Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Realidade da Escola: Dario Vellozo funciona sem condições
    07 | 03 | 2018 - 17:47 Informe-se

    Realidade da Escola: Dario Vellozo funciona sem condições

    Alunos não receberam material escolar da Prefeitura e estudam em mobiliário emprestado de outras unidades

    A Escola Municipal Dario Vellozo abriu nesta quarta-feira (7) mesmo sem o suporte necessário da Prefeitura. A chefia imediata foi pressionada pela Secretaria Municipal da Educação (SME) para abrir as portas da unidade o quanto antes, apesar da escola ainda não estar em condições de receber os alunos.

    No final do ano passado, a Prefeitura publicou um gif nas redes sociais dizendo “pode deixar chover, estamos prontos para as chuvas de verão”. A verdade é que a comunidade da Vila Barigui pode comprovar no último final de semana que a gestão de Rafael Greca está muito longe de estar preparada para as chuvas. A não ser que o prefeito estivesse falando dele próprio e daqueles que ocupam altos cargos na administração, que no momento das chuvas deveriam estar bem protegidos em suas coberturas nos bairros nobres de nossa cidade.

    As 90 crianças que foram até a escola na manhã desta quarta-feira (7) foram atendidas com mobília emprestada de outras unidades. Entretanto, se o número de alunos aumentar nesta quinta-feira (8), os trabalhadores terão dificuldade de acolher os estudantes.

    A Prefeitura não repôs o material escolar que foi perdido com o alagamento. As professoras e alunos utilizam o material arrecadado com doações da comunidade.

    E, além de não estarem em um ambiente adequado do ponto de vista pedagógico e também da higiene, os alunos não estão plenamente seguros dentro da unidade devido aos buracos que foram feitos nos muros durante a enchente. As professoras e demais trabalhadores da unidade já cobraram a Prefeitura em relação aos reparos, mas até o momento nada foi feito. Confira a situação da escola no vídeo que foi disponibilizado na página do Facebook do SISMMAC.

Imprimir
  • 07 | 03 | 2018 - 17:47 Informe-se
    Realidade da Escola: Dario Vellozo funciona sem condições

    Realidade da Escola: Dario Vellozo funciona sem condições

    Alunos não receberam material escolar da Prefeitura e estudam em mobiliário emprestado de outras unidades

    A Escola Municipal Dario Vellozo abriu nesta quarta-feira (7) mesmo sem o suporte necessário da Prefeitura. A chefia imediata foi pressionada pela Secretaria Municipal da Educação (SME) para abrir as portas da unidade o quanto antes, apesar da escola ainda não estar em condições de receber os alunos.

    No final do ano passado, a Prefeitura publicou um gif nas redes sociais dizendo “pode deixar chover, estamos prontos para as chuvas de verão”. A verdade é que a comunidade da Vila Barigui pode comprovar no último final de semana que a gestão de Rafael Greca está muito longe de estar preparada para as chuvas. A não ser que o prefeito estivesse falando dele próprio e daqueles que ocupam altos cargos na administração, que no momento das chuvas deveriam estar bem protegidos em suas coberturas nos bairros nobres de nossa cidade.

    As 90 crianças que foram até a escola na manhã desta quarta-feira (7) foram atendidas com mobília emprestada de outras unidades. Entretanto, se o número de alunos aumentar nesta quinta-feira (8), os trabalhadores terão dificuldade de acolher os estudantes.

    A Prefeitura não repôs o material escolar que foi perdido com o alagamento. As professoras e alunos utilizam o material arrecadado com doações da comunidade.

    E, além de não estarem em um ambiente adequado do ponto de vista pedagógico e também da higiene, os alunos não estão plenamente seguros dentro da unidade devido aos buracos que foram feitos nos muros durante a enchente. As professoras e demais trabalhadores da unidade já cobraram a Prefeitura em relação aos reparos, mas até o momento nada foi feito. Confira a situação da escola no vídeo que foi disponibilizado na página do Facebook do SISMMAC.

Notícias Relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS