Sismac
  • 28 | 11 | 2019 - 13:55 Legislação

    Em tempo recorde, Greca sanciona projetos do novo pacotaço

    Em tempo recorde, Greca sanciona projetos do novo pacotaço
    Congelamento de carreiras, reajuste de 3,5% e ataque à organização dos trabalhadores: veja as leis do novo pacotaço

    Greca não perdeu tempo e sancionou em prazo recorde os projetos do seu novo pacotaço de ajuste fiscal. Entre o envio à Câmara Municipal e a sanção, passaram-se apenas 20 dias – fato que escancara o autoritarismo e a falta de debate na aprovação de propostas que afetam toda a população trabalhadora de nossa cidade.

    O congelamento por mais dois anos dos planos de carreira; o reajuste de 3,5% que não repõe as perdas; e o ataque à liberdade de organização sindical foram protocolados no dia 5 de novembro, tramitaram em regime de urgência e sem debate nas comissões da Câmara Municipal e foram sancionados no último dia 25.

    Junto com a tramitação em tempo recorde para impedir que a população soubesse o que estava sendo votado, Greca e os vereadores da base de apoio usaram a violência e a repressão policial para impedir o livre direito de manifestação.

    A pressa na aprovação e sanção dos projetos não foi a mesma na hora de pagar o mísero reajuste de 3,5%. O contracheque de novembro foi liberado sem o reajuste e, ao invés de fazer o pagamento em folha suplementar, a administração municipal informou aos servidores que pagamento será retroativo na folha de dezembro.

  • 28 | 11 | 2019 - 13:55 Legislação

    Em tempo recorde, Greca sanciona projetos do novo pacotaço

    Em tempo recorde, Greca sanciona projetos do novo pacotaço
    Congelamento de carreiras, reajuste de 3,5% e ataque à organização dos trabalhadores: veja as leis do novo pacotaço

    Greca não perdeu tempo e sancionou em prazo recorde os projetos do seu novo pacotaço de ajuste fiscal. Entre o envio à Câmara Municipal e a sanção, passaram-se apenas 20 dias – fato que escancara o autoritarismo e a falta de debate na aprovação de propostas que afetam toda a população trabalhadora de nossa cidade.

    O congelamento por mais dois anos dos planos de carreira; o reajuste de 3,5% que não repõe as perdas; e o ataque à liberdade de organização sindical foram protocolados no dia 5 de novembro, tramitaram em regime de urgência e sem debate nas comissões da Câmara Municipal e foram sancionados no último dia 25.

    Junto com a tramitação em tempo recorde para impedir que a população soubesse o que estava sendo votado, Greca e os vereadores da base de apoio usaram a violência e a repressão policial para impedir o livre direito de manifestação.

    A pressa na aprovação e sanção dos projetos não foi a mesma na hora de pagar o mísero reajuste de 3,5%. O contracheque de novembro foi liberado sem o reajuste e, ao invés de fazer o pagamento em folha suplementar, a administração municipal informou aos servidores que pagamento será retroativo na folha de dezembro.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS