Sismac

Notícias | Mobilização

Imprimir
  • Servidores dão o troco e bancada do pacotaço não se elege
    08 | 10 | 2018 - 11:28 Mobilização

    Servidores dão o troco e bancada do pacotaço não se elege

    Após mobilização dos servidores, vereadores responsáveis pela aprovação do pacotaço ficam fora do legislativo estadual

    O resultado da eleição realizada no último domingo (7) escancarou a derrota do grupo político ligado ao prefeito Rafael Greca (PMN). A população paranaense não elegeu os vereadores responsáveis pela aprovação do pacotaço de ajuste fiscal, que retirou direitos dos servidores e aumentou impostos pagos pela população trabalhadora. Além disso, o prefeito não conseguiu sequer levar sua candidata ao governo do estado para o segundo turno.

    Nenhum dos vereadores da bancada do pacotaço conseguiu se eleger, nem mesmo o vereador Pier Petruzziello, líder do prefeito na Câmara. O resultado é fruto da mobilização realizada pelos servidores municipais, que deram o troco e combateram as candidaturas dos políticos que usaram a crise como desculpa para retirar direitos dos trabalhadores.

    Durante o mês de setembro, os servidores fizeram panfletagem nos locais de trabalho e terminais de ônibus para mostrar para a população quem são os candidatos que usaram a violência e passaram por cima da lei para aprovar o congelamento de salários e carreiras dos servidores, o aval para terceirização da saúde e da educação públicas de Curitiba e o aumento do IPTU, taxa de lixo e impostos.

    A manifestação realizada no dia 29 de setembro, na Boca Maldita, também mobilizou o funcionalismo e foi um importante espaço de diálogo com a população curitibana, que mostrou seu apoio à luta em defesa dos serviços públicos.

    Só as eleições não bastam

    Dar o troco na bancada do pacotaço foi um passo importante, mas a nossa luta não para por aí. É preciso ampliar nossa mobilização enquanto servidores e avançar na reorganização da classe trabalhadora para reverter os ataques aprovados e avançar rumo a novas conquistas. Não podemos esquecer que a Câmara dos Vereadores, o legislativo estadual e o federal continuam sob controle de maioria conservadora, disposta a aprovar novos projetos de retirada de direitos.

  • 08 | 10 | 2018 - 11:28 Mobilização
    Servidores dão o troco e bancada do pacotaço não se elege

    Servidores dão o troco e bancada do pacotaço não se elege

    Após mobilização dos servidores, vereadores responsáveis pela aprovação do pacotaço ficam fora do legislativo estadual

    O resultado da eleição realizada no último domingo (7) escancarou a derrota do grupo político ligado ao prefeito Rafael Greca (PMN). A população paranaense não elegeu os vereadores responsáveis pela aprovação do pacotaço de ajuste fiscal, que retirou direitos dos servidores e aumentou impostos pagos pela população trabalhadora. Além disso, o prefeito não conseguiu sequer levar sua candidata ao governo do estado para o segundo turno.

    Nenhum dos vereadores da bancada do pacotaço conseguiu se eleger, nem mesmo o vereador Pier Petruzziello, líder do prefeito na Câmara. O resultado é fruto da mobilização realizada pelos servidores municipais, que deram o troco e combateram as candidaturas dos políticos que usaram a crise como desculpa para retirar direitos dos trabalhadores.

    Durante o mês de setembro, os servidores fizeram panfletagem nos locais de trabalho e terminais de ônibus para mostrar para a população quem são os candidatos que usaram a violência e passaram por cima da lei para aprovar o congelamento de salários e carreiras dos servidores, o aval para terceirização da saúde e da educação públicas de Curitiba e o aumento do IPTU, taxa de lixo e impostos.

    A manifestação realizada no dia 29 de setembro, na Boca Maldita, também mobilizou o funcionalismo e foi um importante espaço de diálogo com a população curitibana, que mostrou seu apoio à luta em defesa dos serviços públicos.

    Só as eleições não bastam

    Dar o troco na bancada do pacotaço foi um passo importante, mas a nossa luta não para por aí. É preciso ampliar nossa mobilização enquanto servidores e avançar na reorganização da classe trabalhadora para reverter os ataques aprovados e avançar rumo a novas conquistas. Não podemos esquecer que a Câmara dos Vereadores, o legislativo estadual e o federal continuam sob controle de maioria conservadora, disposta a aprovar novos projetos de retirada de direitos.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS