Sismac
  • 27 | 09 | 2021 - 16:35 Informe-se

    Distanciamento entre crianças é desafio em escolas e CMEIs

    Distanciamento entre crianças é desafio em escolas e CMEIs
    Retorno de 100% dos alunos de escolas e CMEIs desconsidera estrutura precária que dificulta o cumprimento do protocolo

    A segurança e o bem-estar das crianças e dos trabalhadores da educação deveriam ser a prioridade na retomada das aulas presenciais em escolas e CMEIs da rede municipal de Curitiba. Mas, infelizmente, essa não é a realidade.

    Com a possibilidade de retorno de 100% dos alunos para as salas de aula, a grande preocupação dos trabalhadores da educação é em como garantir o distanciamento necessário, de no mínimo um metro entre as crianças, já que a maioria das salas não comporta 100% dos alunos.

    No caso dos CMEIs, os sindicatos reforçam que além do distanciamento de um metro entre uma e outra, as crianças têm direito ao espaço de 1,5m² para poderem se movimentar. Só que esse espaço não é considerado nem citado no protocolo da Prefeitura.

    Mas, se a Prefeitura trata a vida de estudantes e da comunidade escolar com descaso, a resposta dos trabalhadores da educação e dos familiares precisa ser a vigilância constante.

    Não é possível aceitar o descumprimento dos protocolos, afinal, isso significa colocar a vida de todos em risco. Garantir que as medidas de segurança sejam seguidas é papel de toda a comunidade escolar. Por isso, se você é trabalhador da educação ou familiar dos estudantes da rede municipal, pode ajudar na fiscalização e denunciar sempre que houver irregularidades.

    As denúncias ajudam a comprovar os problemas e a sensibilizar toda a comunidade para que cobre providências da gestão municipal.

    O primeiro passo é chamar a comissão local e registrar em ata os problemas. Isso porque o comitê tem o papel de fazer cumprir o protocolo e deve ser acionado sempre que houver problemas.

    Em seguida, denuncie aos sindicatos. O SISMMAC e o SISMUC têm canal oficial para receber as Denúncias da Educação pelo WhatsApp (41) 99988-2680 ou pelo link http://bit.ly/DenúnciaEducação

    As informações serão repassadas de forma sigilosa (sem expor quem deu a informação) ao Ministério Público do Trabalho, no inquérito abertura por iniciativa dos sindicatos para apurar denúncias e cobrar ações do poder público.

    Comunique também à Frente Parlamentar do Retorno Seguro às Aulas, composta por vereadores da Câmara Municipal de Curitiba, pelo e-mail retornosegurocmc@gmail.com e pelo WhatsApp (41) 3350-4622.

  • 27 | 09 | 2021 - 16:35 Informe-se

    Distanciamento entre crianças é desafio em escolas e CMEIs

    Distanciamento entre crianças é desafio em escolas e CMEIs
    Retorno de 100% dos alunos de escolas e CMEIs desconsidera estrutura precária que dificulta o cumprimento do protocolo

    A segurança e o bem-estar das crianças e dos trabalhadores da educação deveriam ser a prioridade na retomada das aulas presenciais em escolas e CMEIs da rede municipal de Curitiba. Mas, infelizmente, essa não é a realidade.

    Com a possibilidade de retorno de 100% dos alunos para as salas de aula, a grande preocupação dos trabalhadores da educação é em como garantir o distanciamento necessário, de no mínimo um metro entre as crianças, já que a maioria das salas não comporta 100% dos alunos.

    No caso dos CMEIs, os sindicatos reforçam que além do distanciamento de um metro entre uma e outra, as crianças têm direito ao espaço de 1,5m² para poderem se movimentar. Só que esse espaço não é considerado nem citado no protocolo da Prefeitura.

    Mas, se a Prefeitura trata a vida de estudantes e da comunidade escolar com descaso, a resposta dos trabalhadores da educação e dos familiares precisa ser a vigilância constante.

    Não é possível aceitar o descumprimento dos protocolos, afinal, isso significa colocar a vida de todos em risco. Garantir que as medidas de segurança sejam seguidas é papel de toda a comunidade escolar. Por isso, se você é trabalhador da educação ou familiar dos estudantes da rede municipal, pode ajudar na fiscalização e denunciar sempre que houver irregularidades.

    As denúncias ajudam a comprovar os problemas e a sensibilizar toda a comunidade para que cobre providências da gestão municipal.

    O primeiro passo é chamar a comissão local e registrar em ata os problemas. Isso porque o comitê tem o papel de fazer cumprir o protocolo e deve ser acionado sempre que houver problemas.

    Em seguida, denuncie aos sindicatos. O SISMMAC e o SISMUC têm canal oficial para receber as Denúncias da Educação pelo WhatsApp (41) 99988-2680 ou pelo link http://bit.ly/DenúnciaEducação

    As informações serão repassadas de forma sigilosa (sem expor quem deu a informação) ao Ministério Público do Trabalho, no inquérito abertura por iniciativa dos sindicatos para apurar denúncias e cobrar ações do poder público.

    Comunique também à Frente Parlamentar do Retorno Seguro às Aulas, composta por vereadores da Câmara Municipal de Curitiba, pelo e-mail retornosegurocmc@gmail.com e pelo WhatsApp (41) 3350-4622.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS