Sismac

Notícias | Além dos muros da escola

Imprimir
  • SISMMAC repudia violência da PF contra apoiadores de Lula
    Crédito: Brasil de Fato
    10 | 04 | 2018 - 10:44 Além dos muros da escola

    SISMMAC repudia violência da PF contra apoiadores de Lula

    Somos expressamente contrários à ação violenta do braço armado do Estado contra as organizações de trabalhadores

    A direção do SISMMAC repudia veementemente a ação violenta da Polícia Federal contra os militantes que manifestavam seu apoio ao ex-presidente Lula em frente à Superintendência da PF. Aqui, não vamos entrar no mérito da defesa ou não do ex-presidente, mas somos expressamente contrários à ação violenta do braço armado do Estado contra as organizações de trabalhadores.

    A Polícia utilizou bombas de efeito moral e gás lacrimogênio e também disparou balas de borracha contra os manifestantes que aguardavam a chegada de Lula.

    Os relatos indicam que a ofensiva da PF começou sem que houvesse qualquer tumulto por parte dos apoiadores do ex-presidente. Enquanto as lideranças dos movimentos ali presentes tentavam negociar a permanência da vigília, antes de tomarem conhecimento do interdito proibitório para impedir aglomerações de pessoas no entorno da superintendência, foram atacados pela Polícia. Depois do ataque deliberado da PF, a Polícia Militar atuou para isolar o perímetro da sede.

    A ação violenta da Polícia foi direcionada apenas aqueles que manifestavam solidariedade ao ex-presidente, o grupo que participava do ato anti-Lula não sofreu nenhum tipo de repressão.

    De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, oito pessoas ficaram feridas, sendo que dessas quatro são crianças.

    O braço armado do Estado atuando contra organizações de trabalhadores infelizmente não é uma novidade para nós. Em 2015, o governo Beto Richa ordenou o ataque da Polícia Militar à professores e estudantes que lutavam contra a retirada de direitos naquilo que ficou conhecido como a Batalha do Centro Cívico. No ano passado fomos nós, servidores municipais, que sofremos com a violência da PM a mando do prefeito Rafael Greca e da bancada do tratoraço, enquanto lutávamos contra a aprovação do pacotaço de ajuste fiscal. E esses são só alguns dos exemplos de repressão aos trabalhadores que ousam se organizar.

    A direção do SISMMAC é contrária a qualquer tipo de ataque às organizações da classe trabalhadora. Firmes!

Imprimir
  • 10 | 04 | 2018 - 10:44 Além dos muros da escola
    SISMMAC repudia violência da PF contra apoiadores de Lula
    Crédito: Brasil de Fato

    SISMMAC repudia violência da PF contra apoiadores de Lula

    Somos expressamente contrários à ação violenta do braço armado do Estado contra as organizações de trabalhadores

    A direção do SISMMAC repudia veementemente a ação violenta da Polícia Federal contra os militantes que manifestavam seu apoio ao ex-presidente Lula em frente à Superintendência da PF. Aqui, não vamos entrar no mérito da defesa ou não do ex-presidente, mas somos expressamente contrários à ação violenta do braço armado do Estado contra as organizações de trabalhadores.

    A Polícia utilizou bombas de efeito moral e gás lacrimogênio e também disparou balas de borracha contra os manifestantes que aguardavam a chegada de Lula.

    Os relatos indicam que a ofensiva da PF começou sem que houvesse qualquer tumulto por parte dos apoiadores do ex-presidente. Enquanto as lideranças dos movimentos ali presentes tentavam negociar a permanência da vigília, antes de tomarem conhecimento do interdito proibitório para impedir aglomerações de pessoas no entorno da superintendência, foram atacados pela Polícia. Depois do ataque deliberado da PF, a Polícia Militar atuou para isolar o perímetro da sede.

    A ação violenta da Polícia foi direcionada apenas aqueles que manifestavam solidariedade ao ex-presidente, o grupo que participava do ato anti-Lula não sofreu nenhum tipo de repressão.

    De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, oito pessoas ficaram feridas, sendo que dessas quatro são crianças.

    O braço armado do Estado atuando contra organizações de trabalhadores infelizmente não é uma novidade para nós. Em 2015, o governo Beto Richa ordenou o ataque da Polícia Militar à professores e estudantes que lutavam contra a retirada de direitos naquilo que ficou conhecido como a Batalha do Centro Cívico. No ano passado fomos nós, servidores municipais, que sofremos com a violência da PM a mando do prefeito Rafael Greca e da bancada do tratoraço, enquanto lutávamos contra a aprovação do pacotaço de ajuste fiscal. E esses são só alguns dos exemplos de repressão aos trabalhadores que ousam se organizar.

    A direção do SISMMAC é contrária a qualquer tipo de ataque às organizações da classe trabalhadora. Firmes!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS