Sismac
  • 05 | 11 | 2015 - 17:46 Saúde

    SISMMAC cobra nova reunião para debater mudanças na Perícia Médica

    SISMMAC cobra nova reunião para debater mudanças na Perícia Médica
    SISMMAC cobra que a administração municipal apresente seu posicionamento oficial sobre as mudanças debatidas na reunião do dia 6 de outubro
    Prefeitura ainda não se posicionou sobre mudança na regra para apresentação dos atestados de dependentes

    A direção do SISMMAC enviou ofício na última terça-feira (03) para cobrar que a Prefeitura responda as reivindicações feitas no início de outubro sobre a Perícia Médica. Além de reivindicar a realização de mais uma reunião sobre o tema, o documento também cobra que a administração municipal apresente seu posicionamento oficial sobre as mudanças debatidas na reunião do dia 6 de outubro.

    Enquanto a administração atrasa o envio das respostas, os problemas continuam. Nesta semana, servidores tiveram que esperar até três horas para serem atendidos na Perícia Médica. Além disso, o elevador está quebrado há quase um mês, o que impede o acesso de cadeirantes e de pessoas com dificuldade de locomoção.

    Não podemos permitir que a passagem pela Perícia Médica seja continue sendo uma experiência traumática e revoltante. Nossas reivindicações mais urgentes buscam diminuir o tempo de espera nas filas, além de melhorar o acesso as informações sobre o funcionamento da Perícia Médica. Esse é só o primeiro passo. Ainda é preciso avançar muito para garantir que o atendimento na Perícia Médica respeite as servidoras e servidores municipais que são obrigados a irem até o local por exigência da Prefeitura.

    Reivindicações
    As denúncias constantes sobre a demora no atendimento e casos de desrespeito aos servidores levaram o SISMMAC a intensificar a cobrança por mudanças imediatas na Perícia Médica. No dia 6 de outubro, foi realizada uma reunião com representantes, da Saúde Ocupacional, da Perícia Médica e da Secretaria Municipal de Recursos Humanos (SMRH).

    A principal reivindicação diz respeito a mudança na regra para apresentação dos atestados de dependentes. Exigimos que o primeiro atestado de dependentes do mês, de até três dias, também possa ser cadastrado pela chefia imediata. Essa mudança, que depende apenas da revisão da Portaria 1620/2015, diminuiria a necessidade de se deslocar até à Perícia Médica.

    A administração municipal concordou que a alteração diminuiria a demanda e afirmou que a proposta seria estudada pela Secretaria Municipal de Recursos Humanos até o final do mês de outubro. Entretanto, até agora não tivemos um retorno.

    O afastamento para acompanhar dependentes é a principal causa de atestados dos servidores municipais. Diante desse dado, também reivindicamos que o segundo atestado de dependentes do mês, de até três dias, possa ser validado no balcão da Perícia. Dessa forma, não seria necessário levar o dependente doente até a Perícia e nem aguardar muito tempo na fila.

    Nesse mesmo encontro, o SISMMAC apresentou outras reivindicações que melhorariam a situação caótica da Perícia Médica. Confira na tabela abaixo quais são as mudanças reivindicadas pelo magistério na reunião. As mudanças ainda dependem do aval da Secretaria Municipal de Recursos Humanos e é por isso que estamos cobrando com urgência a realização de uma nova reunião para debater o tema.

     

  • 05 | 11 | 2015 - 17:46 Saúde

    SISMMAC cobra nova reunião para debater mudanças na Perícia Médica

    SISMMAC cobra nova reunião para debater mudanças na Perícia Médica
    SISMMAC cobra que a administração municipal apresente seu posicionamento oficial sobre as mudanças debatidas na reunião do dia 6 de outubro
    Prefeitura ainda não se posicionou sobre mudança na regra para apresentação dos atestados de dependentes

    A direção do SISMMAC enviou ofício na última terça-feira (03) para cobrar que a Prefeitura responda as reivindicações feitas no início de outubro sobre a Perícia Médica. Além de reivindicar a realização de mais uma reunião sobre o tema, o documento também cobra que a administração municipal apresente seu posicionamento oficial sobre as mudanças debatidas na reunião do dia 6 de outubro.

    Enquanto a administração atrasa o envio das respostas, os problemas continuam. Nesta semana, servidores tiveram que esperar até três horas para serem atendidos na Perícia Médica. Além disso, o elevador está quebrado há quase um mês, o que impede o acesso de cadeirantes e de pessoas com dificuldade de locomoção.

    Não podemos permitir que a passagem pela Perícia Médica seja continue sendo uma experiência traumática e revoltante. Nossas reivindicações mais urgentes buscam diminuir o tempo de espera nas filas, além de melhorar o acesso as informações sobre o funcionamento da Perícia Médica. Esse é só o primeiro passo. Ainda é preciso avançar muito para garantir que o atendimento na Perícia Médica respeite as servidoras e servidores municipais que são obrigados a irem até o local por exigência da Prefeitura.

    Reivindicações
    As denúncias constantes sobre a demora no atendimento e casos de desrespeito aos servidores levaram o SISMMAC a intensificar a cobrança por mudanças imediatas na Perícia Médica. No dia 6 de outubro, foi realizada uma reunião com representantes, da Saúde Ocupacional, da Perícia Médica e da Secretaria Municipal de Recursos Humanos (SMRH).

    A principal reivindicação diz respeito a mudança na regra para apresentação dos atestados de dependentes. Exigimos que o primeiro atestado de dependentes do mês, de até três dias, também possa ser cadastrado pela chefia imediata. Essa mudança, que depende apenas da revisão da Portaria 1620/2015, diminuiria a necessidade de se deslocar até à Perícia Médica.

    A administração municipal concordou que a alteração diminuiria a demanda e afirmou que a proposta seria estudada pela Secretaria Municipal de Recursos Humanos até o final do mês de outubro. Entretanto, até agora não tivemos um retorno.

    O afastamento para acompanhar dependentes é a principal causa de atestados dos servidores municipais. Diante desse dado, também reivindicamos que o segundo atestado de dependentes do mês, de até três dias, possa ser validado no balcão da Perícia. Dessa forma, não seria necessário levar o dependente doente até a Perícia e nem aguardar muito tempo na fila.

    Nesse mesmo encontro, o SISMMAC apresentou outras reivindicações que melhorariam a situação caótica da Perícia Médica. Confira na tabela abaixo quais são as mudanças reivindicadas pelo magistério na reunião. As mudanças ainda dependem do aval da Secretaria Municipal de Recursos Humanos e é por isso que estamos cobrando com urgência a realização de uma nova reunião para debater o tema.

     

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS