Sismac

Notícias | Ed. Especial

Imprimir
  • Prefeitura anuncia fechamento de classes especiais
    20 | 07 | 2016 - 13:28 Ed. Especial

    Prefeitura anuncia fechamento de classes especiais

    Classes especiais também serão afetadas pelas medidas da Prefeitura neste segundo semestre de 2016

    Na véspera do recesso, a Prefeitura anunciou uma série de medidas que prejudicam a estrutura pedagógica. Uma delas é fechar pelo menos 15 classes especiais. Além de ser um ato desrespeitoso com os alunos, professores que dedicaram suas carreiras à educação especial são pressionados a assumirem outras funções.

    O fechamento de classes também representa uma queda na qualidade de ensino ofertada, já que os alunos serão remanejados para outras turmas e os professores terão uma carga de trabalho ainda maior para dar conta da demanda.

    O SISMMAC realizou uma reunião contra o fechamento de escolas especiais no dia 8 de julho, na qual foram levantadas reinvindicações e meios de combater esse ataque à educação. Não podemos permitir essas imposições que comprometem a qualidade do ensino público de Curitiba. Dessa forma, a única forma de barrar esses ataques é por meio da mobilização do magistério por melhores condições de trabalho e contra cortes de investimento na educação.

    Convide os colegas e venha participar conosco da manifestação do dia 25 de julho em frente à Prefeitura Municipal de Curitiba, que terá início às 15h. Haverá também um café da tarde.

    No dia 2 de agosto, o magistério se reunirá em assembleia para decidir sobre a início de uma greve contra os cortes na educação.

  • 20 | 07 | 2016 - 13:28 Ed. Especial
    Prefeitura anuncia fechamento de classes especiais

    Prefeitura anuncia fechamento de classes especiais

    Classes especiais também serão afetadas pelas medidas da Prefeitura neste segundo semestre de 2016

    Na véspera do recesso, a Prefeitura anunciou uma série de medidas que prejudicam a estrutura pedagógica. Uma delas é fechar pelo menos 15 classes especiais. Além de ser um ato desrespeitoso com os alunos, professores que dedicaram suas carreiras à educação especial são pressionados a assumirem outras funções.

    O fechamento de classes também representa uma queda na qualidade de ensino ofertada, já que os alunos serão remanejados para outras turmas e os professores terão uma carga de trabalho ainda maior para dar conta da demanda.

    O SISMMAC realizou uma reunião contra o fechamento de escolas especiais no dia 8 de julho, na qual foram levantadas reinvindicações e meios de combater esse ataque à educação. Não podemos permitir essas imposições que comprometem a qualidade do ensino público de Curitiba. Dessa forma, a única forma de barrar esses ataques é por meio da mobilização do magistério por melhores condições de trabalho e contra cortes de investimento na educação.

    Convide os colegas e venha participar conosco da manifestação do dia 25 de julho em frente à Prefeitura Municipal de Curitiba, que terá início às 15h. Haverá também um café da tarde.

    No dia 2 de agosto, o magistério se reunirá em assembleia para decidir sobre a início de uma greve contra os cortes na educação.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS