Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Há um ano, luta contra o pacotaço ganhava as galerias da Câmara
    08 | 05 | 2018 - 15:21 Informe-se

    Há um ano, luta contra o pacotaço ganhava as galerias da Câmara

    Mobilização expôs irregularidades dos projetos que atacavam direitos dos servidores e da população de Curitiba

    No dia 8 de maio de 2017, os servidores municipais de Curitiba realizaram uma manifestação para cobrar coerência dos vereadores na análise do pacotaço de ajuste fiscal.

    Os cinco sindicatos que representam o funcionalismo municipal fizeram uso da palavra, mostraram as diversas inconstitucionalidades das propostas e cobraram que os vereadores suspendessem a tramitação e devolvessem os projetos para o prefeito.

    Essa foi uma das muitas tentativas de diálogo conduzidas pelos representantes dos servidores. Mesmo antes do início da análise dos projetos nas comissões, os sindicatos entregaram nota técnica aos vereadores, participaram de audiências e reuniões.

    No dia 8 de maio, as irregularidades identificadas pelos departamentos jurídicos dos sindicatos e pela Procuraria Jurídica da Câmara Municipal são expostas de forma detalhada no plenário. A partir de então fica claro que os vereadores só poderiam aprovar pacotaço se desrespeitarem a Constituição.

    A luta se intensifica nos dias seguintes: servidores acompanham e mantém pressão nas reuniões da Comissão de Legislação e Justiça durante todo o mês de maio e dão início à greve unificada no dia 12 de junho.

    Os meses de luta contra a aprovação do pacotaço foram recheados de momentos como esse, em que a mobilização dos servidores conseguiu vencer o discurso privatista de Greca, sacudiu a postura submissa da maioria dos vereadores e conseguiu ampliar o apoio da população. A luta continua, pela revogação do pacotaço e para recuperar o que é nosso!

    Para relembrar esse capítulo da nossa história, veja o vídeo com a fala feita pela direção do SISMMAC na Câmara Municipal:

  • 08 | 05 | 2018 - 15:21 Informe-se
    Há um ano, luta contra o pacotaço ganhava as galerias da Câmara

    Há um ano, luta contra o pacotaço ganhava as galerias da Câmara

    Mobilização expôs irregularidades dos projetos que atacavam direitos dos servidores e da população de Curitiba

    No dia 8 de maio de 2017, os servidores municipais de Curitiba realizaram uma manifestação para cobrar coerência dos vereadores na análise do pacotaço de ajuste fiscal.

    Os cinco sindicatos que representam o funcionalismo municipal fizeram uso da palavra, mostraram as diversas inconstitucionalidades das propostas e cobraram que os vereadores suspendessem a tramitação e devolvessem os projetos para o prefeito.

    Essa foi uma das muitas tentativas de diálogo conduzidas pelos representantes dos servidores. Mesmo antes do início da análise dos projetos nas comissões, os sindicatos entregaram nota técnica aos vereadores, participaram de audiências e reuniões.

    No dia 8 de maio, as irregularidades identificadas pelos departamentos jurídicos dos sindicatos e pela Procuraria Jurídica da Câmara Municipal são expostas de forma detalhada no plenário. A partir de então fica claro que os vereadores só poderiam aprovar pacotaço se desrespeitarem a Constituição.

    A luta se intensifica nos dias seguintes: servidores acompanham e mantém pressão nas reuniões da Comissão de Legislação e Justiça durante todo o mês de maio e dão início à greve unificada no dia 12 de junho.

    Os meses de luta contra a aprovação do pacotaço foram recheados de momentos como esse, em que a mobilização dos servidores conseguiu vencer o discurso privatista de Greca, sacudiu a postura submissa da maioria dos vereadores e conseguiu ampliar o apoio da população. A luta continua, pela revogação do pacotaço e para recuperar o que é nosso!

    Para relembrar esse capítulo da nossa história, veja o vídeo com a fala feita pela direção do SISMMAC na Câmara Municipal:

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS