Sismac

Notícias | Condições de Trabalho

Imprimir
  • Prefeitura adia contratação de professores e inspetores
    22 | 07 | 2016 - 15:45 Condições de Trabalho

    Prefeitura adia contratação de professores e inspetores

    Apesar de já ter trabalhadores aprovados nos concursos, administração não dá indícios de que irá contratar

    Mesmo com uma vasta lista de professoras e professores aprovados tanto no concurso de docência I, realizado no início de 2015, quanto no concurso de docência II, que aconteceu em 2014, a administração municipal ainda não anunciou novas contratações.

    É bom lembrar que a Prefeitura adiou ao máximo a realização dos concursos para docência I e inspetores. O concurso de docência I, por exemplo, deveria ter sido feito em 2014, mas só foi homologado no dia 29 de junho deste ano. Já o concurso para auxiliar de serviços escolares foi homologado no dia 7 de junho. Isso significa que a Prefeitura já pode contratar, mas prefere adiar o processo. Esse atraso gerou uma sobrecarga e fez com que as unidades escolares trabalhassem no sufoco.

    Segundo um levantamento realizado pelo SISMMAC, há pelo menos de 590 vagas efetivas que precisam ser substituídas urgentemente com a nomeação dos aprovados nos concursos. Mesmo assim, a Prefeitura ainda não deu sinal de contratação e segue com suas medidas de cortes na educação, sucateando ainda mais as escolas e precarizando o processo de ensino-aprendizagem.

    As escolas precisam dos professores e inspetores aprovados no último concurso. Não podemos deixar a Prefeitura adiar ainda mais as necessárias contratações! A única forma de barrar esses ataques é por meio de uma grande mobilização do magistério em defesa da educação e melhores condições de trabalho.

    Junte-se a luta contra os cortes na educação!

    No dia 25 de julho, véspera do retorno das aulas, vamos nos manifestar em frente à Prefeitura para denunciar todos os ataques aos trabalhadores da educação e os cortes que colocam em risco o funcionamento das unidades no segundo semestre. Convide os colegas e venha participar conosco da manifestação que terá início às 15h, com um café da tarde.

    No dia 2 de agosto, o magistério se reunirá em assembleia para decidir sobre a início de uma greve contra os cortes na educação.

Imprimir
  • 22 | 07 | 2016 - 15:45 Condições de Trabalho
    Prefeitura adia contratação de professores e inspetores

    Prefeitura adia contratação de professores e inspetores

    Apesar de já ter trabalhadores aprovados nos concursos, administração não dá indícios de que irá contratar

    Mesmo com uma vasta lista de professoras e professores aprovados tanto no concurso de docência I, realizado no início de 2015, quanto no concurso de docência II, que aconteceu em 2014, a administração municipal ainda não anunciou novas contratações.

    É bom lembrar que a Prefeitura adiou ao máximo a realização dos concursos para docência I e inspetores. O concurso de docência I, por exemplo, deveria ter sido feito em 2014, mas só foi homologado no dia 29 de junho deste ano. Já o concurso para auxiliar de serviços escolares foi homologado no dia 7 de junho. Isso significa que a Prefeitura já pode contratar, mas prefere adiar o processo. Esse atraso gerou uma sobrecarga e fez com que as unidades escolares trabalhassem no sufoco.

    Segundo um levantamento realizado pelo SISMMAC, há pelo menos de 590 vagas efetivas que precisam ser substituídas urgentemente com a nomeação dos aprovados nos concursos. Mesmo assim, a Prefeitura ainda não deu sinal de contratação e segue com suas medidas de cortes na educação, sucateando ainda mais as escolas e precarizando o processo de ensino-aprendizagem.

    As escolas precisam dos professores e inspetores aprovados no último concurso. Não podemos deixar a Prefeitura adiar ainda mais as necessárias contratações! A única forma de barrar esses ataques é por meio de uma grande mobilização do magistério em defesa da educação e melhores condições de trabalho.

    Junte-se a luta contra os cortes na educação!

    No dia 25 de julho, véspera do retorno das aulas, vamos nos manifestar em frente à Prefeitura para denunciar todos os ataques aos trabalhadores da educação e os cortes que colocam em risco o funcionamento das unidades no segundo semestre. Convide os colegas e venha participar conosco da manifestação que terá início às 15h, com um café da tarde.

    No dia 2 de agosto, o magistério se reunirá em assembleia para decidir sobre a início de uma greve contra os cortes na educação.

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS