Sismac

Notícias | Salário

Imprimir
  • SISMMAC e direção eleita do SISMUC questionam cartão transporte
    28 | 08 | 2018 - 09:47 Mobilização

    SISMMAC e direção eleita do SISMUC questionam cartão transporte

    Mudança na forma de pagamento, de dinheiro para crédito no cartão, engavetada há um ano começa a ser implementada

    A gestão do prefeito Rafael Greca ataca os direitos do conjunto dos servidores mais uma vez. A mudança na forma de pagamento do auxílio transporte, de dinheiro para crédito no cartão transporte, engavetada há um ano começa a ser implementada de forma autoritária.

    O ataque faz parte do pacotaço, aprovado em 26 de junho de 2017. O conjunto da categoria lutou bravamente contra a aprovação dessa e das demais retiradas de direito que constam no pacote de maldades de Greca, mas, mesmo assim, a bancada do tratoraço realizou diversas manobras para fazer valer a vontade do prefeito e dos empresários da cidade.

    Apesar da aprovação da lei 15.043/2017 ter ocorrido há mais de um ano, os servidores não esperavam que essa mudança acontecesse agora, de forma arbitrária. Mas, nessa segunda-feira (27), para acessar o contracheque, os trabalhadores do município são forçados a fazer o cadastro do e-social – um programa do governo –, que informa que os servidores são obrigados a utilizar o cartão transporte.

    O ataque representa mais uma perda salarial para o conjunto dos servidores municipais. Uma parcela grande da categoria não utiliza os meios de transporte coletivos e usa o auxílio transporte para pagar o combustível e chegar até o local de trabalho. Somado a isso, temos o aumento das alíquotas do ICS, do IPMC e o congelamento dos salários e da carreira por mais de dois anos, o que, na prática, significa um salário cada vez menor.

    Reforçar a resistência coletiva contra os impactos do pacotaço! 

    O SISMMAC e a direção eleita do SISMUC já protocolaram ofício, junto com os demais sindicatos, cobrando uma reunião para debater a mudança no pagamento do auxílio transporte, de dinheiro para crédito no cartão transporte.

    Enquanto não houver resposta sobre a reunião, nossa orientação é que as servidoras e servidores não preencham o cadastro do e-social.

    É hora de fortalecer nossa resistência coletiva contra os impactos do pacotaço de ajuste fiscal aprovado no ano passado, lembrando que o prazo divulgado pela própria Prefeitura para o preenchimento desse cadastro é 5 de outubro.

    É importante reforçar que só a mobilização do conjunto dos servidores municipais pode reverter o cenário não só do ataque ao auxílio transporte, mas também de todas as retiradas de direito presentes no pacotaço. Firmes!


    Confira aqui o ofício.

    Matéria atualizada em 28/08/2018 às 18:07

  • 28 | 08 | 2018 - 09:47 Mobilização
    SISMMAC e direção eleita do SISMUC questionam cartão transporte

    SISMMAC e direção eleita do SISMUC questionam cartão transporte

    Mudança na forma de pagamento, de dinheiro para crédito no cartão, engavetada há um ano começa a ser implementada

    A gestão do prefeito Rafael Greca ataca os direitos do conjunto dos servidores mais uma vez. A mudança na forma de pagamento do auxílio transporte, de dinheiro para crédito no cartão transporte, engavetada há um ano começa a ser implementada de forma autoritária.

    O ataque faz parte do pacotaço, aprovado em 26 de junho de 2017. O conjunto da categoria lutou bravamente contra a aprovação dessa e das demais retiradas de direito que constam no pacote de maldades de Greca, mas, mesmo assim, a bancada do tratoraço realizou diversas manobras para fazer valer a vontade do prefeito e dos empresários da cidade.

    Apesar da aprovação da lei 15.043/2017 ter ocorrido há mais de um ano, os servidores não esperavam que essa mudança acontecesse agora, de forma arbitrária. Mas, nessa segunda-feira (27), para acessar o contracheque, os trabalhadores do município são forçados a fazer o cadastro do e-social – um programa do governo –, que informa que os servidores são obrigados a utilizar o cartão transporte.

    O ataque representa mais uma perda salarial para o conjunto dos servidores municipais. Uma parcela grande da categoria não utiliza os meios de transporte coletivos e usa o auxílio transporte para pagar o combustível e chegar até o local de trabalho. Somado a isso, temos o aumento das alíquotas do ICS, do IPMC e o congelamento dos salários e da carreira por mais de dois anos, o que, na prática, significa um salário cada vez menor.

    Reforçar a resistência coletiva contra os impactos do pacotaço! 

    O SISMMAC e a direção eleita do SISMUC já protocolaram ofício, junto com os demais sindicatos, cobrando uma reunião para debater a mudança no pagamento do auxílio transporte, de dinheiro para crédito no cartão transporte.

    Enquanto não houver resposta sobre a reunião, nossa orientação é que as servidoras e servidores não preencham o cadastro do e-social.

    É hora de fortalecer nossa resistência coletiva contra os impactos do pacotaço de ajuste fiscal aprovado no ano passado, lembrando que o prazo divulgado pela própria Prefeitura para o preenchimento desse cadastro é 5 de outubro.

    É importante reforçar que só a mobilização do conjunto dos servidores municipais pode reverter o cenário não só do ataque ao auxílio transporte, mas também de todas as retiradas de direito presentes no pacotaço. Firmes!


    Confira aqui o ofício.

    Matéria atualizada em 28/08/2018 às 18:07

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS