Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Servidores dão pontapé inicial na construção da Greve Geral
    09 | 05 | 2019 - 20:47 Mobilização

    Servidores dão pontapé inicial na construção da Greve Geral

    Assembleia decidiu por ato no dia 15 de maio, rumo à Greve Geral no dia 14 de junho

    Os servidores de Curitiba decidiram participar com representantes dos locais de trabalho do grande ato, que será realizado no dia 15 de maio em defesa da educação pública rumo à Greve Geral do dia 14 de junho. A decisão foi aprovada em assembleia conjunta na noite desta quinta-feira (9). A construção da mobilização é necessária para expressar a indignação do conjunto dos trabalhadores com os ataques à educação realizados pelo governo Bolsonaro.

    Programação do dia 15 de maio

    Ato por representação com participação dos servidores em permanência e em regime de escala

    8h30 - Concentração na Praça Santos Andrade
    9h - Início do ato
    10h30 - Caminhada em direção ao Centro Cívico
    11h30 - Ato em frente à Prefeitura pelas pautas dos servidores municipais
    12h - Chegada na Praça Nossa Senhora da Salete
    No fim do mês de abril, o ministro da Educação Abraham Weintraub anunciou um corte de 30% nos investimentos das universidades federais do país, dizendo que isso permitiria maior financiamento na educação básica. Como vimos em governos anteriores, esse discurso não passa de uma mentira! Na mesma semana, o governo federal anunciou um corte de mais R$ 914 milhões na educação básica. Esse corte afeta diretamente as verbas dos estados e municípios.

    Se não bastasse esse imenso retrocesso, Bolsonaro e seus ministros ainda têm feito ameaças em seus pronunciamentos, dizendo que estes cortes serão revistos, caso a Reforma da Previdência seja aprovada. Não podemos deixar que esse tipo de chantagem decida nosso futuro, nossos direitos estão em jogo!

    O dia 15 vai esquentar os motores para uma grande Greve Geral. Para intensificar os debates nos locais de trabalho, realizaremos duas semanas de adesão à Greve Geral, entre os dias 20 e 31 de maio. Precisamos discutir com os servidores e com a população e deixar claro que não aceitaremos os cortes na educação e nem o ataque à nossa aposentadoria.

    Em luta contra a Reforma da Previdência

    Agenda

    Maio
    Dia 10 de maio sexta-feira, 17h30 - Ato em defesa da Educação Pública: contra os cortes
    De 20 à 31 de maio - Campanha de adesão à Greve Geral em defesa da Previdência
    Dia 15 de maio - Greve Nacional da Educação

    Junho
    Dia 4, terça-feira - Conselho de Representantes - Unificado SISMMAC e SISMUC
    Dia 6, quinta-feira - Assembleia Unificada dos Servidores: Greve Geral do dia 14
    De 8 à 13 - Panfletagem e carro de som nas regionais
    Dia 14 - Greve Geral da Classe Trabalhadora
    Aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, a Reforma da Previdência tem avançado. Mas esse é só o primeiro passo para aprovação da Reforma. A proposta de Bolsonaro faz com que os trabalhadores tenham que contribuir por mais tempo e receber menos durante sua aposentadoria. Nossa mobilização precisa crescer, devemos aproveitar o momento político que vivemos, na qual a educação e outros setores se levantam contra os duros ataques do governo, para unir os trabalhadores.

    Confira a agenda de luta dos trabalhadores para maio e junho e divulgue o abaixo assinado (confira aqui em breve) contra a Reforma da Previdência


  • 09 | 05 | 2019 - 20:47 Mobilização
    Servidores dão pontapé inicial na construção da Greve Geral

    Servidores dão pontapé inicial na construção da Greve Geral

    Assembleia decidiu por ato no dia 15 de maio, rumo à Greve Geral no dia 14 de junho

    Os servidores de Curitiba decidiram participar com representantes dos locais de trabalho do grande ato, que será realizado no dia 15 de maio em defesa da educação pública rumo à Greve Geral do dia 14 de junho. A decisão foi aprovada em assembleia conjunta na noite desta quinta-feira (9). A construção da mobilização é necessária para expressar a indignação do conjunto dos trabalhadores com os ataques à educação realizados pelo governo Bolsonaro.

    Programação do dia 15 de maio

    Ato por representação com participação dos servidores em permanência e em regime de escala

    8h30 - Concentração na Praça Santos Andrade
    9h - Início do ato
    10h30 - Caminhada em direção ao Centro Cívico
    11h30 - Ato em frente à Prefeitura pelas pautas dos servidores municipais
    12h - Chegada na Praça Nossa Senhora da Salete
    No fim do mês de abril, o ministro da Educação Abraham Weintraub anunciou um corte de 30% nos investimentos das universidades federais do país, dizendo que isso permitiria maior financiamento na educação básica. Como vimos em governos anteriores, esse discurso não passa de uma mentira! Na mesma semana, o governo federal anunciou um corte de mais R$ 914 milhões na educação básica. Esse corte afeta diretamente as verbas dos estados e municípios.

    Se não bastasse esse imenso retrocesso, Bolsonaro e seus ministros ainda têm feito ameaças em seus pronunciamentos, dizendo que estes cortes serão revistos, caso a Reforma da Previdência seja aprovada. Não podemos deixar que esse tipo de chantagem decida nosso futuro, nossos direitos estão em jogo!

    O dia 15 vai esquentar os motores para uma grande Greve Geral. Para intensificar os debates nos locais de trabalho, realizaremos duas semanas de adesão à Greve Geral, entre os dias 20 e 31 de maio. Precisamos discutir com os servidores e com a população e deixar claro que não aceitaremos os cortes na educação e nem o ataque à nossa aposentadoria.

    Em luta contra a Reforma da Previdência

    Agenda

    Maio
    Dia 10 de maio sexta-feira, 17h30 - Ato em defesa da Educação Pública: contra os cortes
    De 20 à 31 de maio - Campanha de adesão à Greve Geral em defesa da Previdência
    Dia 15 de maio - Greve Nacional da Educação

    Junho
    Dia 4, terça-feira - Conselho de Representantes - Unificado SISMMAC e SISMUC
    Dia 6, quinta-feira - Assembleia Unificada dos Servidores: Greve Geral do dia 14
    De 8 à 13 - Panfletagem e carro de som nas regionais
    Dia 14 - Greve Geral da Classe Trabalhadora
    Aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, a Reforma da Previdência tem avançado. Mas esse é só o primeiro passo para aprovação da Reforma. A proposta de Bolsonaro faz com que os trabalhadores tenham que contribuir por mais tempo e receber menos durante sua aposentadoria. Nossa mobilização precisa crescer, devemos aproveitar o momento político que vivemos, na qual a educação e outros setores se levantam contra os duros ataques do governo, para unir os trabalhadores.

    Confira a agenda de luta dos trabalhadores para maio e junho e divulgue o abaixo assinado (confira aqui em breve) contra a Reforma da Previdência


Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS