Sismac

Notícias | Legislação

Imprimir
  • Violência nas escolas precisa ser registrada
    13 | 04 | 2018 - 13:49 Legislação

    Violência nas escolas precisa ser registrada

    CAT deverá estar à disposição dos profissionais do magistério em todos os locais de trabalho

    Nesse início de 2018, muitas professoras e professores têm denunciado agressão dos alunos nas escolas. A superlotação das salas, a falta de tutor capacitado e a pouca oferta de vagas de atendimento especializado contribuem para o aumento desses episódios que muitas vezes fogem do controle.

    A falta de segurança nas unidades também tem impactado diretamente a vida dos profissionais do magistério. Furtos, roubos e até mesmo assaltos a mão armada tem acontecido com uma regularidade alarmante.

    Somado a tudo isso, a intensificação da sobrecarga de trabalho é um dos principais motivos para o aumento dos acidentes de trabalho nas unidades escolares

    Mesmo sabendo de todos esses acontecimentos, a gestão Greca se esconde atrás da propaganda e não propõe uma solução e nem acata as reivindicações da categoria.

    Por isso, é importante que as professoras e professores que foram agredidos ou vivenciaram alguma situação de violência no trabalho, seja ela física ou verbal, registrem a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) em até 48h após o ocorrido. A CAT é um formulário que deve estar à disposição dos trabalhadores em todas as escolas.

    É fundamental fazer a CAT em casos de violência sofrida no local de trabalho tanto pelo próprio registro quanto para que esse documento ajude a comprovar que esse fator está relacionado a algum possível adoecimento psicológico do profissional da rede mais tarde. Segundo o Manual de Direitos do Professor do SISMMAC, “É indispensável que o servidor sempre preencha a CAT, pois é a partir dela que será reconhecido o nexo causal entre a doença e a atividade”.

    A direção do SISMMAC orienta que as professoras e professores da rede preencham a CAT e exijam que o formulário esteja à disposição nas escolas. É possível consultar informações no Portal RH 24h, no menu Canais de Comunicação, em RH Orienta. Também é recomendável que o professor guarde uma cópia desse documento. Com isso, poderemos quantificar esse problema na rede municipal nos locais de trabalho e pensar em medidas em conjunto com a categoria e a comunidade escolar.



  • 13 | 04 | 2018 - 13:49 Legislação
    Violência nas escolas precisa ser registrada

    Violência nas escolas precisa ser registrada

    CAT deverá estar à disposição dos profissionais do magistério em todos os locais de trabalho

    Nesse início de 2018, muitas professoras e professores têm denunciado agressão dos alunos nas escolas. A superlotação das salas, a falta de tutor capacitado e a pouca oferta de vagas de atendimento especializado contribuem para o aumento desses episódios que muitas vezes fogem do controle.

    A falta de segurança nas unidades também tem impactado diretamente a vida dos profissionais do magistério. Furtos, roubos e até mesmo assaltos a mão armada tem acontecido com uma regularidade alarmante.

    Somado a tudo isso, a intensificação da sobrecarga de trabalho é um dos principais motivos para o aumento dos acidentes de trabalho nas unidades escolares

    Mesmo sabendo de todos esses acontecimentos, a gestão Greca se esconde atrás da propaganda e não propõe uma solução e nem acata as reivindicações da categoria.

    Por isso, é importante que as professoras e professores que foram agredidos ou vivenciaram alguma situação de violência no trabalho, seja ela física ou verbal, registrem a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) em até 48h após o ocorrido. A CAT é um formulário que deve estar à disposição dos trabalhadores em todas as escolas.

    É fundamental fazer a CAT em casos de violência sofrida no local de trabalho tanto pelo próprio registro quanto para que esse documento ajude a comprovar que esse fator está relacionado a algum possível adoecimento psicológico do profissional da rede mais tarde. Segundo o Manual de Direitos do Professor do SISMMAC, “É indispensável que o servidor sempre preencha a CAT, pois é a partir dela que será reconhecido o nexo causal entre a doença e a atividade”.

    A direção do SISMMAC orienta que as professoras e professores da rede preencham a CAT e exijam que o formulário esteja à disposição nas escolas. É possível consultar informações no Portal RH 24h, no menu Canais de Comunicação, em RH Orienta. Também é recomendável que o professor guarde uma cópia desse documento. Com isso, poderemos quantificar esse problema na rede municipal nos locais de trabalho e pensar em medidas em conjunto com a categoria e a comunidade escolar.



Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS