Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Nova licitação mantém alimentação terceirizada nos CMEIs
    Denúncias sobre a qualidade da merenda terceirizada são constantes | Arquivo
    08 | 12 | 2017 - 15:57 Informe-se

    Nova licitação mantém alimentação terceirizada nos CMEIs

    SISMMAC denunciou terceirização e cobrou que a alimentação volte a ser produzida por trabalhadores concursados

    O processo de licitação para escolha das empresas que fornecem alimentação para os CMEIs sofrerá alterações neste ano. O número de lotes foi ampliado de cinco para 10, com o objetivo de impedir a formação de monopólio e permitir que empresas menores possam participar da concorrência. A mudança foi definida na última reunião dos conselhos de Alimentação Escolar (CAE) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

    Qualidade da merenda

    Durante a reunião, representantes do SISMMAC criticaram o modelo de privatização adotado pela Prefeitura para o fornecimento da merenda escolar e cobraram o estudo de alternativas para que a alimentação volte a ser produzida nas unidades de ensino, por profissionais concursados.

    A qualidade da merenda fornecida pelas empresas terceirizadas foi um dos pontos debatidos na reunião. Para parte dos conselheiros, o problema poderia ser resolvido com o aumento da fiscalização nas unidades.

    Em resposta, os representantes do SISMMAC denunciaram a situação dramática da falta de professores e demais trabalhadores nas escolas e demais unidades de ensino.

    Os problemas na qualidade da merenda são responsabilidade da Prefeitura, que opta por terceirizar e não garante nem mesmo profissionais necessários para a fiscalização.

    A falta de pessoal é grave e a Prefeitura pretende piorar a situação com a mudança no dimensionamento de CMEIs e escolas para o próximo ano.

    Fique atento às notícias sobre a qualidade da alimentação escolar! 

    No dia 12 de dezembro, o Conselho de Alimentação Escolar volta a discutir o termo de referência, que é que norteia o processo licitatório.

    Em abril de 2018, será a vez de realizar nova licitação para definir as empresas que fornecerão merenda para as escolas.

Imprimir
  • 08 | 12 | 2017 - 15:57 Informe-se
    Nova licitação mantém alimentação terceirizada nos CMEIs
    Denúncias sobre a qualidade da merenda terceirizada são constantes | Arquivo

    Nova licitação mantém alimentação terceirizada nos CMEIs

    SISMMAC denunciou terceirização e cobrou que a alimentação volte a ser produzida por trabalhadores concursados

    O processo de licitação para escolha das empresas que fornecem alimentação para os CMEIs sofrerá alterações neste ano. O número de lotes foi ampliado de cinco para 10, com o objetivo de impedir a formação de monopólio e permitir que empresas menores possam participar da concorrência. A mudança foi definida na última reunião dos conselhos de Alimentação Escolar (CAE) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

    Qualidade da merenda

    Durante a reunião, representantes do SISMMAC criticaram o modelo de privatização adotado pela Prefeitura para o fornecimento da merenda escolar e cobraram o estudo de alternativas para que a alimentação volte a ser produzida nas unidades de ensino, por profissionais concursados.

    A qualidade da merenda fornecida pelas empresas terceirizadas foi um dos pontos debatidos na reunião. Para parte dos conselheiros, o problema poderia ser resolvido com o aumento da fiscalização nas unidades.

    Em resposta, os representantes do SISMMAC denunciaram a situação dramática da falta de professores e demais trabalhadores nas escolas e demais unidades de ensino.

    Os problemas na qualidade da merenda são responsabilidade da Prefeitura, que opta por terceirizar e não garante nem mesmo profissionais necessários para a fiscalização.

    A falta de pessoal é grave e a Prefeitura pretende piorar a situação com a mudança no dimensionamento de CMEIs e escolas para o próximo ano.

    Fique atento às notícias sobre a qualidade da alimentação escolar! 

    No dia 12 de dezembro, o Conselho de Alimentação Escolar volta a discutir o termo de referência, que é que norteia o processo licitatório.

    Em abril de 2018, será a vez de realizar nova licitação para definir as empresas que fornecerão merenda para as escolas.

Notícias Relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS