Sismac

Notícias | Salário

Imprimir
  • Câmara dos Deputados tenta impedir protestos na votação do PLP 257
    09 | 08 | 2016 - 15:41 Condições de Trabalho

    Câmara dos Deputados tenta impedir protestos na votação do PLP 257

    Projeto que congela salários dos servidores públicos por dois anos deve ser votado na tarde desta terça-feira (9)

    O SISMMAC está mobilizado, junto com servidores públicos de diversas categorias, contra a aprovação do Projeto de Lei Complementar 257/2016. Na tarde desta terça-feira (9), a Câmara dos Deputados deve votar a nova redação da proposta, com as alterações elaboradas pelos parlamentares ao longo da última semana. Apesar dos pequenos avanços, o projeto mantém os principais ataques aos servidores públicos, como o congelamento dos salários por até dois anos.

    Para impedir que a indignação dos servidores seja ouvida, a Câmara dos Deputados foi cercada por policiais e seguranças que estão controlando as entradas. A repressão é ainda mais violenta do que na semana passada, quando os protestos conseguiram adiar a votação da medida. Com escudos e cassetetes, o governo interino de Michel Temer e o Congresso Nacional tentam impedir que os trabalhadores se manifestem contra o projeto que retira de direitos dos servidores e prejudica a população que depende de saúde, educação e segurança públicas.

    PEC 241 quer congelar gastos públicos por 20 anos

    Além do PLP 257/2016, a pressão dos servidores públicos em Brasília também protesta contra o Projeto de Emenda à Constituição 241/201, que está em análise na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.

    A proposta estabelece um novo teto para o gasto público, que terá como limite a despesa do ano anterior corrigida apenas pela inflação.
    A direção do SISMMAC está acompanhando a sessão neste momento. Mesmo com as alterações, o PLP 257/2016 é uma grave ameaça e deve ser combatido pelo conjunto dos trabalhadores, pois mantém o controle e corte de gastos com os serviços públicos como condição para a renegociação das dívidas dos estados.

    Acompanhe as notícias no site do SISMMAC e ajude a mostrar a indignação do magistério! Além de enviar mensagens para os deputados cobrando voto contra o PLP 257/2016, vamos fazer pressão nas redes sociais. Publique suas fotos e comentários com a hashtag #NãoaoPLP257. Modifique a foto do seu perfil do Facebook, usando o selo da campanha “Não ao PLP 257”!

    Nenhum direito a menos! A conta da crise não é do serviço público!

Imprimir
  • 09 | 08 | 2016 - 15:41 Condições de Trabalho
    Câmara dos Deputados tenta impedir protestos na votação do PLP 257

    Câmara dos Deputados tenta impedir protestos na votação do PLP 257

    Projeto que congela salários dos servidores públicos por dois anos deve ser votado na tarde desta terça-feira (9)

    O SISMMAC está mobilizado, junto com servidores públicos de diversas categorias, contra a aprovação do Projeto de Lei Complementar 257/2016. Na tarde desta terça-feira (9), a Câmara dos Deputados deve votar a nova redação da proposta, com as alterações elaboradas pelos parlamentares ao longo da última semana. Apesar dos pequenos avanços, o projeto mantém os principais ataques aos servidores públicos, como o congelamento dos salários por até dois anos.

    Para impedir que a indignação dos servidores seja ouvida, a Câmara dos Deputados foi cercada por policiais e seguranças que estão controlando as entradas. A repressão é ainda mais violenta do que na semana passada, quando os protestos conseguiram adiar a votação da medida. Com escudos e cassetetes, o governo interino de Michel Temer e o Congresso Nacional tentam impedir que os trabalhadores se manifestem contra o projeto que retira de direitos dos servidores e prejudica a população que depende de saúde, educação e segurança públicas.

    PEC 241 quer congelar gastos públicos por 20 anos

    Além do PLP 257/2016, a pressão dos servidores públicos em Brasília também protesta contra o Projeto de Emenda à Constituição 241/201, que está em análise na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.

    A proposta estabelece um novo teto para o gasto público, que terá como limite a despesa do ano anterior corrigida apenas pela inflação.
    A direção do SISMMAC está acompanhando a sessão neste momento. Mesmo com as alterações, o PLP 257/2016 é uma grave ameaça e deve ser combatido pelo conjunto dos trabalhadores, pois mantém o controle e corte de gastos com os serviços públicos como condição para a renegociação das dívidas dos estados.

    Acompanhe as notícias no site do SISMMAC e ajude a mostrar a indignação do magistério! Além de enviar mensagens para os deputados cobrando voto contra o PLP 257/2016, vamos fazer pressão nas redes sociais. Publique suas fotos e comentários com a hashtag #NãoaoPLP257. Modifique a foto do seu perfil do Facebook, usando o selo da campanha “Não ao PLP 257”!

    Nenhum direito a menos! A conta da crise não é do serviço público!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS