Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Chuva atinge unidades escolares e ICS
    22 | 02 | 2019 - 15:31 Condições de Trabalho

    Chuva atinge unidades escolares e ICS

    Estudantes do CMEI Vila Macedo só conseguiram sair da unidade com ajuda dos bombeiros

    A chuva forte que atingiu Curitiba na tarde dessa quinta-feira (21) deixou várias regiões da cidade alagadas. Escolas, CMEIs e até mesmo o Instituto Curitiba de Saúde (ICS) foram afetados por alagamentos e danos causados pela chuva.

    Entre os casos mais graves está o do CMEI Vila Macedo, na regional Cajuru, que ficou ilhado em meio ao alagamento. As professoras da educação infantil tiveram que abrigar os estudantes em cima das carteiras para que ficassem afastados da água que tomou conta da unidade. As crianças só puderam ser retiradas com ajuda do Corpo de Bombeiros com botes infláveis.

    Além do pânico gerado entre as crianças, as professoras da unidade foram expostas a várias doenças que podem estar presentes na água da enchente para garantir um local seguro para os alunos.

    Na Escola Municipal Maringá, na regional Pinheirinho, as professoras da unidade se esforçaram para que a água não entrasse no local. Já na Escola Municipal Elza Lerner, na regional Cajuru, foram as goteiras no saguão principal que causaram os maiores transtornos para trabalhadores e alunos.

    O subsolo do ICS, onde são realizados exames e atendimentos odontológicos, teve que ser interditado devido ao alagamento. E algumas consultas tiveram que ser canceladas por causa das goteiras nos consultórios do andar térreo. O problema é recorrente e os trabalhadores do local alegam que, sempre que chove mais forte, o local fica alagado.

    É responsabilidade da Prefeitura!

    Alguns problemas são decorrentes da falta de manutenção das unidades e outros acontecem pelo descaso da administração nas periferias da cidade.

    É responsabilidade da Prefeitura definir um plano de recuperação desses locais, seja a limpeza das calhas, reforma dos telhados e realocação de prédios. É urgente que a administração priorize os bairros mais periféricos da cidade e promova melhorias permanentes para que essas situações não ocorram mais. Essa é uma reivindicação histórica e o descaso das gestões aumenta na mesma proporção em que os bairros se afastam do centro, deixando a população que mais precisa completamente desassistida!

  • 22 | 02 | 2019 - 15:31 Condições de Trabalho
    Chuva atinge unidades escolares e ICS

    Chuva atinge unidades escolares e ICS

    Estudantes do CMEI Vila Macedo só conseguiram sair da unidade com ajuda dos bombeiros

    A chuva forte que atingiu Curitiba na tarde dessa quinta-feira (21) deixou várias regiões da cidade alagadas. Escolas, CMEIs e até mesmo o Instituto Curitiba de Saúde (ICS) foram afetados por alagamentos e danos causados pela chuva.

    Entre os casos mais graves está o do CMEI Vila Macedo, na regional Cajuru, que ficou ilhado em meio ao alagamento. As professoras da educação infantil tiveram que abrigar os estudantes em cima das carteiras para que ficassem afastados da água que tomou conta da unidade. As crianças só puderam ser retiradas com ajuda do Corpo de Bombeiros com botes infláveis.

    Além do pânico gerado entre as crianças, as professoras da unidade foram expostas a várias doenças que podem estar presentes na água da enchente para garantir um local seguro para os alunos.

    Na Escola Municipal Maringá, na regional Pinheirinho, as professoras da unidade se esforçaram para que a água não entrasse no local. Já na Escola Municipal Elza Lerner, na regional Cajuru, foram as goteiras no saguão principal que causaram os maiores transtornos para trabalhadores e alunos.

    O subsolo do ICS, onde são realizados exames e atendimentos odontológicos, teve que ser interditado devido ao alagamento. E algumas consultas tiveram que ser canceladas por causa das goteiras nos consultórios do andar térreo. O problema é recorrente e os trabalhadores do local alegam que, sempre que chove mais forte, o local fica alagado.

    É responsabilidade da Prefeitura!

    Alguns problemas são decorrentes da falta de manutenção das unidades e outros acontecem pelo descaso da administração nas periferias da cidade.

    É responsabilidade da Prefeitura definir um plano de recuperação desses locais, seja a limpeza das calhas, reforma dos telhados e realocação de prédios. É urgente que a administração priorize os bairros mais periféricos da cidade e promova melhorias permanentes para que essas situações não ocorram mais. Essa é uma reivindicação histórica e o descaso das gestões aumenta na mesma proporção em que os bairros se afastam do centro, deixando a população que mais precisa completamente desassistida!

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS