Sismac

Notícias | Além dos muros da escola

Imprimir
  • Servidores de Campinas mantêm greve por direitos e reajuste
    Coletivo Trabalhadores em Luta, de oposição à atual direção do STMC, na construção da greve
    01 | 09 | 2017 - 11:18 Mobilização

    Servidores de Campinas mantêm greve por direitos e reajuste

    Direção do SISMMAC manifesta seu apoio à greve e saúda exemplo de resistência contra desmonte de direitos sociais

    Os servidores municipais de Campinas entram em seu quinto dia de greve nesta sexta-feira (1). O movimento teve início na última segunda e vem resistindo às ameaças e tentativas de intimidação promovidas pelo prefeito Jonas Donizette (PSB).

    A situação dos servidores de Campinas é semelhante a que vivemos em Curitiba. A greve é a resposta dos trabalhadores para resistir à política de retirada de direitos e de desmonte de direitos sociais, como saúde e educação, imposta pelo prefeito com a desculpa da crise.

    No final do ano passado, Donizette conseguiu pôr as mãos em parte dos recursos do Instituto de Previdência Social do Município de Campinas (Camprev). Além disso, vem atrasando e parcelando salários, piorou condições de trabalho e cortou investimentos em todas as políticas sociais. A consequência é a falta de materiais básicos, de medicamentos e de recursos humanos.

    A campanha salarial dos servidores municipais de Campinas começou em abril. Já são quatro meses de enrolação, sem negociações efetivas, e o prefeito se nega até mesmo a cobrir a inflação do último período. A única proposta feita é suspensão da campanha e 0% (nada) de reajuste salarial.

    O SISMMAC manifesta seu apoio à greve dos servidores municipais de Campinas. Além dessa luta ser fundamental para defesa dos serviços públicos no município, o exemplo de resistência contribuiu para a luta do conjunto da classe trabalhadora diante da conjuntura de profundos ataques que vivemos.

    Ao não se intimidar diante das ameaças do prefeito e ao atropelar a política de conciliação da atual direção do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Campinas (STMC), mostram para o conjunto da nossa classe que é somente com luta que os trabalhadores mantêm e ampliam direitos! Firmes!

Imprimir
  • 01 | 09 | 2017 - 11:18 Mobilização
    Servidores de Campinas mantêm greve por direitos e reajuste
    Coletivo Trabalhadores em Luta, de oposição à atual direção do STMC, na construção da greve

    Servidores de Campinas mantêm greve por direitos e reajuste

    Direção do SISMMAC manifesta seu apoio à greve e saúda exemplo de resistência contra desmonte de direitos sociais

    Os servidores municipais de Campinas entram em seu quinto dia de greve nesta sexta-feira (1). O movimento teve início na última segunda e vem resistindo às ameaças e tentativas de intimidação promovidas pelo prefeito Jonas Donizette (PSB).

    A situação dos servidores de Campinas é semelhante a que vivemos em Curitiba. A greve é a resposta dos trabalhadores para resistir à política de retirada de direitos e de desmonte de direitos sociais, como saúde e educação, imposta pelo prefeito com a desculpa da crise.

    No final do ano passado, Donizette conseguiu pôr as mãos em parte dos recursos do Instituto de Previdência Social do Município de Campinas (Camprev). Além disso, vem atrasando e parcelando salários, piorou condições de trabalho e cortou investimentos em todas as políticas sociais. A consequência é a falta de materiais básicos, de medicamentos e de recursos humanos.

    A campanha salarial dos servidores municipais de Campinas começou em abril. Já são quatro meses de enrolação, sem negociações efetivas, e o prefeito se nega até mesmo a cobrir a inflação do último período. A única proposta feita é suspensão da campanha e 0% (nada) de reajuste salarial.

    O SISMMAC manifesta seu apoio à greve dos servidores municipais de Campinas. Além dessa luta ser fundamental para defesa dos serviços públicos no município, o exemplo de resistência contribuiu para a luta do conjunto da classe trabalhadora diante da conjuntura de profundos ataques que vivemos.

    Ao não se intimidar diante das ameaças do prefeito e ao atropelar a política de conciliação da atual direção do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Campinas (STMC), mostram para o conjunto da nossa classe que é somente com luta que os trabalhadores mantêm e ampliam direitos! Firmes!

Rua Nunes Machado, 1577, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS