Sismac

Notícias | Condições de Trabalho

Imprimir
  • Magistério chega a Brasília para o protesto contra o PLP 257/2016
    01 | 08 | 2016 - 11:07 Condições de Trabalho

    Magistério chega a Brasília para o protesto contra o PLP 257/2016

    Professoras e professores de Curitiba vão engrossar o caldo da luta contra o desmonte do serviço público

    Um grupo de professoras e professores de Curitiba acabou de chegar em Brasília para o ato contra a aprovação do Projeto de Lei Complementar 257/2016, que usa a negociação das dívidas dos estados como barganha para cortar investimentos no serviço público.

    Para atacar o serviço público, Câmara apressa votação do PLP 257/2016

    O PLP257/2016 faz parte do pacote de ajuste fiscal iniciado pelo governo de Dilma Rousseff, ainda no final de 2014. Para conseguir refinanciar suas dívidas, os estados serão obrigados a atacar os serviços públicos, com congelamento de salários por dois anos e suspensão de concursos, entre outras medidas.

    Confira a análise de todos os prejuízos e consequências dessa proposta na matéria abaixo.
    Leia a notícia completa
    Nossa delegação vai engrossar o caldo da luta contra o desmonte do serviço público junto com trabalhadores de outras categorias e movimentos. As manifestações já começaram no aeroporto e vão se intensificar a partir das 16h, quando começa a sessão deliberativa da Câmara dos Deputados marcada para votar o projeto.

    Além de participar dos protestos em Brasília, o magistério de Curitiba também vai mostrar sua rejeição a esse projeto com mobilização nos locais de trabalho e nas redes sociais.

    Esse é o momento de fazer barulho e deixar claro que os trabalhadores não aceitarão sem luta o desmonte do serviço público.

    Não esqueça de reunir os colegas da sua unidade para produzir fotos e cartazes contra o PLP 527/2016.

    As redes sociais também serão palco da nossa indignação. Publique suas fotos e comentários com a hashtag#NãoaoPLP257. Modifique a foto do seu perfil do Facebook, usando o selo da campanha “Não ao PLP 257”!

    Ajude também a pressionar os deputados com envio de e-mails e mensagens nas páginas do Facebook. Clique aqui para acessar a listagem com o nome e contato de todos os deputados.

    Vamos mostrar que o serviço público não deve pagar o pato da crise!

  • 01 | 08 | 2016 - 11:07 Condições de Trabalho
    Magistério chega a Brasília para o protesto contra o PLP 257/2016

    Magistério chega a Brasília para o protesto contra o PLP 257/2016

    Professoras e professores de Curitiba vão engrossar o caldo da luta contra o desmonte do serviço público

    Um grupo de professoras e professores de Curitiba acabou de chegar em Brasília para o ato contra a aprovação do Projeto de Lei Complementar 257/2016, que usa a negociação das dívidas dos estados como barganha para cortar investimentos no serviço público.

    Para atacar o serviço público, Câmara apressa votação do PLP 257/2016

    O PLP257/2016 faz parte do pacote de ajuste fiscal iniciado pelo governo de Dilma Rousseff, ainda no final de 2014. Para conseguir refinanciar suas dívidas, os estados serão obrigados a atacar os serviços públicos, com congelamento de salários por dois anos e suspensão de concursos, entre outras medidas.

    Confira a análise de todos os prejuízos e consequências dessa proposta na matéria abaixo.
    Leia a notícia completa
    Nossa delegação vai engrossar o caldo da luta contra o desmonte do serviço público junto com trabalhadores de outras categorias e movimentos. As manifestações já começaram no aeroporto e vão se intensificar a partir das 16h, quando começa a sessão deliberativa da Câmara dos Deputados marcada para votar o projeto.

    Além de participar dos protestos em Brasília, o magistério de Curitiba também vai mostrar sua rejeição a esse projeto com mobilização nos locais de trabalho e nas redes sociais.

    Esse é o momento de fazer barulho e deixar claro que os trabalhadores não aceitarão sem luta o desmonte do serviço público.

    Não esqueça de reunir os colegas da sua unidade para produzir fotos e cartazes contra o PLP 527/2016.

    As redes sociais também serão palco da nossa indignação. Publique suas fotos e comentários com a hashtag#NãoaoPLP257. Modifique a foto do seu perfil do Facebook, usando o selo da campanha “Não ao PLP 257”!

    Ajude também a pressionar os deputados com envio de e-mails e mensagens nas páginas do Facebook. Clique aqui para acessar a listagem com o nome e contato de todos os deputados.

    Vamos mostrar que o serviço público não deve pagar o pato da crise!

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS