Sismac

Notícias | Saúde

Imprimir
  • Prefeitura desmente mensagem sobre ICS, mas seguimos atentos!
    04 | 08 | 2016 - 10:59 Saúde

    Prefeitura desmente mensagem sobre ICS, mas seguimos atentos!

    Apesar da administração dizer que não tem intenção de fechar o Instituto, temos que ficar de olho em possíveis calotes

    No início dessa semana, uma mensagem de WhatsApp sobre o possível fechamento do Instituto Curitiba de Saúde (ICS) alarmou o conjunto dos servidores municipais. Muitos profissionais do magistério recorreram à direção do SISMMAC para confirmar a veracidade da informação e o que faríamos caso a informação fosse comprovada.

    O SISMMAC já havia abordado o convênio que o ICS tem com o Hospital Santa Casa em matéria publicada no dia 16 de julho (confira no box ao lado). De fato, a Santa Casa vem reduzindo o número de funcionários que atuam no Instituto e já demitiu 48 dos 248 trabalhadores contratados para atuar no ICS. Entretanto, a última reunião do Conselho de Administração do Instituto não havia sinalizado mais demissões por parte do convênio e, inclusive, o SISMMAC havia defendido a contratação de servidores através de concurso público ao invés da contratação terceirizada através da Santa Casa.

    De acordo com o diretor do Instituto, Wilson Mokva, não há nenhuma intenção por parte da administração municipal de acabar com o ICS. O diretor ainda afirma que se houver mais demissões, elas serão pontuais.

    Para além disso, Mokva também confirmou que não há uma movimentação nem da Secretaria Municipal de Saúde nem da Secretaria Municipal de Recursos Humanos de chamar os médicos concursados da Prefeitura que atuam no ICS para ocupar postos nas unidades básicas de saúde da nossa cidade.

    O que existe é um questionamento do Ministério Público para a Prefeitura sobre o por que existem servidores públicos cedidos para outro órgão uma vez que faltam médicos nas unidades de saúde. Mas, segundo o diretor do ICS, até o momento, a Prefeitura não realizou nenhum movimento de convocar esses profissionais para o retorno as unidades.

    Dívida da Prefeitura com o ICS
    Com esses boatos, outra questão se torna mais urgente a cada dia. A Prefeitura deve cerca de R$ 30 milhões ao ICS. A conta é gerada por um rol de 13 procedimentos médicos que a Prefeitura deixou de ressarcir ao Instituto, além de não ter pago os programas da saúde ocupacional.

    Para se livrar da dívida, a administração municipal retirou da base de cálculo os servidores que se descredenciaram do ICS a partir de 2012, quando a filiação passou a ser facultativa.

    Entretanto, a direção do SISMMAC já pontuou que essa movimentação é uma manobra da Prefeitura, já que a Lei 9626/1999 garante que a alíquota de 3,65% paga pela administração municipal deve ser calculada sobre toda a folha de pagamento.

    Ou seja, apesar da administração do ICS ter desmentido a mensagem que circulou no WhatsApp, precisamos nos manter atentos à todas as medidas que envolvem o nosso Instituto.

Imprimir
  • 04 | 08 | 2016 - 10:59 Saúde
    Prefeitura desmente mensagem sobre ICS, mas seguimos atentos!

    Prefeitura desmente mensagem sobre ICS, mas seguimos atentos!

    Apesar da administração dizer que não tem intenção de fechar o Instituto, temos que ficar de olho em possíveis calotes

    No início dessa semana, uma mensagem de WhatsApp sobre o possível fechamento do Instituto Curitiba de Saúde (ICS) alarmou o conjunto dos servidores municipais. Muitos profissionais do magistério recorreram à direção do SISMMAC para confirmar a veracidade da informação e o que faríamos caso a informação fosse comprovada.

    O SISMMAC já havia abordado o convênio que o ICS tem com o Hospital Santa Casa em matéria publicada no dia 16 de julho (confira no box ao lado). De fato, a Santa Casa vem reduzindo o número de funcionários que atuam no Instituto e já demitiu 48 dos 248 trabalhadores contratados para atuar no ICS. Entretanto, a última reunião do Conselho de Administração do Instituto não havia sinalizado mais demissões por parte do convênio e, inclusive, o SISMMAC havia defendido a contratação de servidores através de concurso público ao invés da contratação terceirizada através da Santa Casa.

    De acordo com o diretor do Instituto, Wilson Mokva, não há nenhuma intenção por parte da administração municipal de acabar com o ICS. O diretor ainda afirma que se houver mais demissões, elas serão pontuais.

    Para além disso, Mokva também confirmou que não há uma movimentação nem da Secretaria Municipal de Saúde nem da Secretaria Municipal de Recursos Humanos de chamar os médicos concursados da Prefeitura que atuam no ICS para ocupar postos nas unidades básicas de saúde da nossa cidade.

    O que existe é um questionamento do Ministério Público para a Prefeitura sobre o por que existem servidores públicos cedidos para outro órgão uma vez que faltam médicos nas unidades de saúde. Mas, segundo o diretor do ICS, até o momento, a Prefeitura não realizou nenhum movimento de convocar esses profissionais para o retorno as unidades.

    Dívida da Prefeitura com o ICS
    Com esses boatos, outra questão se torna mais urgente a cada dia. A Prefeitura deve cerca de R$ 30 milhões ao ICS. A conta é gerada por um rol de 13 procedimentos médicos que a Prefeitura deixou de ressarcir ao Instituto, além de não ter pago os programas da saúde ocupacional.

    Para se livrar da dívida, a administração municipal retirou da base de cálculo os servidores que se descredenciaram do ICS a partir de 2012, quando a filiação passou a ser facultativa.

    Entretanto, a direção do SISMMAC já pontuou que essa movimentação é uma manobra da Prefeitura, já que a Lei 9626/1999 garante que a alíquota de 3,65% paga pela administração municipal deve ser calculada sobre toda a folha de pagamento.

    Ou seja, apesar da administração do ICS ter desmentido a mensagem que circulou no WhatsApp, precisamos nos manter atentos à todas as medidas que envolvem o nosso Instituto.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS