Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Vídeo: unidade rumo à construção da Greve Geral!
    27 | 05 | 2019 - 14:51 Vídeos

    Vídeo: unidade rumo à construção da Greve Geral!

    SISMMAC, SISMUC, SIFAR e SISMMAR unidos contra a Reforma da Previdência e contra o PSS nesse dia 14 de junho!

    O Processo Seletivo Simplificado (PSS), já conhecido no estado do Paraná, veio com tudo para Curitiba e, mais recentemente, chegou em Araucária. Você deve se perguntar: o que estes lugares têm em comum, e o que você tem a ver com isso, certo?

    O que temos em comum é a precarização do serviço público, que atinge tanto os servidores e servidoras em seu cotidiano de trabalho quanto você, enquanto população, que utiliza destes serviços. O discurso dos governantes é sempre o mesmo: colocam o PSS como a salvação do serviço público em relação à falta de profissionais, e mentem para a população e para os servidores, já que esta é uma solução de curto prazo e  que não acaba com a sobrecarga de trabalho dos profissionais.

    Sabemos que os trabalhadores que concorrem às vagas de PSS, são extremamente capazes e dedicados na hora de exercer seu trabalho, porém, não podemos negar o que as prefeituras e o governo do estado, têm feito. Os contratos de trabalho temporário interrompem o vínculo entre o profissional e a população, pois não existe garantia de continuidade do trabalho. Além disso, devido à alta rotatividade, os trabalhadores do PSS encontram mais dificuldade em reivindicar seus direitos tendo, muitas vezes, que se submeter a piores condições de trabalho.

    Na prática, esse tipo de contratação torna-se mais barata para as prefeituras, pois trata-se de uma contratação muito mais precarizada, com menos direitos trabalhistas, menores salários e nenhum vínculo empregatício. Greca e Hissam economizam às custas dos direitos dos trabalhadores e com isso, aos poucos, acabam com a possibilidade de novos concursos.

    O PSS é só mais um passo no caminho da desvalorização do serviço público proposto por uma série de gestões, sejam elas municipais, estaduais ou federais. A manutenção desse serviço com qualidade é necessária para que os trabalhadores tenham melhores condições de vida.

    Greve Geral 

    Por isso, no dia 14 de junho, vamos às ruas contra a Reforma da Previdência, contra os cortes de verba na educação e em defesa do serviço público, não só para nós servidores, mas para toda a população, e precisamos de você! Firmes!

  • 27 | 05 | 2019 - 14:51 Vídeos
    Vídeo: unidade rumo à construção da Greve Geral!

    Vídeo: unidade rumo à construção da Greve Geral!

    SISMMAC, SISMUC, SIFAR e SISMMAR unidos contra a Reforma da Previdência e contra o PSS nesse dia 14 de junho!

    O Processo Seletivo Simplificado (PSS), já conhecido no estado do Paraná, veio com tudo para Curitiba e, mais recentemente, chegou em Araucária. Você deve se perguntar: o que estes lugares têm em comum, e o que você tem a ver com isso, certo?

    O que temos em comum é a precarização do serviço público, que atinge tanto os servidores e servidoras em seu cotidiano de trabalho quanto você, enquanto população, que utiliza destes serviços. O discurso dos governantes é sempre o mesmo: colocam o PSS como a salvação do serviço público em relação à falta de profissionais, e mentem para a população e para os servidores, já que esta é uma solução de curto prazo e  que não acaba com a sobrecarga de trabalho dos profissionais.

    Sabemos que os trabalhadores que concorrem às vagas de PSS, são extremamente capazes e dedicados na hora de exercer seu trabalho, porém, não podemos negar o que as prefeituras e o governo do estado, têm feito. Os contratos de trabalho temporário interrompem o vínculo entre o profissional e a população, pois não existe garantia de continuidade do trabalho. Além disso, devido à alta rotatividade, os trabalhadores do PSS encontram mais dificuldade em reivindicar seus direitos tendo, muitas vezes, que se submeter a piores condições de trabalho.

    Na prática, esse tipo de contratação torna-se mais barata para as prefeituras, pois trata-se de uma contratação muito mais precarizada, com menos direitos trabalhistas, menores salários e nenhum vínculo empregatício. Greca e Hissam economizam às custas dos direitos dos trabalhadores e com isso, aos poucos, acabam com a possibilidade de novos concursos.

    O PSS é só mais um passo no caminho da desvalorização do serviço público proposto por uma série de gestões, sejam elas municipais, estaduais ou federais. A manutenção desse serviço com qualidade é necessária para que os trabalhadores tenham melhores condições de vida.

    Greve Geral 

    Por isso, no dia 14 de junho, vamos às ruas contra a Reforma da Previdência, contra os cortes de verba na educação e em defesa do serviço público, não só para nós servidores, mas para toda a população, e precisamos de você! Firmes!

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS