às 10 horas, também em Brasília, o Conselho Nacional de Educação se reúne para votar as diretrizes nacionais de carreira - outra bandeira de luta da CNTE.

Notícias Relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS