Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Proposta da Prefeitura prevê aumento na cobrança do ICS
    31 | 03 | 2017 - 15:01 Informe-se

    Proposta da Prefeitura prevê aumento na cobrança do ICS

    A medidas propostas pela direção do ICS demandam mudanças administrativas e alterações na lei 9.629/99

    Os ataques da administração pública com o pacotaço ainda não cessaram!

    A administração vai mandar uma nova proposta que prevê aumento da cobrança do ICS. A alíquota para os servidores sobe dos atuais 3,14% para 3,65% e mais R$ 49,56 por dependente. Esse valor dos dependentes é para 2017, com previsão de aumento anual.

    A proposta contém também o aumento da alíquota da Prefeitura, que hoje é 3,65% sobre toda a folha de pagamento e passa a ser 3,96%. A Prefeitura vem fazendo um repasse abaixo do exigido por lei desde o ano passado. Outros dois pontos principais do projeto são: parcelamento da dívida da Prefeitura com o ICS e a abertura dos serviços do Instituto para outros trabalhadores dos institutos e autarquias da Prefeitura, e também para os próprios funcionários do ICS. Todas essas mudanças demandam alterações na lei 9.626/99, que terá que passar pela Câmara de Vereadores.

    A direção do ICS também sinaliza mudanças administrativas, como o amento da produtividade dos trabalhadores do ICS, reforma do prédio de atendimento médico bancada pelo IPMC, terceirização do setor de Fisioterapia e a redução do custeio em 6%, apesar de não explicar como esse último ponto poderia ser viável.

    Essas medidas foram apresentadas pela direção do ICS, na reunião do Conselho de Administração que ocorreu na manhã desta sexta-feira (31). Clique aqui para ler a ata e conferir todos os pontos do projeto.

    A proposta foi discutida mesmo não sendo pauta da reunião, e com o voto contrário apenas dos sindicatos. As propostas serão encaminhadas para o executivo, que deve formular mais um projeto de lei do pacotaço para a Câmara.

    Crise no ICS

    Durante a reunião, o discurso da administração indicou que tudo o que a gestão anterior repassou sobre a situação do ICS não era verdade. Até ano passado, os dados e balancetes apresentados nas reuniões não demonstravam que havia problemas nas contas no Instituto. Porém, a gestão Greca afirma agora que há um rombo nas contas do ICS, que enfrenta um grande déficit financeiro.

    Os representantes dos servidores questionaram os dados apresentados pela nova direção do ICS e cobraram uma devida ação judicial caso os dados repassados fossem realmente falsos. A direção do ICS garantiu que um processo no Tribunal de Contas já foi aberto contra a equipe que estava encarregada do Instituto.

    Estado de alerta

    A resposta do magistério contra a retirada de direitos deve ser a luta! Uma das atividades aprovadas na assembleia geral do magistério, realizada na última quinta-feira (30), foi marcar presença na Câmara Municipal nas próximas semanas para acompanhar a tramitação dos projetos e fazer pressão nas reuniões das comissões que analisarão as propostas.

Imprimir
  • 31 | 03 | 2017 - 15:01 Informe-se
    Proposta da Prefeitura prevê aumento na cobrança do ICS

    Proposta da Prefeitura prevê aumento na cobrança do ICS

    A medidas propostas pela direção do ICS demandam mudanças administrativas e alterações na lei 9.629/99

    Os ataques da administração pública com o pacotaço ainda não cessaram!

    A administração vai mandar uma nova proposta que prevê aumento da cobrança do ICS. A alíquota para os servidores sobe dos atuais 3,14% para 3,65% e mais R$ 49,56 por dependente. Esse valor dos dependentes é para 2017, com previsão de aumento anual.

    A proposta contém também o aumento da alíquota da Prefeitura, que hoje é 3,65% sobre toda a folha de pagamento e passa a ser 3,96%. A Prefeitura vem fazendo um repasse abaixo do exigido por lei desde o ano passado. Outros dois pontos principais do projeto são: parcelamento da dívida da Prefeitura com o ICS e a abertura dos serviços do Instituto para outros trabalhadores dos institutos e autarquias da Prefeitura, e também para os próprios funcionários do ICS. Todas essas mudanças demandam alterações na lei 9.626/99, que terá que passar pela Câmara de Vereadores.

    A direção do ICS também sinaliza mudanças administrativas, como o amento da produtividade dos trabalhadores do ICS, reforma do prédio de atendimento médico bancada pelo IPMC, terceirização do setor de Fisioterapia e a redução do custeio em 6%, apesar de não explicar como esse último ponto poderia ser viável.

    Essas medidas foram apresentadas pela direção do ICS, na reunião do Conselho de Administração que ocorreu na manhã desta sexta-feira (31). Clique aqui para ler a ata e conferir todos os pontos do projeto.

    A proposta foi discutida mesmo não sendo pauta da reunião, e com o voto contrário apenas dos sindicatos. As propostas serão encaminhadas para o executivo, que deve formular mais um projeto de lei do pacotaço para a Câmara.

    Crise no ICS

    Durante a reunião, o discurso da administração indicou que tudo o que a gestão anterior repassou sobre a situação do ICS não era verdade. Até ano passado, os dados e balancetes apresentados nas reuniões não demonstravam que havia problemas nas contas no Instituto. Porém, a gestão Greca afirma agora que há um rombo nas contas do ICS, que enfrenta um grande déficit financeiro.

    Os representantes dos servidores questionaram os dados apresentados pela nova direção do ICS e cobraram uma devida ação judicial caso os dados repassados fossem realmente falsos. A direção do ICS garantiu que um processo no Tribunal de Contas já foi aberto contra a equipe que estava encarregada do Instituto.

    Estado de alerta

    A resposta do magistério contra a retirada de direitos deve ser a luta! Uma das atividades aprovadas na assembleia geral do magistério, realizada na última quinta-feira (30), foi marcar presença na Câmara Municipal nas próximas semanas para acompanhar a tramitação dos projetos e fazer pressão nas reuniões das comissões que analisarão as propostas.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS