Sismac

Notícias | Informe-se!

Imprimir
  • Greca se ausenta da Prefeitura por quatro dias por razões particulares
    07 | 06 | 2017 - 17:38 Informe-se

    Greca se ausenta da Prefeitura por quatro dias por razões particulares

    Enquanto nega licenças-prêmio e dificulta entrega de atestados, prefeito apenas comunica Câmara que estará em licença

    Nos próximos quatro dias, o prefeito Rafael Greca irá se ausentar do cargo. Nesta quarta-feira (7), o presidente da Câmara Municipal, vereador Serginho do Posto, leu o comunicado do prefeito que diz que irá se ausentar por “razões particulares”.

    Greca tem dificultado que os servidores municipais utilizem as licenças a que têm direito. Uma das primeiras medidas da gestão foi retirar a portaria que permitia que atestados de até três dias, do servidor ou de seus dependentes, fossem entregues para a chefia imediata sem passar pela Perícia Médica.

    Outra dificuldade é conseguir usufruir a licença-prêmio. Muitos profissionais do magistério denunciaram a tentativa da Prefeitura de barrar as licenças no início do ano e também agora. Além disso, em um dos projetos do pacotaço, Greca propõe o fim da licença-prêmio para os novos servidores e quase inviabiliza que quem já está na rede usufrua o direito.

    Entretanto, ao que parece, para o prefeito as regras são diferentes. Greca enviou pedido de licença à Câmara Municipal para se ausentar de suas funções entre os dias 8 e 11 de junho. Coincidência ou não, o aniversário da esposa do prefeito, Margarita Elizabeth Pericás Sansone, é hoje, dia 7 de junho, um dia antes da licença.

    Agora, se uma professora ou professor solicitasse uma licença por “razões particulares”, com um dia de antecedência, será que o benefício seria concedido?

    Os servidores municipais não conseguem nem um dia de afastamento para tratar da saúde sem que tenham que passar pela perícia. Já o prefeito não precisa nem de autorização, ele apenas comunica a Câmara que se afastará por quatro dias.

    Para nos organizarmos contra esse e outros privilégios que são para poucos, em detrimento de prejuízos que serão sofridos por muitos, caso o pacotaço seja aprovado, temos que nos mobilizar. Por isso, participe da assembleia que será realizada nesta quinta-feira (8), no Paraná Clube (Av. Presidente Kennedy, 2377), às 18h30 em primeira convocação. Firmes!

Imprimir
  • 07 | 06 | 2017 - 17:38 Informe-se
    Greca se ausenta da Prefeitura por quatro dias por razões particulares

    Greca se ausenta da Prefeitura por quatro dias por razões particulares

    Enquanto nega licenças-prêmio e dificulta entrega de atestados, prefeito apenas comunica Câmara que estará em licença

    Nos próximos quatro dias, o prefeito Rafael Greca irá se ausentar do cargo. Nesta quarta-feira (7), o presidente da Câmara Municipal, vereador Serginho do Posto, leu o comunicado do prefeito que diz que irá se ausentar por “razões particulares”.

    Greca tem dificultado que os servidores municipais utilizem as licenças a que têm direito. Uma das primeiras medidas da gestão foi retirar a portaria que permitia que atestados de até três dias, do servidor ou de seus dependentes, fossem entregues para a chefia imediata sem passar pela Perícia Médica.

    Outra dificuldade é conseguir usufruir a licença-prêmio. Muitos profissionais do magistério denunciaram a tentativa da Prefeitura de barrar as licenças no início do ano e também agora. Além disso, em um dos projetos do pacotaço, Greca propõe o fim da licença-prêmio para os novos servidores e quase inviabiliza que quem já está na rede usufrua o direito.

    Entretanto, ao que parece, para o prefeito as regras são diferentes. Greca enviou pedido de licença à Câmara Municipal para se ausentar de suas funções entre os dias 8 e 11 de junho. Coincidência ou não, o aniversário da esposa do prefeito, Margarita Elizabeth Pericás Sansone, é hoje, dia 7 de junho, um dia antes da licença.

    Agora, se uma professora ou professor solicitasse uma licença por “razões particulares”, com um dia de antecedência, será que o benefício seria concedido?

    Os servidores municipais não conseguem nem um dia de afastamento para tratar da saúde sem que tenham que passar pela perícia. Já o prefeito não precisa nem de autorização, ele apenas comunica a Câmara que se afastará por quatro dias.

    Para nos organizarmos contra esse e outros privilégios que são para poucos, em detrimento de prejuízos que serão sofridos por muitos, caso o pacotaço seja aprovado, temos que nos mobilizar. Por isso, participe da assembleia que será realizada nesta quinta-feira (8), no Paraná Clube (Av. Presidente Kennedy, 2377), às 18h30 em primeira convocação. Firmes!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS