Sismac

Notícias | Mobilização

Imprimir
  • Ataque na aposentadoria alimenta lucro de empresas em Curitiba
    17 | 10 | 2017 - 15:00 Aposentadoria

    Ataque na aposentadoria alimenta lucro de empresas em Curitiba

    Prefeitura e bancada do tratoraço desviam R$ 20 milhões de inativos e pensionistas para terceirizadas

    A Câmara Municipal aprovou o desvio de R$ 20,8 milhões da aposentadoria dos servidores municipais para o pagamento de supostas dívidas da administração com empresas terceirizadas que prestam serviço ao município.

    De acordo com a própria Câmara, quase todo o dinheiro, R$ 20 milhões, será retirado do aporte que a Prefeitura fazia na aposentadoria de inativos e pensionistas e passará para mãos de empresas privadas. Entre as terceirizadas que se beneficiarão com a medida estão a Cotrans, Denjud, Risotolândia, Grupo Cinco Sistemas Integrados de Segurança e Higi Serv.

    O aporte patronal para inativos e pensionistas acabou com a aprovação da lei 15.042/2017, que fazia parte do pacotaço de ajuste fiscal do prefeito Rafael Greca. A retirada de direitos dos servidores se deu em meio ao cenário de batalha criado pela administração na Ópera de Arame no dia 26 de junho.

    As dívidas que a administração Greca afirma terem sido deixadas pela gestão anterior nunca foram auditadas. Ou seja, não há provas sequer de que essas dívidas existem e que giram em torno desses valores.

    Na tentativa de amenizar o propósito do rombo na aposentadoria dos servidores e de mascarar o destino do dinheiro da aposentadoria dos servidores, cerca de 3,8% do montante será destinado para o Pequeno Cotolengo, obras na Vila Audi/União e também reparos em drenagens, pontes e passarelas de madeira. Entretanto, o percentual desses repasses é muito menor do que do que os R$ 20 milhões que foram entregues à iniciativa privada.

    O prefeito Rafael Greca, com a aprovação da maioria da Câmara de Vereadores, atacou a aposentadoria do funcionalismo público e, com a concordância da banda do tratoraço, repassou esses recursos para os grandes empresários da cidade.

    As professoras e professores da rede já haviam avisado que a qualidade dos serviços públicos e a valorização daqueles que atendem o conjunto da população trabalhadora de Curitiba não estavam entre as prioridades do prefeito. Entretanto, esses dados reforçam aquilo que vínhamos dizendo desde o início do ano! Juntos somos mais fortes e continuaremos mobilizados contra os ataques da administração municipal e em defesa de nossos direitos!

Imprimir
  • 17 | 10 | 2017 - 15:00 Aposentadoria
    Ataque na aposentadoria alimenta lucro de empresas em Curitiba

    Ataque na aposentadoria alimenta lucro de empresas em Curitiba

    Prefeitura e bancada do tratoraço desviam R$ 20 milhões de inativos e pensionistas para terceirizadas

    A Câmara Municipal aprovou o desvio de R$ 20,8 milhões da aposentadoria dos servidores municipais para o pagamento de supostas dívidas da administração com empresas terceirizadas que prestam serviço ao município.

    De acordo com a própria Câmara, quase todo o dinheiro, R$ 20 milhões, será retirado do aporte que a Prefeitura fazia na aposentadoria de inativos e pensionistas e passará para mãos de empresas privadas. Entre as terceirizadas que se beneficiarão com a medida estão a Cotrans, Denjud, Risotolândia, Grupo Cinco Sistemas Integrados de Segurança e Higi Serv.

    O aporte patronal para inativos e pensionistas acabou com a aprovação da lei 15.042/2017, que fazia parte do pacotaço de ajuste fiscal do prefeito Rafael Greca. A retirada de direitos dos servidores se deu em meio ao cenário de batalha criado pela administração na Ópera de Arame no dia 26 de junho.

    As dívidas que a administração Greca afirma terem sido deixadas pela gestão anterior nunca foram auditadas. Ou seja, não há provas sequer de que essas dívidas existem e que giram em torno desses valores.

    Na tentativa de amenizar o propósito do rombo na aposentadoria dos servidores e de mascarar o destino do dinheiro da aposentadoria dos servidores, cerca de 3,8% do montante será destinado para o Pequeno Cotolengo, obras na Vila Audi/União e também reparos em drenagens, pontes e passarelas de madeira. Entretanto, o percentual desses repasses é muito menor do que do que os R$ 20 milhões que foram entregues à iniciativa privada.

    O prefeito Rafael Greca, com a aprovação da maioria da Câmara de Vereadores, atacou a aposentadoria do funcionalismo público e, com a concordância da banda do tratoraço, repassou esses recursos para os grandes empresários da cidade.

    As professoras e professores da rede já haviam avisado que a qualidade dos serviços públicos e a valorização daqueles que atendem o conjunto da população trabalhadora de Curitiba não estavam entre as prioridades do prefeito. Entretanto, esses dados reforçam aquilo que vínhamos dizendo desde o início do ano! Juntos somos mais fortes e continuaremos mobilizados contra os ataques da administração municipal e em defesa de nossos direitos!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS