Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Greca ignora sufoco nas escolas e nomeia só 14 professores
    07 | 08 | 2017 - 14:53 Informe-se

    Greca ignora sufoco nas escolas e nomeia só 14 professores

    Nomeação de 14 professores de Educação Física mostra descaso da Prefeitura com reposição de aposentadorias e exonerações

    Após seis meses de espera, 14 novos professores de Educação Física foram nomeados na manhã desta segunda-feira (7). A direção do SISMMAC esteve no Edifício Delta para recepcionar os novos concursados e convidá-los para somar forças conosco na luta em defesa da educação.

    Se olharmos para a real necessidade das escolas, a contratação de apenas 14 professores parece até uma piada. Segundo levantamento realizado pelo SISMMAC, faltavam cerca 130 profissionais de educação física em março de 2016. A Prefeitura pretende contratar só mais quatro professores da área, o que somaria um total de 18 profissionais de Educação Física.

    A última nomeação de professores da área ocorreu em agosto de 2014. São três anos sem uma política permanente de reposição de aposentadorias e exonerações. A única medida tomada para amenizar o problema ao longo desses três anos foi o retorno dos profissionais cedidos para a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) e via convênio com a rede estadual de ensino.

    A contratação insuficiente é mais um exemplo do descaso da Prefeitura com a situação alarmante vivida nas escolas.

    Escola Sem Filtro

    A falta de professores é um dos problemas que vamos enfrentar coletivamente com a campanha Escola Sem Filtro. Reúna os colegas de escola e faça o levantamento das vagas que estão descobertas na sua unidade. O diagnóstico completo de todos problemas enfrentados é o primeiro passo para exigir um Plano de Recuperação para a Educação de Curitiba!

    Enquanto construímos esse Plano de Recuperação nas escolas, avançamos também no fim do famoso “jeitinho” usado para maquiar a falta de pessoal e de investimentos. Vamos cobrar com ainda mais rigor que a leis sejam cumpridas e que sejam garantidas condições para o funcionamento da escola. 

    Docência I

    Ainda não há previsão de data para a contratação de 566 professores de Docência I, que também foi anunciada pela Prefeitura no início do ano. Além da demora para a nomeação, o número sequer repõe a quantidade de aposentadorias e exonerações do último período.

    Segundo o último levantamento realizado pelo SISMMAC, faltavam cerca de 720 professores de Docência I para cobrir todas as chamadas vagas-vagas no início do ano. E, de lá para cá, esse número só cresceu.

    Chega de esconder o problema alarmante da falta de pessoal nas unidades. Vamos cobrar da Prefeitura e das chefias de núcleos que resolvam o problema ou venham até o chão da escola para garantir a substituição.

  • 07 | 08 | 2017 - 14:53 Informe-se
    Greca ignora sufoco nas escolas e nomeia só 14 professores

    Greca ignora sufoco nas escolas e nomeia só 14 professores

    Nomeação de 14 professores de Educação Física mostra descaso da Prefeitura com reposição de aposentadorias e exonerações

    Após seis meses de espera, 14 novos professores de Educação Física foram nomeados na manhã desta segunda-feira (7). A direção do SISMMAC esteve no Edifício Delta para recepcionar os novos concursados e convidá-los para somar forças conosco na luta em defesa da educação.

    Se olharmos para a real necessidade das escolas, a contratação de apenas 14 professores parece até uma piada. Segundo levantamento realizado pelo SISMMAC, faltavam cerca 130 profissionais de educação física em março de 2016. A Prefeitura pretende contratar só mais quatro professores da área, o que somaria um total de 18 profissionais de Educação Física.

    A última nomeação de professores da área ocorreu em agosto de 2014. São três anos sem uma política permanente de reposição de aposentadorias e exonerações. A única medida tomada para amenizar o problema ao longo desses três anos foi o retorno dos profissionais cedidos para a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) e via convênio com a rede estadual de ensino.

    A contratação insuficiente é mais um exemplo do descaso da Prefeitura com a situação alarmante vivida nas escolas.

    Escola Sem Filtro

    A falta de professores é um dos problemas que vamos enfrentar coletivamente com a campanha Escola Sem Filtro. Reúna os colegas de escola e faça o levantamento das vagas que estão descobertas na sua unidade. O diagnóstico completo de todos problemas enfrentados é o primeiro passo para exigir um Plano de Recuperação para a Educação de Curitiba!

    Enquanto construímos esse Plano de Recuperação nas escolas, avançamos também no fim do famoso “jeitinho” usado para maquiar a falta de pessoal e de investimentos. Vamos cobrar com ainda mais rigor que a leis sejam cumpridas e que sejam garantidas condições para o funcionamento da escola. 

    Docência I

    Ainda não há previsão de data para a contratação de 566 professores de Docência I, que também foi anunciada pela Prefeitura no início do ano. Além da demora para a nomeação, o número sequer repõe a quantidade de aposentadorias e exonerações do último período.

    Segundo o último levantamento realizado pelo SISMMAC, faltavam cerca de 720 professores de Docência I para cobrir todas as chamadas vagas-vagas no início do ano. E, de lá para cá, esse número só cresceu.

    Chega de esconder o problema alarmante da falta de pessoal nas unidades. Vamos cobrar da Prefeitura e das chefias de núcleos que resolvam o problema ou venham até o chão da escola para garantir a substituição.

Notícias Relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS