Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • A opressão que recai sobre as mulheres negras
    02 | 04 | 2018 - 18:01 Informe-se

    A opressão que recai sobre as mulheres negras

    Confira a fala da professora Terezinha Martins dos Santos Souza (UniRio) sobre as opressões históricas sofridas pelas mulheres negras
    Você sabia que as mulheres negras ganham em média apenas 43% do salário de um homem branco? É o que mostra a pesquisa Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua). As mulheres negras são mais exploradas e isso está ligado a dois tipos de opressão: o racismo e o machismo.

    Isso não acontece por acaso. Essas opressões históricas foram aproveitadas pelos capitalistas para aumentar a exploração e dividir as trabalhadoras e trabalhadores.

    Para darmos continuidade à luta por direitos e melhores condições de trabalho, combater o racismo e o machismo na nossa sociedade deve ser uma prioridade. No vídeo abaixo, a professora Terezinha Martins dos Santos Souza, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), fala sobre a importância de extinguir essas opressões para garantir a união e a força dos trabalhadores.

    Confira!
  • 02 | 04 | 2018 - 18:01 Informe-se
    A opressão que recai sobre as mulheres negras

    A opressão que recai sobre as mulheres negras

    Confira a fala da professora Terezinha Martins dos Santos Souza (UniRio) sobre as opressões históricas sofridas pelas mulheres negras
    Você sabia que as mulheres negras ganham em média apenas 43% do salário de um homem branco? É o que mostra a pesquisa Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua). As mulheres negras são mais exploradas e isso está ligado a dois tipos de opressão: o racismo e o machismo.

    Isso não acontece por acaso. Essas opressões históricas foram aproveitadas pelos capitalistas para aumentar a exploração e dividir as trabalhadoras e trabalhadores.

    Para darmos continuidade à luta por direitos e melhores condições de trabalho, combater o racismo e o machismo na nossa sociedade deve ser uma prioridade. No vídeo abaixo, a professora Terezinha Martins dos Santos Souza, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), fala sobre a importância de extinguir essas opressões para garantir a união e a força dos trabalhadores.

    Confira!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS