Sismac

Notícias | Salário

Imprimir
  • CR vai organizar luta pela data-base e vale-transporte no dia 12
    05 | 09 | 2018 - 12:29 CR

    CR vai organizar luta pela data-base e vale-transporte no dia 12

    Representantes se reúnem no dia 12 de setembro para organizar mobilização contra consequências do pacotaço

    A manobra da Prefeitura para substituir pagamento do auxílio-transporte pelo depósito de crédito no cartão do ônibus será um dos assuntos debatidos na próxima quarta-feira (12), durante a reunião do Conselho de Representantes do SISMMAC. As professoras e professores que representam suas escolas se reúnem em dois horários, às 8h15 e às 13h30, na sede do Sindicato (Rua Nunes Machado, 1577 – Rebouças).

    O Conselho de Representantes também dará continuidade a organização da Campanha de Lutas unificada e da mobilização para cobrar o descongelamento dos planos de carreiras e o pagamento da data-base que, por causa da aprovação do pacotaço, foi transferida para outubro.

    O último reajuste salarial foi pago na data-base de março de 2016. No ano passado, não houve sequer a reposição da inflação e o prefeito Rafael Greca ainda não se posicionou sobre a data-base desse ano. Segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a inflação acumulada entre março de 2016 e julho de 2018 chega a 9,16%.

    Na prática, o congelamento significa redução do poder de compra do conjunto dos servidores. Além das perdas geradas pela inflação, o salário diminuiu por causa do aumento do desconto do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC), que passou de 11% para 11,5%, e do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), que subiu de 3,14% para 3,90%. A substituição do auxílio-transporte pelo pagamento direto no cartão de ônibus também representa redução real no vencimento de todos os servidores.

    Participe!

    Não deixe sua escola de fora dessa luta! O ataque no auxílio-transporte, a manutenção do cortes nas licenças-prêmio, a falta de contratação e o congelamento de nossos salários e do plano de carreira fazem parte de uma mesma política de ajuste fiscal que prioriza a manutenção dos lucros e privilégios dos grandes empresários, enquanto desmonta os serviços públicos e retira direitos da população trabalhadora. 

    A força para enfrentar os ataques e cobrar avanços para a educação pública depende da nossa união!

     

  • 05 | 09 | 2018 - 12:29 CR
    CR vai organizar luta pela data-base e vale-transporte no dia 12

    CR vai organizar luta pela data-base e vale-transporte no dia 12

    Representantes se reúnem no dia 12 de setembro para organizar mobilização contra consequências do pacotaço

    A manobra da Prefeitura para substituir pagamento do auxílio-transporte pelo depósito de crédito no cartão do ônibus será um dos assuntos debatidos na próxima quarta-feira (12), durante a reunião do Conselho de Representantes do SISMMAC. As professoras e professores que representam suas escolas se reúnem em dois horários, às 8h15 e às 13h30, na sede do Sindicato (Rua Nunes Machado, 1577 – Rebouças).

    O Conselho de Representantes também dará continuidade a organização da Campanha de Lutas unificada e da mobilização para cobrar o descongelamento dos planos de carreiras e o pagamento da data-base que, por causa da aprovação do pacotaço, foi transferida para outubro.

    O último reajuste salarial foi pago na data-base de março de 2016. No ano passado, não houve sequer a reposição da inflação e o prefeito Rafael Greca ainda não se posicionou sobre a data-base desse ano. Segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a inflação acumulada entre março de 2016 e julho de 2018 chega a 9,16%.

    Na prática, o congelamento significa redução do poder de compra do conjunto dos servidores. Além das perdas geradas pela inflação, o salário diminuiu por causa do aumento do desconto do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC), que passou de 11% para 11,5%, e do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), que subiu de 3,14% para 3,90%. A substituição do auxílio-transporte pelo pagamento direto no cartão de ônibus também representa redução real no vencimento de todos os servidores.

    Participe!

    Não deixe sua escola de fora dessa luta! O ataque no auxílio-transporte, a manutenção do cortes nas licenças-prêmio, a falta de contratação e o congelamento de nossos salários e do plano de carreira fazem parte de uma mesma política de ajuste fiscal que prioriza a manutenção dos lucros e privilégios dos grandes empresários, enquanto desmonta os serviços públicos e retira direitos da população trabalhadora. 

    A força para enfrentar os ataques e cobrar avanços para a educação pública depende da nossa união!

     

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS