Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Em reunião, Prefeitura indica desmonte do Plano de Carreira
    08 | 06 | 2018 - 19:23 Plano de Carreira

    Em reunião, Prefeitura indica desmonte do Plano de Carreira

    Não houve negociação por parte da Prefeitura em relação às pautas econômicas reivindicada pelo magistério municipal

    A Prefeitura continua usando a desculpa de falta de orçamento para não atender às pautas das professoras e professores da rede municipal. Além de mostrar uma postura de desrespeito com a categoria durante a reunião de negociação das pautas emergenciais, que ocorreu na tarde desta sexta-feira (8), a gestão não apresentou propostas em relação às pautas econômicas e ainda indicou alterações no Plano de Carreira do magistério.

    O primeiro ponto da pauta, que foi o reajuste da data-base, sequer foi realmente respondido pela gestão, que se limitou a dizer que o assunto ainda será avaliado de acordo com a disponibilidade orçamentária do município. Quanto à carreira, a administração admite que as comissões de análise do Plano podem realizar alterações no projeto.

    Uma das professoras da base presente na mesa de negociação fez um relato pessoal sobre o congelamento do Plano de Carreira. No entanto, a Secretaria de Finanças, representada na mesa de negociação pelo assessor Caio Cesar Zerbato, mostrou total descaso ao responder que o nosso Plano de Carreira “estava apenas no papel” e que o magistério teve apenas um sentimento e expectativa de receber. A nossa carreira não é sentimento, é direito! A categoria não vai aceitar o desmonte do Plano de Carreira duramente conquistado e construído ao longo de dois anos.

    Na pauta das contratações, a Prefeitura voltou a utilizar o discurso orçamentário. A direção do SISMMAC argumentou que enquanto a gestão apresenta um aumento de receita para agradar empresas e banqueiros, a questão do cuidado com o ser humano é esquecida. As escolas municipais funcionam há 487 dias com a falta de mais de 1.000 professores,o que afeta as condições de trabalho dos profissionais e a qualidade de ensino para os alunos. Por isso, a direção cobrou a divulgação de um cronograma de contratações e discutiu também sobre o pré-único, alunos de inclusão e Educação Integral.

    Os demais itens da pauta emergencial do magistério serão discutidos numa próxima reunião entre a Prefeitura e a comissão de negociação aprovada e assembleia do SISMMAC. A data do encontro ainda está sendo definida.

    Conselho de Representantes

    Precisamos retomar o processo de organização para lutar contra os graves ataques da Prefeitura! Por isso, não deixe do participar do próximo Conselho de Representantes, que acontece na próxima quarta-feira (13). Não deixe sua escola de fora dessa luta!Ajude a garantir a participação da sua unidade no CR para construirmos juntos estratégias de mobilização em defesa dos nossos direitos!

    Firmes!

Imprimir
  • 08 | 06 | 2018 - 19:23 Plano de Carreira
    Em reunião, Prefeitura indica desmonte do Plano de Carreira

    Em reunião, Prefeitura indica desmonte do Plano de Carreira

    Não houve negociação por parte da Prefeitura em relação às pautas econômicas reivindicada pelo magistério municipal

    A Prefeitura continua usando a desculpa de falta de orçamento para não atender às pautas das professoras e professores da rede municipal. Além de mostrar uma postura de desrespeito com a categoria durante a reunião de negociação das pautas emergenciais, que ocorreu na tarde desta sexta-feira (8), a gestão não apresentou propostas em relação às pautas econômicas e ainda indicou alterações no Plano de Carreira do magistério.

    O primeiro ponto da pauta, que foi o reajuste da data-base, sequer foi realmente respondido pela gestão, que se limitou a dizer que o assunto ainda será avaliado de acordo com a disponibilidade orçamentária do município. Quanto à carreira, a administração admite que as comissões de análise do Plano podem realizar alterações no projeto.

    Uma das professoras da base presente na mesa de negociação fez um relato pessoal sobre o congelamento do Plano de Carreira. No entanto, a Secretaria de Finanças, representada na mesa de negociação pelo assessor Caio Cesar Zerbato, mostrou total descaso ao responder que o nosso Plano de Carreira “estava apenas no papel” e que o magistério teve apenas um sentimento e expectativa de receber. A nossa carreira não é sentimento, é direito! A categoria não vai aceitar o desmonte do Plano de Carreira duramente conquistado e construído ao longo de dois anos.

    Na pauta das contratações, a Prefeitura voltou a utilizar o discurso orçamentário. A direção do SISMMAC argumentou que enquanto a gestão apresenta um aumento de receita para agradar empresas e banqueiros, a questão do cuidado com o ser humano é esquecida. As escolas municipais funcionam há 487 dias com a falta de mais de 1.000 professores,o que afeta as condições de trabalho dos profissionais e a qualidade de ensino para os alunos. Por isso, a direção cobrou a divulgação de um cronograma de contratações e discutiu também sobre o pré-único, alunos de inclusão e Educação Integral.

    Os demais itens da pauta emergencial do magistério serão discutidos numa próxima reunião entre a Prefeitura e a comissão de negociação aprovada e assembleia do SISMMAC. A data do encontro ainda está sendo definida.

    Conselho de Representantes

    Precisamos retomar o processo de organização para lutar contra os graves ataques da Prefeitura! Por isso, não deixe do participar do próximo Conselho de Representantes, que acontece na próxima quarta-feira (13). Não deixe sua escola de fora dessa luta!Ajude a garantir a participação da sua unidade no CR para construirmos juntos estratégias de mobilização em defesa dos nossos direitos!

    Firmes!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS