Sismac
  • 10 | 07 | 2019 - 18:31 Além dos muros da escola

    Solidariedade aos servidores estaduais em greve há 15 dias

    Solidariedade aos servidores estaduais em greve há 15 dias
    App-Sindicato
    Servidores pressionam por negociação com atos, ocupação da ALEP e acampamento em frente ao Palácio Iguaçu

    O SISMMAC manifesta o seu apoio aos servidores e servidoras estaduais em greve que ocuparam o prédio da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), na tarde da última terça-feira (9).

    A ocupação ocorreu após a realização de um ato público que reuniu mais de 30 mil pessoas no centro de Curitiba. Além de ser mais um instrumento de pressão, a ocupação também foi uma forma de protesto contra o descaso do governo com as negociações.

    A data-base venceu no dia 1º de maio, os servidores estaduais estão com os salários congelados há quatro anos e a defasagem já passa dos 17%. Inicialmente, o governador Ratinho Jr comunicou que não daria reajuste. Com a pressão dos servidores, a proposta atual é de conceder 2% de reposição em janeiro e parcelar o total de 5,09% até 2022.

    Além da reivindicação salarial, a greve do serviço público estadual também cobra melhores condições e a retirada do Projeto de Lei Complementar 4/2019 que, assim como o prefeito Rafael Greca fez no Pacotaço, apresenta uma série de ataques que inviabilizam a carreira no funcionalismo público estadual.

    A greve já completou 15 dias e a mobilização continua, com acampamento em frente ao Palácio Iguaçu e outras estratégias de pressão. O recesso parlamentar, que começaria só na próxima semana, foi adiantado e a última sessão estava marcada para essa quarta-feira (10).

    Com informações da APP-Sindicato
  • 10 | 07 | 2019 - 18:31 Além dos muros da escola

    Solidariedade aos servidores estaduais em greve há 15 dias

    Solidariedade aos servidores estaduais em greve há 15 dias
    App-Sindicato
    Servidores pressionam por negociação com atos, ocupação da ALEP e acampamento em frente ao Palácio Iguaçu

    O SISMMAC manifesta o seu apoio aos servidores e servidoras estaduais em greve que ocuparam o prédio da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), na tarde da última terça-feira (9).

    A ocupação ocorreu após a realização de um ato público que reuniu mais de 30 mil pessoas no centro de Curitiba. Além de ser mais um instrumento de pressão, a ocupação também foi uma forma de protesto contra o descaso do governo com as negociações.

    A data-base venceu no dia 1º de maio, os servidores estaduais estão com os salários congelados há quatro anos e a defasagem já passa dos 17%. Inicialmente, o governador Ratinho Jr comunicou que não daria reajuste. Com a pressão dos servidores, a proposta atual é de conceder 2% de reposição em janeiro e parcelar o total de 5,09% até 2022.

    Além da reivindicação salarial, a greve do serviço público estadual também cobra melhores condições e a retirada do Projeto de Lei Complementar 4/2019 que, assim como o prefeito Rafael Greca fez no Pacotaço, apresenta uma série de ataques que inviabilizam a carreira no funcionalismo público estadual.

    A greve já completou 15 dias e a mobilização continua, com acampamento em frente ao Palácio Iguaçu e outras estratégias de pressão. O recesso parlamentar, que começaria só na próxima semana, foi adiantado e a última sessão estava marcada para essa quarta-feira (10).

    Com informações da APP-Sindicato

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS