Sismac
  • 02 | 10 | 2019 - 15:38 Mobilização

    Prefeitura marca homenagem no mesmo local em que Pacotaço foi aprovado

    Prefeitura marca homenagem no mesmo local em que Pacotaço foi aprovado
    Secretária divulgou uma homenagem ao dia do Professor na Ópera de Arame, mesmo cenário em que o pacotaço foi aprovado

    Nessa terça-feira (1º) a Secretaria Municipal da Educação (SME) convidou os professores da rede municipal via Facebook para comparecerem na Ópera de Arame e receberem uma homenagem ao Dia do Professor, no dia 15 de outubro. A proposta causou indignação em vários servidores, principalmente no magistério!

    No dia 26 de junho de 2017, os servidores municipais enfrentaram milhares de policiais enquanto manifestavam contra a aprovação do pacotaço de ajuste fiscal da gestão Rafael Greca.

    Para conseguir aprovar o ajuste, a gestão Greca, junto com os vereadores da base aliada, transferiu a votação da Câmara Municipal para a Ópera de Arame, local onde um aparato gigantesco de repressão foi montado. Tudo isso para garantir a aprovação do pacotaço que congelou todos os planos de carreira, aprovou a retirada de mais de R$700 milhões do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Curitiba (IPMC), proibiu a pecúnia do vale-transporte, dificultou critérios das licenças-prêmio e condicionou o aumento salarial ao crescimento da arrecadação da cidade.

    Os milhares de servidores que estavam presentes na resistência relatam até hoje a revolta e indignação ao serem recebidos com gás lacrimogênio, spray de pimenta, bombas de efeito moral e a cavalaria. Vários servidores saíram feridos desse confronto, alguns precisando ser hospitalizados.

    Secretaria ignora falta de carreira e condições de trabalho

    A SME ignora as dificuldades enfrentadas pelos profissionais que trabalham nas unidades com a falta de mais de mil professores, agentes administrativos e auxiliares de serviços escolares. Além disso, estamos há três anos sem Plano de Carreira e sabemos que a gestão Greca está revisando o plano conquistado em 2014, um dos melhores planos do Brasil.

    Ao chamar os professores para uma atividade de comemoração na Ópera de Arame, a Prefeitura também ignora que foi lá que tivemos a votação do Pacotaço e aposta em nossa passividade e falta de memória!

    Não aceitaremos esse desrespeito!

    Estamos convocando a categoria para debater com o SISMMAC e SISMUC a realização de um ato no mesmo dia da “homenagem”! Sugerimos que as professoras e professores se inscrevam no referido curso e estejam lá presentes com a camiseta e crachás da Campanha de Lutas para denunciar a falta de profissionais e carreira.

    Outras ações criativas serão decididas coletivamente no Conselho de Representantes do SISMMAC, no dia 9 de outubro, e no próximo coletivo do SISMUC, com data ainda a ser definida.

  • 02 | 10 | 2019 - 15:38 Mobilização

    Prefeitura marca homenagem no mesmo local em que Pacotaço foi aprovado

    Prefeitura marca homenagem no mesmo local em que Pacotaço foi aprovado
    Secretária divulgou uma homenagem ao dia do Professor na Ópera de Arame, mesmo cenário em que o pacotaço foi aprovado

    Nessa terça-feira (1º) a Secretaria Municipal da Educação (SME) convidou os professores da rede municipal via Facebook para comparecerem na Ópera de Arame e receberem uma homenagem ao Dia do Professor, no dia 15 de outubro. A proposta causou indignação em vários servidores, principalmente no magistério!

    No dia 26 de junho de 2017, os servidores municipais enfrentaram milhares de policiais enquanto manifestavam contra a aprovação do pacotaço de ajuste fiscal da gestão Rafael Greca.

    Para conseguir aprovar o ajuste, a gestão Greca, junto com os vereadores da base aliada, transferiu a votação da Câmara Municipal para a Ópera de Arame, local onde um aparato gigantesco de repressão foi montado. Tudo isso para garantir a aprovação do pacotaço que congelou todos os planos de carreira, aprovou a retirada de mais de R$700 milhões do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Curitiba (IPMC), proibiu a pecúnia do vale-transporte, dificultou critérios das licenças-prêmio e condicionou o aumento salarial ao crescimento da arrecadação da cidade.

    Os milhares de servidores que estavam presentes na resistência relatam até hoje a revolta e indignação ao serem recebidos com gás lacrimogênio, spray de pimenta, bombas de efeito moral e a cavalaria. Vários servidores saíram feridos desse confronto, alguns precisando ser hospitalizados.

    Secretaria ignora falta de carreira e condições de trabalho

    A SME ignora as dificuldades enfrentadas pelos profissionais que trabalham nas unidades com a falta de mais de mil professores, agentes administrativos e auxiliares de serviços escolares. Além disso, estamos há três anos sem Plano de Carreira e sabemos que a gestão Greca está revisando o plano conquistado em 2014, um dos melhores planos do Brasil.

    Ao chamar os professores para uma atividade de comemoração na Ópera de Arame, a Prefeitura também ignora que foi lá que tivemos a votação do Pacotaço e aposta em nossa passividade e falta de memória!

    Não aceitaremos esse desrespeito!

    Estamos convocando a categoria para debater com o SISMMAC e SISMUC a realização de um ato no mesmo dia da “homenagem”! Sugerimos que as professoras e professores se inscrevam no referido curso e estejam lá presentes com a camiseta e crachás da Campanha de Lutas para denunciar a falta de profissionais e carreira.

    Outras ações criativas serão decididas coletivamente no Conselho de Representantes do SISMMAC, no dia 9 de outubro, e no próximo coletivo do SISMUC, com data ainda a ser definida.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS